Rui Costa vai renovar com a Lampre-Merida até 2016
Rui Costa, sagrando-se vencedor da Volta à Suíça, 2014. (Foto: s/d)

Rui Costa vai renovar com a Lampre-Merida até 2016

Rui Costa, ciclista português que em 2013 assinou pela Lampre-Merida, verá agora o seu contrato renovado por mais dois anos, até 2016. A confirmação do acordo de princípio chega a um dia do início do Tour de France, onde o português será o chefe de fila da equipa italiana.

hugopalmeida
Hugo Picado de Almeida

Rui Costa, que em 2013 trocou a espanhola Movistar, onde esteve 5 anos, pela Lampre-Merida, vai assinar novo contrato com a histórica equipa (presente no pelotão internacional desde 1991) de ciclismo italiana, válido por dois anos.

Bons resultados e grupo unido

Anunciado um dia antes do início do Tour de France 2014, a prova mais importante do calendário da modalidade, o contrato só poderá porém ser assinado no dia 1 de Agosto, segundo os regulamentos da União Ciclista Internacional. O acordo de princípio anunciado entre a Lampre-Merida e o ciclista da Póvoa do Varzim, e actual campeão do mundo, será sem dúvida fruto do bom ambiente que o português encontra na equipa, que viu o seu chefe de fila para o Tour vencer pela terceira vez consecutiva a Volta à Suíça.

«Desde que entrei fui apoiado por todos. Encontrei uma equipa motivada e pronta a trabalhar. Somos um grupo unido. É este sentimento de entreajuda e de estabilidade que me fez chegar a um acordo com a equipa e com os patrocinadores, para ficarmos juntos mais dois anos.», explicou Rui Costa.

Baterias apontadas ao Tour

Para o Tour, o português que chefiará a Lampre-Merida já tem um objectivo definido: conseguir um lugar no Top 10, algo que o ciclista de 27 anos ainda não conseguiu (foi 27º em 2013 e 18ª em 2012). Rui Costa é, contudo, cauteloso nas palavras: «Seria perfeito se conseguisse o Top 10, mas vamos deixar passar a primeira semana, que é sempre muito nervosa e complicada, e depois logo se vê. (...) Vou começar ainda mais motivado por saber que tenho uma equipa que está ao meu lado e feliz com o meu trabalho.»

Pese embora o facto da Lampre não ser, de momento, a equipa mais cotada do pelotão, os bons resultados de Rui Costa nos últimos anos (duas vitórias em etapa no Tour 2013, três Voltas à Suíça consecutivamente ganhas e o título de campeão do mundo), assim como a sua primeira experiência enquanto chefe de fila de uma equipa internacional vão certamente colocar o português debaixo dos holofotes.

VAVEL Logo
CHAT