Chegam os craques, sai a classe média
Chegam os craques, sai a classe média (Foto:AFP)

Chegam os craques, sai a classe média

Um grupo de jogadores passou a conhecer as intenções de Julen Lopetegui em não contar com os seus serviços na nova época do FC Porto.

rafaelreis
Rafael Reis

Com a chegada dos mais recentes reforços do FC Porto, chega também a hora de colocar aqueles que não cabem no grupo dos escolhidos pelo técnico dos azuis-e-brancos, Julen Lopetegui, que para esta temporada abdicará dos préstimos de Nabil Ghilas, que será cedido, assim como Josué Pesqueira, Abdoulaye Ba e Licá, que poderão protagonizar transferências em definitivo.

A intenção dos dragões parece clara – tornar o mais competitivo possível um plantel que na época passada deixou bastante a desejar, principalmente nos confrontos de maior grau de dificuldade realizados ante rivais como o Benfica nos quais a equipa chegou mesmo a estar em vantagem e em posições confortáveis para no final acabar na maior parte das vezes derrotada. Pois bem, na nova temporada planeia-se tornar esse problema um evento do passado.

Tão importante quanto acrescentar novos elementos, para Lopetegui tem sido libertar o plantel de excedentários, tendo dado início a essa tarefa logo no dia que se seguiu ao estágio que decorreu na Holanda e prestado particular atenção após a chegada da maior parte dos reforços que o clube azul-e-branco procura para atacar a nova época, pelo que para o treinador portista começa agora uma nova era de organização do plantel completamente a seu gosto.
 

O Adeus dos acréscimos 

O treinador  manifestou a um grupo de atletas a sua vontade de não contar com as suas participações para a época que se aproxima, começando por Marat Izmaylov e Djalma, que foram emprestados ao FK Krasnodar, que disputará a próxima edição da Liga Europa, e Konyaspor, respectivamente, ampliando agora a sua ‘teia’ a outros jogadores.

Os cortes atingem agora Nabil Ghilas, Josué, Abdoulaye, que abandona o clube depois de na segunda metade da época transacta ter por várias vezes ocupado o lugar de titular numa dupla com Diego Reyes à qual se apontavam algumas perspectivas de evolução, e ainda Licá, que vêem assim confirmada a dispensa por iniciativa de Lopetegui.

Se o caso de Ghilas é fácil de explicar face à chegada de vários reforços que competem na sua posição, por seu turno Josué sairá curiosamente depois de um encontro no qual até constituiu particular destaque, mais precisamente o particular disputado ante o Genk, tendo jogado na posição de médio defensivo e demonstrado interessantes capacidades para a função, o que ainda assim foi insuficiente para evitar a saída apesar do carinho que sempre conheceu no FC Porto.

Refere-se que quanto ao médio português existe abertura para se dar azo a uma transferência caso chegue ao Dragão uma verba próxima dos 4 milhões de euros, mais do que o esperado por Licá, que partilha o ‘rótulo’ de dispensado mas não necessitará de suscitar uma proposta tão elevada para abandonar o clube, bastando para tal uma oferta a rondar os 1,5 milhões, montante que poderá também bastar para a venda do central internacional pelo Senegal Abdoulaye.

A partida do defensor era tida tal como a de Licá, que há precisamente uma época chegava a partir do Estoril, como algo de expectável, aguardando-se agora o destino destes atletas, sendo que as cedências a clubes a militar na Liga continuam a ser cenário possível para grande parte destes jogadores.

VAVEL Logo
CHAT