Monza - o circuito e os protagonistas
Traçado de Monza para 2014 (Foto:formula1.com)

Monza - o circuito e os protagonistas

Palco de grandes duelos ao longo da história, singular pelo traçado veloz e pelas velocidades estonteantes, Monza marcará para sempre a história da Fórmula 1. O Grande Prémio de Itália encerra o calendário europeu da presente temporada, sendo o 13º GP do calendário. Supersticioso?

venancioslb
Pedro Venâncio

Autodromo Nazionale Monza

O circuito italiano de Monza está nos anais da história da Fórmula 1. No calendário da prova desde 1950, Monza alberga um dos mais antigos grandes prémios, nunca sofrendo interrupções ao longo de mais de 60 anos. Apenas por uma ocasião o GP de Itália não se realizou em Monza, em 1980 a corrida disputou-se em Imola, tendo como vencedor o brasileiro Nelson Piquet.

Vista aérea de Monza (destaque para a antiga oval) (Foto:grandprix247.com)

As alterações ao circuito foram inúmeras desde a sua estreia na F1. A mais significativa foi, porventura, a abolição da grande oval com início após a curva “Parabolica”, que perfazia o circuito de Monza ter 10km de extensão. Para além da redução da extensão do percurso foram efectuadas modificações ao próprio circuito, nomeadamente na inclusão de diversas curvas, como por exemplo a “Variante Della Roggia” ou a “Variante Ascari”, de modo a diminuir a velocidade de ponta dos monolugares.

Hoje em dia, o circuito tem a extensão de 5.793km, tendo os pilotos que correr 53 voltas para completar os 306.720km exigidos em Monza. Trata-se de um circuito bastante rápido, onde os pilotos atingem velocidades estonteantes. Este ano haverá duas zonas de activação do DRS, a primeira no “Rettifilo Tribune”, mais propriamente na recta da meta, e a segunda entre a curva 7 e a curva 8, antes da “Variante Ascari”.

Os vencedores e os mais rápidos

Michael Schumacher celebra a sua segunda vitória em Monza em 1998 (Foto:formula1.com)

Michael Schumacher é o piloto com mais vitórias em Monza, ao todo, o alemão venceu por cinco ocasiões, todas elas pela Ferrari (1996, 1998, 2000, 2003, 2006). Nelson Piquet está igualmente na história por ser o único piloto a vencer o GP de Itália em dois circuitos diferentes (Monza e Imola, em 1980) para além de ser o segundo piloto de sempre com mais triunfos, quatro (1980, 1983, 1986, 1987). Dos actuais pilotos em competição Sebastian Vettel conta com três vitórias e Fernando Alonso com duas, sendo os pilotos mais congratulados.

No campo da velocidade os protagonistas são outros. Sendo o circuito de Monza um dos mais rápidos do calendário é normal assistirem-se a velocidades de ponta maiores que em outros circuitos. 2004 ficou marcado pelos enormes motores V10 e pelos records de voltas mais rápidas, quer em corrida, quer em qualificação. Rubens Barrichello, vencedor nesse ano detém aquela é considerada oficialmente a volta mais rápida em corrida, 1min 21s 046 e também a pole position mais rápida, 1min 20s 089.

Porém, na pré-qualificação desse mesmo ano, Juan Pablo Montoya conseguiu uma das mais rápidas voltas de todos os tempos da Fórmula, 1min 19s 525, ao volante de um Williams. No ano seguinte, o colombiano quebrou novo record, desta vez a velocidade de ponta mais elevada alguma vez conseguida na F1. Montoya, ao volante do McLaren MP4-20, alcançou a velocidade de ponta de 372.6km/h, assustador!

VAVEL Logo
CHAT