Montero de volta ao conforto dos golos
Montero de volta ao conforto dos golos

Ao longo dos últimos meses foi incessantemente questionada a veia goleadora de Fredy Montero, jogador colombiano que teve um arranque de época 2013/14 absolutamente fulminante, mas que foi perdendo gás ao longo dos meses. Contudo, os 13 tentos apontados ainda fizeram dele o melhor marcador do Sporting na época transacta.

Montero é ou não um goleador nato?

Desde Dezembro que Fredy Montero não fazia o gosto ao pé, mas será que isso faz com que o Colombiano não seja um avançado goleador? Talvez a questão não se coloque aí, pois Montero é um jogador com grande habilidade para colocar a bola no fundo das redes adversárias mas com características completamente diferentes do seu concorrente mais directo, Islam Slimani.

Enquando que o Argelino é um jogador mais agressivo e posicional, o Colombiano é um jogador que trabalha mais para equipa. Não só a nível de golos mas também e principalmente no que respeita a movimentação e dinâmica ofensiva e criação de espaços. O jogo em Penafiel foi o exemplo perfeito disso mesmo. Montero entrou para dar mais mobilidade à frente de ataque e ajudou a desbloquear uma partida difícil. Jogou, fez jogar e marcou, mostrando toda a sua capacidade e potencial para assegurar um lugar na equipa, seja jogando em “cunha” com Slimani ou nas suas costas.

Fonte: desporto.sapo.pt

A imagem dessa noite terá mesmo sido o festejo do Colombiano, que ficou parado durante algum tempo, como se o peso do mundo lhe tivesse saído de cima dos ombros até que os colegas chegaram e efusivamente o congratularam. A falta de golos num avançado, como se diria na gíria, «não mata mas mói» e a seca de Montero causou mossa, mas a crise de confiança do avançado parece ter finalmente levado um pontapé para bem longe.

Aliás, no decorrer desta semana o camisola 10 dos leões voltou a fazer gosto ao pé. Marcou um golo no jogo de treino frente ao Oriental, querendo assim mostrar a Marco Silva que merece uma eventual titularidade.

VAVEL Logo