FC Porto x Rio Ave: estados de espírito diferentes no pós-Europa

FC Porto x Rio Ave: estados de espírito diferentes no pós-Europa

O FC Porto está de volta ao campeonato. Depois de uma semana francamente positiva para os comandados de Lopetegui, culminada com a passagem aos oitavos-de-final da Liga dos Campeões, este Porto verá, mais uma vez, a sua regularidade testada, desta vez em casa frente a um adversário cujo bom futebol é unanimemente reconhecido e que, mesmo estando esta época a estrear-se nas competições europeias, não tem deixado de fazer um campeonato tranquilo sempre com os lugares europeus debaixo de olho. Facilidades não se adivinham para o reino do Dragão.

zelzmac
José Machado

A prepração deste jogo foi altamente condicionada para ambas as equipas que tiveram compromissos europeus a meio da semana, ainda que sensações bem diferentes para o grupo. 

O preço da inexperiência

O Rio Ave, com um grupo de jogadores que, na sua maioria, já joga junto há algum tempo, traz para cada partida do campeonato um traço de identidade e segurança que não se vê assim com tanta frequência no futebol português. Ainda assim, os vila-condenses têm vindo a pagar na Europa o preço de alguma inexperiência e chegam ao Dragão apenas três dias depois de uma derrota em casa do líder do campeonato ucraniano e todas as consequências físicas e anímicas que, quer as viagens, quer o resultado podem trazer ao grupo.

É provável que o Rio Ave se apresente no Dragão com algumas alterações relativamente à equipa que jogou em Kyev, jogadores influentes como o capitão Tarantini, o criativo Diego Lopes ou o patrão da defesa Marcelo, sem esquecer, claro, o irreverente Ukra devem regressar depois de terem sido poupados precisamente para esta visita ao Dragão. Hassan, goleador dos vilacondenses, será o avançado encarregado de marcar ao guardião Fabiano.

FC Porto: confiança em alta depois do percurso europeu

O FC Porto, com a confiança em alta e jogando perante o seu público, não deverá querer perder mais uma oportunidade de exorcizar os fantasmas que ainda assombram esta constelação de estrelas de Lopetegui e provar, de uma vez por todas, que para além de brilhante em jogos internacionais estes jogadores também conseguem formar uma equipa com a regularidade que, quem quer ser campeão, tem de ter.

Não são previsíveis muitas alterações do lado dos dragões ainda que jogadores como Maicon ou Juan Quintero possam regressar ao onze azul e branco.Tudo somado e tendo em conta principalmente o potencial de ambas as equipas há razões para acrditar que esa noite no Estádio do Dragão se assitirá a um bom espetáculo de futebol.

Atenção ao goleador de serviço: Jackson Martínez está numa das melhores épocas da carreira e vem de mais uma partida a facturar: o internacional colombiano marcou mais um golo, diante do BATE, e já leva 14 tentos nas 18 partidas em que marcou presença este temporada.

Onzes prováveis do FC Porto x Rio Ave

VAVEL Logo
CHAT