Van der Garde vence acção contra Sauber
Giedo Van der Garde foi terceiro piloto da marca suíça em 2014 (foto: Sauber)

Van der Garde vence acção contra Sauber

O piloto holandês ganhou o direito de correr pela Sauber, depois de um tribunal de Melbourne lhe ter dado razão no caso erguido pelo próprio contra a equipa suíça.

Speeder76
Paulo Alexandre Teixeira

A sentença foi dada na madrugada desta quarta-feira em Melbourne, Austrália, palco do primeiro GP da temporada, depois de dois dias de audiências na Corte Surpema de Victória, o estado australiano no qual se insere a cidade de Melbourne. De acordo com a sentença ditada pelo juíz Clyde Croft, Giedo Van der Garde «permanece pronto e capaz de retomar suas obrigações de piloto», e indicou ao advogado da equipa suíça que «o contrato de Van der Garde deve ser honrado». 

Sauber vai recorrer. Suíços argumentam com riscos de segurança

A Sauber, através do seu representante legal, reagiu que irá recorrer da decisão. Prevalecendo a sentença hoje anunciada, a Sauber fica numa situação complicada de gerir, já que ambos os pilotos oficiais da equipa (Felipe Nasr e Marcus Ericsson) depositaram cerca de 20 milhões de euros cada um para poderem correr nesta temporada ao serviço da equipa com sede em Hinwill. Os advogados de ambos os pilotos estão a acompanhar a equipa legal da Sauber no tribunal australiano.

Monisha Kalternborn também já reagiu, afirmando-se desiludida com a sentença do tribunal e reiterando que o piloto holandês não está devidamente preparado para correr. O principal argumento no recurso da Sauber prende-se com a segurança do próprio Van der Garde, que os suíços afirmam não estar preparado fisicamente nem adaptado ao carro, podendo daí resultar algum acidente, com os eventuais danos físicos ou mesmo a morte do piloto, ressalva a equipa.

"Estamos muito desapontados com esta decisão e agora temos que ter tempo para entender as consequências disso e avaliar o impacto sobre o nosso início de temporada.", explicou Kaltenborn. "Entretanto, não podemos infringir a segurança da nossa equipa e ameaçar outros pilotos na pista somente para permitir que um piloto sem preparação possa correr", acrescentou a dirigente.

Recorde-se que Giedo Van der Garde foi terceiro piloto da Sauber em 2014, tendo-lhe então sido dado um contrato-promessa para ser titular na época de 2015. Contudo, os problemas financeiros da equipa (não pontuou no ano passado, ficando inclusive atrás da Marussia) fizeram com que estes escolhessem dois pilotos pagantes para esta temporada, para fazer face às dívidas entretanto acumuladas.

VAVEL Logo