FP2 do GP da Austrália: Nico Rosberg à frente de Hamilton
FP2 terminou e as equipas começam a pensar já na Qualificação (foto in: f1world.it)

FP2 do GP da Austrália: Nico Rosberg à frente de Hamilton

Enquanto na Mercedes tudo corre como planeado, na McLaren já se admite a qualificação dos dois carros no fundo da grelha. Depois da controvérsia com Van der Garde, a Sauber conseguiu enviar os dois carros para a sessão de treinos livres, com o holandês a ficar mesmo de fora.

pedro-mendes
Pedro Mendes

Se na FP1 Nico Rosberg tinha sido 29 milésimos de segundo mais rápido do que Lewis Hamilton, na FP2 o britânico ficou a apenas 0.1s do seu colega de equipa. Os dois pilotos da Mercedes foram os únicos a rodarem no segundo 27, deixando a concorrência directa, neste caso a Ferrari, a menos de 1 segundo de diferença. 

O destaque pela positiva, para além da Mercedes, vai para a Sauber que, mesmo não conseguindo resultados parecidos com os testes de Inverno, rodou os dois monolugares no circuito de Albert Park, já que na FP1 não saíram para a pista. A McLaren tornou a desiludir, com Kevin Magnussen a destruir o MP4-30 depois de uma saída de pista.

Rosberg mais forte do que Hamilton?

Durante a segunda sessão de treinos livres da Austrália, Nico Rosberg foi o piloto mais rápido, com a sua melhor volta em 01:27.697. Lewis Hamilton, que defende esta época o título de campeão, foi o segundo mais rápido, mesmo tendo estabelecido o tempo  mais rápido no segundo sector de Albert Park. Rosberg afirmou aos jornalistas, depois do final da FP2, que ser o mais rápido nas dias sessões é «melhor que ser o segundo mais rápido», numa clara alusão ao  seu companheiro de equipa. 

O piloto alemão parece estar mais consistente neste inicio de época, mas Hamilton na conferência de imprensa de Quinta-feira não se mostrou abalado e com certeza irá responder dentro de pista.

Ferrari foi mais rápida que Williams

Os dois pilotos da Ferrari, Sebastian Vettel e Kimi Räikkönen, conseguiram colocar-se à frente do Williams de Valtteri Bottas, o único piloto da equipa britânica a marcar tempo, já que Felipe Massa ficou nas boxes, com os engenheiros a resolverem uma fuga de água no seu monolugar.

O piloto finlandês da Ferrari, contente com a superioridade na segunda sessão de treinos, disse que «a equipa fez um bom trabalho durante o Inverno, mas obviamente, ainda temos trabalho para fazer». A verdade é que agora está nas mãos dos pilotos, porque o SF15-T é mesmo uma boa máquina, como deu a entender durante os testes de Jerez e Barcelona. 

Red Bull e Toro Rosso à espreita de um deslize

Sabendo de antemão, como sabemos, que os Red Bull demonstram alguma fragilidade, principalmente na unidade motriz, é de espantar que Daniil Kvyat tenha ficado a apenas 0.8s atrás de Bottas. O russo foi P6 e Daniel Ricciardo não saiu das boxes, para uma mudança de motor no seu monolugar. Tal como no ano passado, a Red Bull mostra-se competente e com um espirito de combate espectacular. Veremos como se comportam os pilotos na corrida.

A "irmã" da Red Bull, a Toro Rosso, passou à frente dos seus competidores directos, a Force India e Lotus, com Carlos Sainz Jr. logo atrás de Kvyat, em P7 e com o maior número de voltas dadas ao traçado, mesmo com tendo feito um peão à entrada da curva 15.

Sauber de regresso, Manor ainda não saiu e McLaren na mesma

Se o regresso dos dois monolugares da Sauber, com Ericsson e Nasr ao volante, às pistas é de louvar (a equipa suíça nem saiu das boxes na FP1), já não podemos dizer o mesmo da McLaren.

A equipa de Jenson Button e Kevin Magnussen (substituto de Alonso), tem a vida muito dificil. Depois de na primeira sessão os dois carros terem tido problemas nas entradas de ar, na FP2 Magnussen bateu forte depois de ter perdido a traseira do MP4-30, durante a sua 5ª volta. O dinamarquês escapou ileso ao acidente, mas não pôde contribuir mais para a equipa, ficando dependentes do seu piloto mais experiente, Jenson Button. O britânico marcou o 13º tempo da sessão, ficando atrás dos dois Force India e Lotus. 

A Manor, ainda com os problemas de software já noticiados, voltou a não sair com nenhum monolugar para a pista. Neste momento, Robert Merhi e Will Stevens são apenas espectadores próximos. A equipa está confiante que conseguirá resolver o problema ainda a atempo da FP3 e da Qualificação de amanhã.

Tempos da FP2 do GP da Austrália:

1) Nico Rosberg, Mercedes, 1:27.697
2) Lewis Hamilton, Mercedes, 1:27.797
3) Sebastian Vettel, Ferrari, 1:28.412
4) Kimi Raikkonen, Ferrari, 1:28.842
5) Valtteri Bottas, Williams, 1:29.265
6) Daniil Kvyat, Red Bull, 1:30.016
7) Carlos Sainz, Toro Rosso, 1:30.071
8) Pastor Maldonado, Lotus, 1:30.104
9) Romain Grosjean, Lotus, 1:30.205
10) Nico Hulkenberg, Force India, 1:30.473
11) Felipe Nasr, Sauber, 1:30.755
12) Sergio Perez, Force India, 1:30.980
13) Jenson Button, McLaren, 1:31.387
14) Max Verstappen, Toro Rosso, 1:31.395
15) Marcus Ericsson, Sauber, 1:32.303
16) Kevin Magnussen, McLaren, 1:33.289.

Amanhã teremos a FP3 às 3h e a Qualificação às 6h, horas de Portugal continental.

VAVEL Logo
CHAT