Análise vavel: Salvio, as lesões de uma estrela
Análise vavel: Salvio, as lesões de uma estrela

Quando se ouve o nome de Eduardo Salvio pensamos automaticamente no Benfica, em velocidade, em grandes cruzamentos e até em grandes golos. É uma das estrelas da equipa de Rui Vitória quando está em campo, mas por questões de saúde o argentino nem sempre pode estar presente.

Falamos, claro, do joelho de Salvio. Joelho esse que já criou demasiadas complicações ao extremo encarnado, em boa verdade, o Benfica é um dos clubes com mais atletas que padecem do mesmo problema, basta recuarmos alguns anos e temos Mantorras, Nuno Gomes e até Eusébio da Silva Ferreira.

Hoje, no VAVEL Portugal, vamos analisar Toto Salvio a fundo, vamos perceber o que é que faz com que um dos titulares indiscutíveis ser afectado tantas vezes pelo mesmo problema e vamos mais ao fundo da questão: será Salvio o mesmo de há uns meses? 

10 anos para chegar ao topo

Pode não parecer, mas Eduardo Salvio tem apenas 25 anos. Dono de uma visão de jogo fora do comum, o argentino cumpre este ano 10 anos de carreira, mas foi no pequenino Lanús que o jovem Salvio, de apenas 17 anos, começou a brilhar. Em apenas 3 temporadas e meia, o miúdo franzino chegou à equipa principal do clube argentino, face à ascensão cedo chegou aos ouvidos dos grandes dirigentes da Europa que existia um jovem de 20 anos que queria, e merecia, mais e melhor. 

Foi ao Atlético de Madrid que Salvio disse que sim e há seis temporadas atrás em 21 jogos oficiais pelo clube madrileno foram 2 os golos marcados, mas a verdade é que o argentino deixou de ter espaço na equipa e acabou emprestado ao campeão português Benfica. Uma temporada bastou para convencer a equipa liderada por Jorge Jesus e Luís Filipe Vieira de que este era o homem de quem o Benfica precisava no apoio ao ataque. Em 33 jogos, foram 9 as vezes que Salvio marcou. 

Os madrilenos fizeram regressar a grande estrela, mas ainda assim, a titularidade não estava garantida, o que fez com que Vieira atacasse os dirigentes Colchoneros com o melhor que podia: 13,5M€ por 80% do passe. Na temporada de 2012/13 Salvio era finalmente um jogador do Sport Lisboa e Benfica, onde podia brilhar sem medos, sem receios e fazer o que sabe fazer melhor: Jogar. A verdade é que desde a vinda definitiva para as àguias, Salvio conta com 114 jogos, 28 golos e um incontável número de assistências. É uma das principais estrelas da equipa de Rui Vitória e a verdade é que se diz feliz e que está em Lisboa, e no Benfica, para ficar. 

(Foto: Record)
(Foto: Record)

Impressionante? Não fiquemos por aqui. Em dez anos de carreira, Salvio conta com duas Ligas Europas conquistadas ao serviço do Atlético, 2 Ligas Portuguesas, 3 Taças da Liga, 1 Taça de Portugal e uma Supertaça. O problema? É só um e tem nome : Lesão. 


A rotura do ligamento cruzado anterior 

Para a maioria da população uma rotura de ligamentos é um dos problemas mais graves que alguém poderá ter no joelho. A verdade é que é, mas vamos entender um pouco melhor do que se trata. Quando Salvio se lesionou em Alvalade a 26 de Maio do ano passado fez uma entorse no joelho direito, dessa mesma entorse resultou uma rotura do ligamento cruzado anterior que fez, como sabemos, o argentino parar por 9 meses.

De Maio a Fevereiro deste ano, Salvio foi operado, teve de fazer fisioterapia e recuperar a 100% para voltar a vestir a camisola encarnada. Mas, afinal, o que é uma rotura do ligamento cruzado anterior? E, na vertente prática , em que é que condicionou Eduardo Salvio?

Sem termos médicos, o VAVEL Portugal explica: os ligamentos cruzados são os mais importantes na estrutura de um joelho, são aqueles que estão «por dentro» e que fazem com que nos consigamos movimentar, flectir o joelho. São os tendões que dão o auxilio ao movimento da perna para que a «dobra» seja feita no movimento de andar. Em resumo: sem os ligamentos cruzados, não andamos. O que Eduardo Salvio teve fez com que esse mesmo movimento deixasse de existir. E existem dois tipos de soluções para este problema: o conservador e a intervenção cirúrgica. O argentino teve de passar pelos dois.

(foto: Record)
(foto: Record)

Numa primeira fase, o extremo encarnado foi sujeito a vários tratamentos fisicos que se revelaram insuficientes, uma vez que a 26 de Maio de 2015, Salvio fez uma rotura total do ligamento, a solução? Estava à vista. E era uma mesa de operações. Na intervenção cirurgica, o médico que operou o jogador encarnado foi obrigado a utilizar, parte, do tendão rotuliano (uma vez que era este que se encontrava em melhor estado) para reestruturar o ligamento que Salvio rasgou. 

O resto da história é conhecido. O agentino foi operado em Julho e esteve até ao final do ano passado completamente parado. Após a operação, a recuperação fisica, a boa alimentação e a fisioterapia foram cruciais para uma recuperação sem incidentes de maior e a verdade é que só no passado dia 11, o jogador do bi-campeão nacional, esteve oficialmente apto para voltar a jogar. 


Será Salvio o mesmo de sempre?

Esta é a segunda lesão séria que faz com que Salvio pare tempo demais. O argentino faz falta aos campos, e mesmo para quem não é adepto do clube encarnado, ver Toto jogar é um gosto. A velocidade, as assistências e a visão de jogo que tem o extremo encarnado faz com que seja ele, muitas vezes, o motor de arranque do ataque da equipa das àguias. A última vez que Salvio parou tanto tempo remota a 2011. Num jogo com o PSV, Salvio fracturou o pé direito e esteve parado 6 meses. Desta vez foram 9, mas afinal de contas como é que volta Salvio depois de uma paragem ?

Depois da fractura no pé direito, o argentino ainda demorou cerca de 2/3 jogos a voltar à titularidade na equipa de Jorge Jesus, a verdade é que quando regressou foi em grande. Em 2012/13 Salvio fez 51 jogos, 15 assistências e 13 golos com a camisola das àguias. Salvio regressou melhor que nunca. Esteve presente no regresso do Benfica aos grandes palcos europeus e foi uma das grandes figuras da equipa de JJ.

Uma época melhor só a de 2014/15. Até 26 de Maio, Salvio contava já com 38 jogos (menos 13 que a sua melhor temporada até à altura) e com o mesmo número de golos (13). Não fosse a lesão e o argentino podia mesmo ter sido um dos melhores da última temporada de JJ no Benfica.

A verdade é que desta vez Salvio poderá mesmo estar diferente. Para começar, o argentino só regressou na segunda metade da actual temporada, em segundo lugar, conta, mesmo, com menos uma parte de um tendão. Aquando da operação ao joelho direito, o médico foi obrigado a tirar parte do tendão rotuliano para restaurar o ligamento cruzado completamente rasgado em Maio passado. esta temporada, o extremo multifacetado já perdeu. Participou em apenas 3 jogos dos encarnado, nunca a titular, e conta com 49 minutos em campo. 

Se Salvio voltará, ou não, a ser o mesmo, não sabemos. A verdade é que esta temporada já vai ser complicada de fazer valer, uma vez que Toto atravessa, de facto, uma das piores fases da sua carreira e poderá mesmo ser vendido no final da temporada. Recordemos ainda que o argentino tem contrato com os encarnados até Junho de 2017 e uma cláusula de 18M€. 

VAVEL Logo