Portugal goleia República Tcheca com facilidade e fica perto da classificação na Nations League
Diogo Dalot marcou dois gols na vitória lusa (Divulgação/UEFA)

Em partida válida pela penúltima rodada do Grupo A2 da UEFA Nations League, República Tcheca e Portugal entraram neste sábado (24/09) nos gramados da Fortuna Arena, em Praga com chances de classificação, mas Portugal confirmou o favoritismo e venceu por 4-0.

Até o início da partida, a Tchéquia, havia marcado apenas quatro gols no torneio, tendo o terceiro pior ataque da competição, atrás apenas de Inglaterra e Suíça. O retrospecto de jogos entre os dois times é curto, com sua primeira partida tendo sido disputada na Euro de 1996. Até hoje haviam sido quatro jogos, com três vitórias portuguesas e uma tcheca. No confronto anterior entre os países nesta edição da Nations League, Portugal venceu em casa por 2-0 com gols de João Cancelo e Gonçalo Guedes.

  • Domínio português e pênalti desperdiçado

Portugal começou a partida com grande domínio, chegando a 80% de posse de bola nos 10’ iniciais e finalizando três vezes, mas nenhuma no alvo. Os tchecos, cientes da inferioridade técnica do seu time frente aos portugueses, se mantiveram mais postados na defesa e buscaram sair no contra-ataque apesar de uma tentativa inicial de exercer pressão sobre o time português.

Antes dos 20’ tanto Portugal como Tchéquia correram risco de perder seus principais jogadores, quando Cristiano Ronaldo precisou deixar o gramado por alguns minutos após se chocar com o goleiro Tomas Vaclik e machucar o nariz e quando Patrik Schick sofreu um forte pisão no braço e teve que sair de campo por instantes para tratar os cortes feitos.

A primeira grande chance portuguesa veio aos 23’, quando Cristiano Ronaldo recebeu livre no meio da área mas errou o chute ao tentar finalizar, desperdiçando a oportunidade de dar ao time a liderança da partida.

Os lusitanos seguiram com a maior posse de bola, mas eventualmente eram pressionados por subidas dos tchecos ao ataque. Após uma destas subidas, Diogo Dalot avançou do campo de defesa até passar do meio campo e tocou para Rafael Leão. O ponta correu em velocidade pela esquerda e cruzou rasteiro para que o mesmo Dalot finalizasse e finalmente tirasse o zero do placar a favor de Portugal – 1-0 aos 33’. Foi o primeiro gol do lateral pela sua seleção.

O time português ainda chegaria no seu segundo gol antes do final do primeiro tempo. Aos 47’, Bruno Fernandes avançou e invadiu a grande área por trás da defesa tcheca e recebeu um ótimo passe rasteiro de Mário Rui pela esquerda. Coube ao meia apenas chapar de primeira sem chances para Vaclik e fazer 2-0.

Porém, antes mesmo que os portugueses pudessem assimilar a vantagem dobrada no placar, o time da República Tcheca subiu rapidamente para o ataque e, em cruzamento, a bola bateu na mão de Cristiano Ronaldo e o pênalti foi anotado. Na cobrança, Patrik Schick, que foi eleito o jogador tcheco do ano, isolou.

O primeiro tempo foi de amplo domínio português, que dominou as ações em termos de posse de bola (69/31) e de quantidade de finalizações (10, sendo três no alvo, contra seis dos tchecos, que acertaram o gol em apenas uma ocasião). Em relação aos passes, os comandados do técnico Fernando Santos tiveram mais do que o dobro do que os donos da casa (353 contra 154).

  • Vitória garantida e classificação encaminhada

Se o pênalti desperdiçado por Schick havia sido um duro golpe no ímpeto dos tchecos, o início do segundo tempo piorou um pouco mais qualquer empenho que o time da casa pudesse ter na volta do intervalo. Aos 52’, Diogo Dalot arriscou de longe e anotou um golaço, fazendo 3-0 para os postulantes à classificação.

Com uma ampla vantagem no placar, o time português passou apenas a administrar o resultado, mantendo a posse de bola e trabalhando para recuperar a posse rapidamente quando ela era perdida. Aos 75’, os lusos mantinham 59% de posse de bola e já haviam finalizado onze vezes, mas apenas uma no segundo tempo.

E no 82º minuto veio o gol que transformou o resultado em goleada. Após cobrança de escanteio, Cristiano Ronaldo desviou e Diogo Jota, que havia entrado aos 67’ no lugar de Rafael Leão, cabeceou para mandar a bola para dentro, fazendo 4-0. 

Com o resultado, os portugueses assumiram a liderança do grupo, com dez pontos, já que na outra partida, a Espanha foi surpreendida em casa pela Suíça, acabou derrotada por 2-1 e caiu para a segunda posição, mantendo seus oito pontos. Os suíços (seis pontos) estão em terceiro e a Tchéquia amarga a lanterna, com quatro.

Na última rodada (27/09), Portugal e Espanha se enfrentam em Braga e competem diretamente pela vaga na semifinal, com os portugueses precisando apenas de um empate para avançarem. Na briga para fugir do rebaixamento, a Suíça receberá a Rep. Tcheca no estádio Kybunpark, em St. Gallen, e assim como os portugueses, jogam pelo empate. 
 

VAVEL Logo