Portugal domina, mas decepciona ao ficar no empate com Islândia na estreia da Euro

Portugueses finalizam bastante, mas ficam no empate com os islandeses, que garantem um resultado histórico

Portugal domina, mas decepciona ao ficar no empate com Islândia na estreia da Euro
Foto: Mathew Ashton/Getty Images
Portugal
1 1
Islândia
Portugal: Rui Patrício; Vieirinha, Ricardo Carvalho, Pepe e Raphäel Guerreiro; Danilo Pereira, João Moutinho (Renato Sanches, Min. 71), André Gomes (Éder, Min. 83), João Mário (Quaresma, Min. 76) e Nani; Cristiano Ronaldo. técnico: Fernando Santos
Islândia: Halldórsson; Saevarsson, Árnason, Ragnar Sigurdsson e Ólafur Skúlason; Gunnarson, Bjarnason, Gylfi Sigurdsson e Gudmundsson (Elmar Bjarnason, Min. 90); Sigthórsson (Finnbogason, Min. 80) e Bödvarsson. técnico: Lars Lagerbäck
Placar: 1-0, Nani, Min. 31; 1-1, Bjarnason, Min. 50
ÁRBITRO: Çuneyt Çekir (TUR); cartões amarelos: Bjarnason (Min. 55), Finnbogason (Min. 94)
INCIDENCIAS: partida válida pela primeira rodada do grupo F da eurocopa 2016, realizada em saint-etienne, frança

Nesta terça-feira (14), Portugal Islândia fecharam a primeira rodada da Eurocopa 2016, em duelo realizado em Saint-Etienne. Os portugueses dominaram o jogo, saíram na frente com Nani, mas Bjarnason marcou e garantiu um empate histórico para os islandeses.

Com este resultado, Portugal e Islândia dividem a segunda colocação do Grupo F com um ponto. O líder é a Húngria com três pontos, enquanto os austríacos estão na lanterna. Na segunda rodada, Portugal tentará se recuperar deste "tropeço" na estreia, quando encara a Áustria no próximo sábado (18), às 16h. No mesmo dia, só que mais cedo, às 13h, a Islândia busca surpreender mais uma vez, dessa vez encarando a Húngria.

Portugal domina e sai na frente com Nani

Mesmo com o favoritismo no confronto, Portugal teve dificuldades no começo de confronto, com os islandeses marcando bem e chegando nos contra-ataques, tanto que a primeira boa chance da partida foi da Islândia, quando Sigurdsson roubou bola na esquerda, invadiu a área e finalizou para o gol, mas Rui Patrício fez grande defesa e salvou Portugal.

Mas depois desse pequeno susto, Portugal se impôs na partida. Os portugueses tomaram conta das ações da partida, ficando muito mais tempo com a bola no pé e conseguindo criar chances de perigo. Aos 17', Vieirinha recebeu na direita, puxou para o meio e arriscou de canhota, mas Halldórsson fez boa defesa. Minutos depois, Cristiano Ronaldo recebeu passe na esquerda e cruzou com força para pequena área. Nani subiu totalmente livre e cabeceou para o chão, mas Halldórsson fez uma defesa espetacular com os pés e salvou a Islândia mais uma vez.

A pressão portuguesa continuava em Saint-Etienne. Em lances quase que seguidos, Cristiano Ronaldo perdeu duas boas chances. Aos 23', após cruzamento de Vieirinha, ele se antecipou ao defensor e cabeceou, mas a bola foi para fora. Dois minutos depois, Pepe acertou um grande lançamento para o camisa 7, que livre na grande área, furou o arremate e perdeu uma boa chance.

Só que depois de tanto pressionar, finalmente os portugueses chegaram ao gol, quando Andre Gomes tabelou com Vieirinha, recebeu no fundo, pela direita, e cruzou para a primeira trave, onde estava Nani, que desviou de primeira e abriu o placar em Saint-Etienne: 1 a 0 Portugal. Depois disso, Portugal até tentou fazer o segundo ainda na primeira etapa, mas nada mais aconteceu.

Islândia marca, se fecha e garante grande empate

O segundo tempo começou com Portugal chamando a responsabilidade mais uma vez, tanto que CR7 teve a primeira finalização da segunda etapa. Porém, os islandeses estavam atentos na partida e, de maneira surpreendente, chegaram ao empate. Aos 5', Gudmundsson cruzou da direita, Vieirinha perdeu o tempo da bola e Bjarnason finalizou de primeira dentro da área, sem chances para Rui Patrício: 1 a 1.

Vendo o prejuízo do resultado, os portugueses foram com tudo para cima da Islândia. Aos 15', Raphäel Guerreiro avançou pela esquerda e passou para Andre Gomes, que recebeu dentro da área, puxou para a canhota e finalizou colocado, ms Halldórsson fez a defesa. Na sequência, após cobrança de escanteio rápida, Raphäel Guerreiro finalizou cruzado, de primeira, e o arqueiro islândes defendeu mais uma vez. Era pressão portuguesa em Saint-Etienne!

Após a entrada de Quaresma, Portugal foi só ataque e pressão total. Aos 32', o próprio Quaresma recebeu com espaço na direita, avançou e finalizou. A bola desviou no defensor islândes, mas Halldórsson fez boa defesa. Poucos minutos depois, após cruzamento, Pepe apareceu na primeira trave e cabeceou, mas mandou por cima. Os portugueses tentaram bastante no final, mas o ferrolho islândes funcionou e a rede não mais balançou em Saint-Etienne.