Ronaldo marca dois e Portugal garante classificação em empate eletrizante diante da Hungria

CR7 joga muito e ajuda seleção portuguesa e alcançar empate diante da surpreendente Hungria; portugueses encaram a Croácia nas oitavas

Ronaldo marca dois e Portugal garante classificação em empate eletrizante diante da Hungria
Foto: Michael Steele/Getty Images
Hungria
3 3
Portugal
Hungria: Király; Lang, Guzmics, Juhász e Korkhut; Pintér e Gera (Bese, intervalo); Lovrencsics (Stieber, Min. 83), Elek e Dzsudzsák; Szalai (Németh, Min. 71). técnico: Bernd Storck
Portugal: Rui Patrício; Vieirinha, Ricardo Carvalho, Pepe e Eliseu; William Carvalho, João Moutinho (Renato Sanches, intervalo), João Mário e Andre Gomes (Quaresma, Min. 61); Nani (Danilo Pereira, Min. 81) e Ronaldo
Placar: 1-0, Gera, Min. 19; 1-1, Nano, Min. 42; 2-1, Dzsudzsák, Min. 47; 2-2, Ronaldo, Min. 50; 3-2, Dzsudzsák, Min. 55; 3-3, Ronaldo, Min. 62
ÁRBITRO: Martin Atkinson (ING); cartões amarelos: Guzmics (Min. 13), Juhász (Min. 28), Gera (Min. 34), Dzsudzsák (Min. 56)
INCIDENCIAS: partida válida pela terceira e última rodada da fase de grupos da eurocopa 2016, realizada no Stade Des Lumiéres, em Lyon, França

Nesta quarta-feira (22), Hungria Portugal fizeram um jogo espetacular pela última rodada da fase de grupos do Grupo F da Eurocopa 2016. Em uma partida de seis gols, tudo igual em Lyon: 3 a 3. Dzsudzsák, duas vezes, e Gera marcaram para os húngaros, enquanto Cristiano Ronaldo, também duas vezes, e Nani marcaram para os portugueses.

Com este resultado, a Hungria confirmou a primeira colocação do grupo e espera a decisão do Grupo E para saber quem será seu adversário. Os húngaros só sabem que irão entrar em campo novamente no próximo domingo (26), às 16h, no estádio Municipal de Toulouse. Portugal, por outro lado, já tem um adversário definido. Por ter passado em terceiro, a equipe lusitana enfrentará a Croácia no próximo sábado (25), às 16h, no Stade Felix Bollaert, em Lens.

Um gol para cada lado

Precisando do resultado, Portugal foi para cima nos primeiros minutos, chegando com bem mais força e agressividade, enquanto a Hungria se fechava bem e saia mais nos contra-ataques, além de buscar, claramente, as jogadas aéreas. Aos 5', após cobrança de falta, a bola sobrou para João Mário, que emendou de primeira de fora da área e a redonda passou perto da meta defendida por Király.

Só que na sua primeira chance na partida, os húngaros chegaram ao seu gol. Aos 19', após cobrança de escanteio, a defesa portuguesa cortou para a entrada da área e Zoltan Gera pegou de primeira, um chute seco, rasteiro, sem chances para Rui Patrício: 1 a 0 Hungria. A vantagem quase aumentou minutos depois, quando a bola sobrou para Elek dentro da área, em posição legal, e ele finalizou na saída de Rui Patrício, mas o arqueiro português fez grande defesa.

Vendo o grande prejuízo na partida, Portugal se lançou ainda mais para o ataque, mas só conseguia finalizar nas bolas paradas, tendo em vista a boa marcação dos comandados de Bernd Storck. Mas aos 42', apareceu a estrela da dupla Ronaldo e Nani, quando o capitão português recebeu com espaço no meio e deu grande passe em profundidade para o camisa 17, que chutou com força, rasteiro, entre Király e trave, deixando tudo igual e dando números finais ao primeiro tempo: 1 a 1.

Show de gols em segundo tempo espetacular

Se o primeiro tempo já havia sido bom, o segundo prometia ser ainda melhor, tanto que logo aos 2', Szalai foi derrubado na direta e o árbitro assinalou falta para a seleção húngara. O capitão e melhor jogador Dzsudzsák cobrou, a bola desviou em Andre Gomes e matou Rui Patrício: 2 a 1 Hungria. Início quente de segundo tempo em Lyon.

Se já não bastasse um logo no início, que tal dois? Três minutos após sofrer o gol, Portugal não se abateu e chegou ao empate mais uma vez, e de maneira espetacular, quando João Mário recebeu de Nani na direita, cruzou e Cristiano Ronaldo finalizou de letra no canto de Király, deixando tudo igual mais uma vez em Lyon: 2 a 2. Grande jogo na França.

Só que o grande jogo em Lyon não parou por aí. Se a resposta portuguesa foi imediata, a húngara também foi. Aos 10', Dzsudzsák cobrou mais uma falta da direita, mas dessa vez a bola foi na barreira. A redonda sobrou para o camisa 7, que dominou, cortou para o meio e arriscou, a bola desviou em Nani, pegou mais velocidade e matou Rui Patrício mais uma vez: 3 a 2 Hungria.

Mas a chuva de gols iria continuar e com um jogador que conhece muito bem as redes. Aos 16', após cruzamento de Quaresma, que tinha acabado de entrar, Cristiano Ronaldo subiu mais que o defensor e empatou o jogo mais uma vez em Lyon: 3 a 3. Instantes após o gol de empate português, quase que os húngaros passaram à frente mais uma vez, quando Szalai completou cruzamento da esquerda e mandou na trave portuguesa.

Após um começo de segundo tempo totalmente espetacular e intenso, o jogo perdeu velocidade, tendo em vista que o empate classificava ambas as equipes. Portugal até arriscava mais, querendo terminar na liderança do grupo, mas nada de mais importante aconteceu e ambas as seleções garantiram suas vagas na segunda fase da Euro.