Liverpool x Flamengo: trunfos rubro-negros para conquistar o bi mundial
Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

É final! Flamengo irá enfrentar o Liverpool pela decisão do Mundial de Clubes. O time comando por Jürgen Klopp terá a oportunidade de uma possível revanche, pois, em 1981, o Rubro-Negro carioca derrotou os Reds por 3 a 0. Já o time comandado por Jorge Jesus poderá conquistar o inédito bicampeonato. Portanto é mais uma disputa importante, no ano mágico que o "Mais Querido" tem vivido.

Para sair de campo vitorioso, o Flamengo precisa ter atenção com todo conjunto do Liverpool, principalmente com Salah, Mané e Firmino. O trio de ataque que tem sido soberano na Premier League, campeonato o qual os Reds lideram com ampla vantagem.

Além de ter os devidos cuidados com cada jogador vermelho qualquer erro pode ser fatal. O Rubro-Negro deverá fazer uma partida impecável e contar com uma noite inspirada de cada jogador que estará em campo. Vale lembrar que o Flamengo tem diversos atletas que podem ser fundamentais nessa final.

A dupla de laterais experientes que pode ajudar todo o grupo

Os laterais Rafinha e Filipe Luís poderão passar toda experiência para o grupo, pois já disputaram finais importantes na Europa e já encararam o Liverpool seis vezes na carreira. Quando jogou no Bayern, Rafinha foi campeão da Champions League em 2013 e no mesmo ano venceu o Mundial. Filipe Luís, pelo Atlético de Madrid disputou finais de Champions, e também a Liga Europa, foi campeão em 2018. 

Rafinha e Filipe Luís em treino do Flamengo (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)
Rafinha e Filipe Luís em treino do Flamengo (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

A dupla de laterais também deverá ter atenções especiais com Mané e Salah. Pelo lado direito Rafinha irá enfrentar Mané. Já pelo lado esquerdo Filipe Luís encara Salah. Nessa disputa, a parte defensiva será determinante. Portanto, Filipe Luís não poderá cometer erros. A parte física parece estar incomodando o desempenho do jogador, não somente o lateral, mas também Pablo Marí Gerson.

Ressurgimento de Diego Ribas

Contestado por boa parte da torcida, Diego Ribas ressurgiu no Flamengo. É verdade que o jogador foi muito badalado quando chegou ao clube, mas erros ao longo de temporadas, como na decisão de pênaltis contra o Cruzeiro, em 2017, custaram a cobrança dos torcedores.

É claro que o meia sempre demonstrou ser um excelente profissional, comprometido com o clube, tanto que diversas vezes quando balançou as redes reverenciou a torcida. Nesse ano, sofreu uma fratura no tornozelo, no jogo contra o Emelec pela Libertadores. O diagnóstico foi que o jogador só voltaria ao campo em 2020.

No entanto, uma reviravolta aconteceu. O jogador voltou próximo ao fim da temporada. Eis que veio a redenção, o meia esteve em campo na final da Libertadores, entrou no decorrer da decisão, foi fundamental na virada do Flamengo. Ele inclusive iniciou o lançamento, que terminou no gol de Gabigol.



Pelas semifinais do Mundial de Clubes, partida contra o Al-Hilal, o camisa 10 entrou no segundo tempo e deu mais dinâmica ao time. No cenário atual é reserva no time, mas se tornou fundamental para a equipe. 

Everton Ribeiro e trio goleador podem desequilibrar

Camisa 7 e capitão do time, E. Ribeiro tem a capacidade de decidir a partir de uma jogada individual. Geralmente ele começa a criação das jogadas para o trio goleador decidir. Canhoto e habilidoso, dribla para a esquerda ou direita, dificultando para o marcador. No entanto irá enfrentar o bom Robertson.

O trio goleador é a principal esperança de gols no duelo. Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabriel Barbosa tem demonstrado entrosamento a cada jogo. No decorrer da temporada, todos foram decisivos. Arrascaeta contribui com assistência para Bruno e Gabriel, mas também aparece na área para marcar. Já Bruno Henrique se destaca pelas arrancadas, além das assistências e gols. Gabriel é o 9 do time, goleador nato, mas também sai da área, participa do jogo e dá passes importantes aos companheiros.

Trio flamenguista em 2019:

Jogador Jogos Gols Média
Arrascaeta 51 18 0,35
Bruno Henrique 61 35 0,57
Gabigol 58 43 0,74

 

O trio infernal rubro-negro (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)
O trio infernal rubro-negro (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Os três jogadores foram fundamentais na temporada do Flamengo, seja com gols, assistências. Uma jogada que destaca o jogo coletivo do trio foi na semifinal contra o Al-Hilal. Gabriel serviu Bruno Henrique entre os zagueiros, o camisa 27 saiu frente ao goleiro e só rolou para Arrascaeta empurrar para as redes. Foi o gol de empate do "Mais Querido" na partida.

Neste sábado (21), Liverpool e Flamengo jogam a decisão do Mundial de Clubes. A partida será no estádio Khalifa International, às 14h30 (de Brasília). E você não perde nada aqui, na VAVEL Brasil!

MEDIA: 5VOTES: 1
VAVEL Logo