Em jogo de 51 faltas, Vila Nova e Confiança criam pouco e ficam no empate
Foto: Douglas Monteiro / Vila Nova FC

Com os mesmos objetivos na Série B 2021, Vila Nova e Confiança se enfrentaram nesta terça-feira (21), às 21h30, no estádio Serra Dourada, em Goiânia/GO, pela 25ª rodada da competição. Com a necessidade de somar os três pontos na esperança de um fôlego a mais, o resultado de 0 a 0 acabou não sendo bom nem para os goianos e nem para os sergipanos.

Escalações das equipes

O Tigre teve de fato os dois desfalques citados na prévia, o volante Dudu e o meia Pedro Bambu. Com isso, Deivid e Tiago Real ocuparam as respectivas vagas. O técnico Higo Magalhães optou pela formação 4-2-3-1, com: Georgemy, Moacir, Renato, Rafael Donato e Bruno Collaço; Deivid e Arthur; Alesson, Kelvin e Tiago Real; Clayton Fernandes.

Reservas: Fabrício, Lucas Mazetti, Xandão, Pedro Junior, Willian Formiga, Gustavo, Éder Monteiro, Nico Maná, Alan Grafite, Douglas Coutinho, João Lucas e João Pedro.

Já o Dragão também teve os desfalques já confirmados na prévia. Caíque Sá, Everton Santos, Danilo Pires, Vinícius Simon, Nery Bareiro e Hernane nem se quer apareceram no banco de reservas. O técnico Luizinho Lopes manteve a mesma formação, o 4-3-3, da partida anterior onde o azulino venceu o Sampaio Corrêa. Além disso manteve também a mesma escalação com: Rafael Santos, Jonathan Bocão, Nirley, Adalberto e João Paulo; Madison, Jhemerson e Álvaro; Ítalo Melo, Willians Santana e Tiago Reis.

Suplentes: Michael, Luan Bueno, Vinícius Barba, Lucas Sampaio, Luidy, Lohan, Neto Berola e Rafael Vila.

Primeiro tempo picado com defesas predominantes

O início do jogo já retratou muito bem o que foi o primeiro tempo da partida. Marcações fortes, poucos espaços e muitas faltas. Somente nos primeiros sete primeiros minutos foram sete faltas cometidas. No total da primeira etapa foram incríveis 28 infrações.

Pelo lado do time mandante, o volante Arthur Rezende se destacou, dominando o meio-campo do Tigre e fazendo a bola girar. Além disso, foi responsável pela jogada mais perigosa em cobrança de falta aos 12 minutos que passou perto do gol.

Foto: Douglas Monteiro / Vila Nova FC

Nos visitantes destaque para o atacante Tiago Reis, que se movimentou bastante entre as linhas adversárias, dando opção de passe e fazendo bem o pivô para servir os companheiros e prosseguir as jogadas. Por outro lado, Willians Santana foi mal, errando muitas jogadas e cometendo muitas faltas.

Antes do intervalo o que prevaleceu mesmo foram os dois sistemas defensivos. Com o Vila nenhuma surpresa, visto que os goianos possuem a quarta melhor defesa da competição. Já com o Confiança, que tem a pior, vale destacar a evolução defensiva nos últimos dois jogos.

Início diferente, final igual

Na segunda etapa o time mandante voltou em ritmo mais acelerado, pressionando mais a saída de bola e forçando o erro da equipe visitante. A intensidade deu resultado em uma oportunidade, ainda aos nove minutos quando Alesson acertou belo chute na trave.

Após o lance perigoso a velocidade e o cenário voltou ao mesmo da primeira etapa. Muitas faltas, pouca inspiração e jogo físico constante. O Vila chegou a ter a chance de ouro aos 40 minutos quando Alan partiu em velocidade e ao sair cara a cara com Rafael Santos foi desarmado na Hora H por Jonathan Bocão.

No mais, o empate não foi bom nem para um e nem para outro, principalmente com a vitória do Londrina diante do Náutico.

Classificação e próximos adversários

Com o resultado da partida, o Vila Nova ficou na 15ª colocação com 27 pontos somados. Agora os comandados de Higo Magalhães viram as atenções para o clássico diante do Goiás que acontece na próxima sexta-feira (24), às 19h, no Serra Dourada.

Já o Confiança ficou posicionado na 19ª posição com 18 pontos conquistados até aqui na Série B. Agora o foco está no próximo adversário, que é o Operário em embate que acontecerá no próximo sábado (25), às 17h30, na Arena Batistão, em Aracaju/SE.

 

Standings provided by SofaScore LiveScore
VAVEL Logo