Brasil vira sobre Tunísia nos minutos finais e garante primeira vitória no Mundial de Handebol

Brasileiras venceram por 23 a 22

Brasil vira sobre Tunísia nos minutos finais e garante primeira vitória no Mundial de Handebol
Foto: Divulgação/CBHb
Tunísia
22 23
Brasil

Finalmente o Brasil conseguiu sua primeira vitória no Campeonato Mundial de Handebol Feminino. Assim como na primeira partida, a seleção brasileira não se encontrou diante de uma organizada Tunísia e se superou para conseguir a vitória de 23 a 22. Jogando na Large EWE Arena, sede do grupo C, o Brasil cometeu os mesmos erros do empate contra o Japão a seleção precisou novamente das experientes atletas Ana Paula, Duda e Babi para, desta vez, conseguir a virada.

A seleção lidera o Grupo C temporariamente, ao final da rodada pode cair até para a terceira colocação. As meninas comandadas por Jorge Dueñas voltam a quadra na próxima terça-feira (5) às 14h45 (horário de Brasília) contra a Rússia.

Sem se encontrar defensivamente Brasil vê Tunísia abrir vantagem

Os primeiros cinco minutos foram complicados para o Brasil. Com dificuldades na marcação viram a Tunísia abrir quatro gols de diferença. Com essa desvatagem e o mal handebol apresentado, o treinador Jorge Dueñas parou a partida em um tempo técnico e cobrou mais agressividade defensiva.

Com 15 minutos de jogo a diferença caiu para três gols, mas ficava numa troca e a vantagem se mantinha. O Brasil melhorou ofensivamente, trocando mais passes e buscando a melhor opção para finalizar. Porém na defesa continuava passivo e a equipe africana abusava dos arremessos de 9 metros.

Ao final da primeira etapa o placar marcava 13 a 10 para a Tunísia.

Campeãs mundias chamam responsabilidade e viram a partida

O segundo tempo começou da mesma forma que o primeiro: com a seleção brasileira desligada da partida. A passividade defensiva era enorme. Com isso, a vantagem aumentou para cinco gols, precisando de um milagre na partida. Para complicar ainda mais, os arremessos brasileiros paravam na goleira Abdallah.

Precisou quase 45 minutos de partida para o Brasil acordar no jogo. Novamente com Duda e Ana Paula chamando a responsabilidade e empatando o confronto. Nos últimos cinco minutos, a seleção nacional conseguiu passar a frente, aproveitando a vantagem numérica de atletas. E, mesmo com uma atleta a menos conseguiu segurar os dois minutos finais para vencer a partida 23 a 22.