Dado Cavalcanti exalta empenho do Paysandu mesmo com derrota para Remo
Comandante reconhece ainda mais eficiência do Leão ao sair com vantagem para volta (Foto: Fernando Torres/Paysandu)

A tarde deste domingo (1º) foi marcada pelo jogo de ida da decisão do Campeonato Paraense 2018. Atuando na condição de mandante, no Mangueirão, o Paysandu não mostrou pontaria e foi derrotado por 2 a 1, com o único gol sendo marcado pelo atacante Cassiano, na etapa inicial, de pênalti.

O resultado negativo sofrido e a desvantagem para volta, contudo, não foram lamentados por Dado Cavalcanti. O técnico do Papão destaca a dedicação apresentada por seus comandados durante os 90 minutos e celebra o retorno de Perema à titularidade, esperando corrigir os erros no próximo domingo (8).

"Tanto os jogadores que iniciaram, como os que entraram, fizeram seu papel e deram sua contribuição. Destaco boa atuação do Perema, pois esteve com muita confiança, assim como toda a equipe. Nós criamos e tínhamos sempre boas oportunidades, mas não tiramos proveito para marcar. É a última semana do Estadual e não tem nada perdido", disse o treinador, que reconhece também a eficiência do Remo e demonstra confiança para a volta.

Papão foi superior durante praticamente toda a partida apesar da derrota (Foto: Fernando Torres/Paysandu)
Papão foi superior durante praticamente toda a partida apesar da derrota (Foto: Fernando Torres/Paysandu)

"Perdemos pela competência do adversário, mas quem jogou foi bem ao ser acionado. Infelizmente não conseguimos ter efeito com nossas mexidas, mas não foi isso que fez o placar ser assim. Precisamos só de uma vitória para sermos campeões e não tem como dar justificativas. Acredito sim que nós possamos ser campeões e brigaremos por isso", completou.

O comandante bicolor lamenta, no entanto, a falta de armas ofensivas, já que teve de promover substituições de jogadores do setor defensivo por lesão ainda no início do segundo tempo. De acordo com Dado, seu time vai precisar se concentrar apenas no trabalho para poder garantir a taça e reverter a desvantagem.

"Fiquei sem armas e tive que mudar a estratégia por conta das lesões. Com a saída do Cáceres, perdemos a chegada ofensiva de Danilo Pires e isso atrapalhou nossa criação. É maior concentração e foco para sair com a vitória, pois trabalhar é nossa principal concentração para essa semana", encerrou.

VAVEL Logo