Com gol de Élton, Cuiabá vence Juventude fora de casa pelo Brasilerão
Foto: AssCom Dourado

O Cuiabá venceu o Juventude por 1 a 0 neste domingo (24), confronto  aconteceu no estádio Alfredo Jaconi, em partida válida pela terceira rodada do Brasileirão Série A 2022. O gol foi marcado por Élton em um penalti polêmico.

O Juventude ainda teve a oportunidade de marcar após um penalti sofrido por Óscar Ruiz, onde o VAR foi acionado no inicio do segundo tempo, porém Pitta chutou na trave, desperdiçando a chance. 

Tudo igual em Caxias

A equipe do Ju começou o jogo melhor, pressionando o Cuiabá e tendo maior posse de bola. Conforme a partida seguia, o Dourado se encontrava em campo.

Nos primeiros 10 minutos, o Juve pressionava o Dourado em ataques de Capixaba e Pitta. Aos 14. Capixaba ficou com o rebote do escanteio e levantou na área. Pitta, dominou e chutou cruzado para Walter espalmar e a bola bater na trave. Após o lance, foi marcado o impedimento.

A primeira boa chance do Cuiabá foi em uma cobrança de falta de Valdivia, aos 17 minutos, que parou nas mãos de César. Em um choque de cabeça entre Marcão e Rafael Forster, o zagueiro do Ju levou a pior e teve que ser substituído aos 20 do primeiro tempo.

O Juventude chegava novamente com perigo. Pitta, recebeu um cruzamento na área e tocou ara trás, Yuri Lima chegou batendo, mas  a bola acabou indo para fora. Uma boa chance aos 24. O jogo foi ficando truncado, com chegadas mais fortes entre os jogadores. Assim o Cuiabá conseguia esfriando o jogo.

Na metade do primeiro tempo, André recebeu passe de Valdivia, conseguiu driblar o goleiro mas na hora de finalizar acabou ficando sem ângulo e chutou para fora. Grande chance do Dourado.

Aos 43, Felipe Marques cruzou, e Valdivia subiu sozinho para cabecear. César estático, só olhou a bola explodir no travessão.

Juventude desperdiça pênalti e é punido no fim

Já aos 3 minutos, a cabine do VAR chamou o árbitro, Paulo Roberto Alves Junior, que marcou penalti para o Juventude, em uma carga forte de João Lucas em cima de Óscar Ruiz. Na cobrança, Pitta acerta a trave e perde a chance de deixar o Juve na frente.

Os mandantes seguiam sendo melhores na partida, pressionando ainda mais o Cuiabá, mas faltava caprichar na finalização. Aos 15. Capixaba corta para dentro e toca para Óscar Ruiz, que vira e bate, mas a bola acaba subindo demais.

Logo depois, Jean chuta de fora da área, a bola acaba desviando de leve em Pitta e quase entra no gol, porém Walter estava ligado no lance.

O Cuiabá começava a dar mais trabalho em suas chegadas. Valdivia recebeu passe da linha de fundo e chutou de primeira, a bola passa perto do gol de César. Em outro lance, Rodriguinho faz bela jogada e fica na cara do gol, na hora de tirar a nota 10, o goleiro interviu com uma grande defesa.

Aos 34 minutos de bola rolando. Em um lance difícil, a cabine do VAR chama mais uma vez o árbitro, que marca penalti para o Cuiabá, cometido por Vitor Mendes, o jogador recebeu cartão amarelo. Após continuar reclamando, foi expulso.

Élton que não teve nada a ver com o lance, empurrou para o fundo das redes e abriu o placar no Jaconi. O atacante é o segundo maior goleador da história do clube e, carinhosamente chamado de "PelÉlton" pela torcida.

No final de jogo, Alesson ainda tentou uma jogada individual, mas a defesa do Juventude fez a cobertura do lance. 

Fim de jogo no Alfredo Jaconi em Caxias do Sul (RS), Cuiabá conquista a segunda vitória no campeonato. Equipe enfrenta na quarta-feira (27),  o River Plate-URU, pela Copa Sul-Americana, às 18h15 (de MT), na Arena Pantanal.

Já o Juventude, segue com apenas um ponto no Brasileirão. O Juve volta a campo no próximo domingo, diante do Botafogo, às 11h (de Brasília), no Engenhão, pela quarta rodada do campeonato.

Na graça da torcida

Após sair do banco e marcar o gol da vitória, Élton, contou em entrevista ao GE o que tem achado do apelido pelo qual tem sido chamado desde quando jogava no Vasco, e também destacou a importância do trabalho em equipe.

 "O sentimento é de gratidão à Deus por tudo que tem feito, hoje mais uma vez, o time se doou ate o final. Todo mundo participou do gol não foi só meu. O apelido recebi quando jogava no Vasco, é uma responsabilidade grande, mas a gente gosta", conta o atacante.

Com o gol, ele igualou Rodriguinho na artilharia da temporada, com 10 gols.

VAVEL Logo