Thiago Silva bate recorde em seu 108º jogo pela Seleção Brasileira
Lucas Figueiredo/CBF

Em equipe recheada de jogadores que irão disputar sua primeira Copa do Mundo no próximo mês de novembro, existe um veterano que vai para o seu quarto Mundial e que bateu recorde entrando em campo pela 108ª vez. Não é novidade para ninguém que o camisa 3 da Seleção Brasileira é um defensor completo, no entanto poucos conhecem a sua história, o quanto ela é bastante, interessante e inspiradora. Agora, sem mais rodeios, vamos começar. Seu nome completo é Thiago Emiliano da Silva, capitão da nossa Canarinho, nascido no dia 22 de setembro de 1984, no Rio de Janeiro/RJ, filho de Ângela Maria da Silva e Geraldo Emiliano da Silva.

Nascendo sobre circunstâncias difíceis, sua mãe Ângela, já tinha um casal - um menino e uma menina - quando engravidou de Thiago. Mesmo com as dificuldades vividas, ela resolveu dar à luz seu filho, Thiago cresceu ao lado de seus irmãos, Erivelton e Danila em uma favela perigosa, no interior da cidade do Rio de Janeiro, passaram por uma série de dificuldades como pobreza e doença. Anos mais tarde, os pais de Thiago se separaram quando ele mais precisava deles, e ele mesmo em suas palavras relatou.

"Quando eu era menino, sentia muita falta do meu pai. Meus pais se separaram quando eu era muito jovem e isso me afetou psicologicamente, no entanto mais tarde eu tive uma figura paterna na forma de um padrasto quem era muito temente a Deus", explicou.

Mesmo com tudo isso, o menino de ouro seguiu firme, sempre confiante, sem se perder ou se desviar do propósito que Deus tinha para sua vida. Um fato curioso de Thiago, é ter crescido com David Luiz, atual zagueiro do Flamengo, cujos pais eram bons vizinhos e amigos de sua família. Seus pais viram que seus filhos desenvolverem um interesse pelo futebol e que era um dom natural. Thiago e seu melhor amigo David Luiz mais tarde levaram sua aparência jovem para desempenhar funções de mascote para o hino nacional do Brasil. Depois de uma série de deveres de mascote, o destino fez com que ambos trilhassem caminhos separados para o sucesso em suas carreiras. A dupla não apenas apareceu para as funções de mascote, mas eles pareciam estrelas do futebol em formação e se tornaram estrelas alguns anos mais tarde.

O famoso zagueiro do futebol estava cercado pela má influência dos senhores do crime, e em vez de se juntar a gangues criminosas, ele escolheu seguir a Deus e perseguir seu sonho de se tornar um jogador de futebol profissional, como aconselhado por seu padrasto, que o incentivava e ajudava incondicionalmente. Apesar de sua família ter poucos recursos, Thiago sempre arrumava um jeito de jogar futebol e continuar treinando, e de acordo com o mesmo, ele por muitas vezes usou o uniforme escolar para ir de ônibus para o treino, pois assim, não teria que pagar passagem, mas por ser sempre tão honesto ele dizia aos motoristas que não iria a escola, mas que se pudessem ajudá-lo a realizar seu sonho, ele ficaria eternamente grato, e bom, eles nunca o jogaram pra fora ou se recusaram a ajudar, pelo contrário, sempre que podiam, o ajudavam.

A vida nunca foi fácil para Thiago, e na sua jornada para a vida profissional não foi diferente, mas com persistência ele chegou lá. De início ele não conseguiu entrar em times brasileiros locais no início e acabou jogando no meio-campo defensivo em um time local de segunda categoria de uma área pobre do Rio de Janeiro. Foi quando ele conheceu Marcelo, quem se tornou seu melhor amigo e companheiro de equipe. E com muito trabalho e disciplina, os fracassos iniciais, logo se transformaram em sucessos. E ele finalmente teve a chance de ser visto na Europa, onde ingressou no time B do Porto por 2,5 milhões de euros em 2004. Após um ano em Portugal, ingressou no Dynamo Moscou,, da Rússia. Thiago não se adaptou com o frio do inverno russo, que o fez contrair uma doença bacteriana, que infelizmente, foi diagnosticado com tuberculose e ficou seis meses internado. Sua doença piorou muito com o tempo e seus médicos lhe disseram que ele poderia estar morto se tivesse sido hospitalizado duas semanas depois, e segundo Thiago essa foi a maior batalha da sua vida.

Durante sua recuperação, o menino que enfrentou diversas dificuldades, decidiu se aposentar do futebol e viajou de volta ao Brasil. O que parecia o fim, acabou sendo reconsiderado, quando sua mãe o implorou a reconsiderar e tentar novamente. E em vez de viajar de volta para a Rússia, Thiago Silva optou por jogar por seu clube nativo brasileiro, o Fluminense, ao jogar sua carreira profissional por lá, o rapaz se tornou um ídolo da torcida Tricolor pelo seu nível de atuação. E não demorou muito, para que ele se tornasse o melhor zagueiro do Brasil, o que atraiu visibilidade dos melhores clubes europeus. Após uma perseguição de cinco meses e um período de negociação de quatro horas, ele concordou com a mudança para Milão/ITA, onde foi notado pelo mundo com a pesada camisa do Milan. O resto, como dizem, é agora história.

Thiago também foi muito bem agraciado em sua vida pessoal, ele mantém um relacionamento com sua namorada de infância, Isabele da Silva. O relacionamento deles provou que de melhores amigos, também pode surgir um amor verdadeiro. Ele lembrou uma vez que uma de suas primeiras lembranças de infância foi declarar seu amor por Isabele e acreditar que um dia eles poderiam se casar. Isso finalmente aconteceu quando ambos se casaram e foram abençoados com filhos chamados Isago e Iago. E ele tem provado ao mundo o quanto sua esposa é importante para sua vida e como ele é um bom pai, ele está sempre presente para testemunhar o nascimento de seus filhos, desempenhando o papel de um bom pai.

Graças aos obstáculos que surgiram no caminho, ele realizou o sonho de vestir a camisa do Fluminense, em 2006, conquistando a torcida com grandes desempenhos nos jogos, e apelidado de Monstro, foi campeão da Copa do Brasil em 2007 e vice-campeão da Copa Libertadores em 2008, antes de assinar com o Milan. Na Itália, foi campeão na temporada de 2010-11 e vice no ano seguinte. Se consolidou como um dos melhores do mundo em sua posição, e desde 2012 joga no Paris Saint-German, na França. Thiago Silva foi escalado pelo técnico Luiz Felipe Scolari para jogar na Seleção Brasileira na Copa das Confederações em 2013 e na Copa do Mundo 2014, assumindo a faixa de capitão, assim como no clube francês. Aos 38 anos completados nesta quinta-feira (22), Thiago Silva vai colocar mais uma página em sua vitoriosa história. Nesta sexta (23), atingiu  os 108 jogos com a camisa da Seleção Brasileira e superou o recorde de Lúcio. Assim, nosso Capitão vai disputar seu último Mundial, deixando essa trajetória com a Amarelinha que começou em 12 de outubro de 2008, na vitória por 4 a 0 sobre a Venezuela. São 107 partidas, sete gols, além dos títulos da Copa das Confederações 2013 e a Copa América 2019

Até qual idade Thiago vai jogar é um mistério, o zagueiro segue em alto nível pelo Chelsea, da Inglaterra, onde conquista cada dia mais a confiança e a idolatria da torcida. No Fluminense onde foi criado, o jogador é aguardado quando for encerrar a carreira, e o que ele já sabe é o que quer ser no futuro, é treinador. 

"Eu tenho um grande sonho de terminar minha carreira bem, de dar sequência como treinador. Quem sabe algum dia como treinador eu possa comemorar mais um aniversário com a camisa da Seleção", disse, em entrevista à CBF. 

Atual comandante do Brasil, Tite também falou se Thiago será ou não um bom treinador no futuro. 

"Sim, será um bom treinador. E ele faz mal para o futebol. E sabe por que ele faz mal para o futebol? Porque ele faz as cosias serem muito fáceis e elas são difíceis para caramba. Ele consegue tomar as decisões mais claras, lúcidas, transparentes e com desempenho técnico impressionante. Estou sem filtro hoje, né", disse Tite aos risos.

Com este artigo, quero parabenizar e homenagear o nosso grande monstro, o nosso capitão da Seleção Canarinho, que mesmo diante de tantas coisas vividas, não desistiu e sempre manteve sua fé, a quem desejamos ver por muitos longos anos brilhando e arrastando uma multidão com seu talento e humildade.

VAVEL Logo