Com mudanças, Brasil encara Suíça no segundo jogo da Copa do Mundo
Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Mostra a sua força Brasil! Nesta segunda-feira (28), a Seleção Brasileira joga a sua segunda partida da Copa do Mundo. A partir das 13h, horário de Brasília, o Brasil encara Suíça pela segunda rodada do grupo G.

Vindo de uma boa vitória contra a Sérvia, o Brasil quer repetir o bom desempenho, mesmo sem Neymar, que saiu machucado da última partida e não entra mais em campo na fase de grupos. Uma vitória pode garantir a classificação antecipada da seleção.

O mesmo vale para os suíços. Depois de vencer Camarões na estreia, uma vitória pode colocar a equipe nas oitavas de finais da competição. Tarefa difícil, mas não impossível. Na última Copa, a Suíça empatou com o Brasil na estreia por 1 a 1.

Venceu e convenceu

O primeiro jogo das grandes seleções na Copa até aqui tem sido diferente para cada uma. A Espanha e a Inglaterra, por exemplo, estrearam goleando as suas partidas. Argentina e Alemanha, no entanto, perderam e se complicaram na tabela.

Com isso, as expectativas estavam voltadas para o Brasil. Como a poderosa seleção brasileira, pentacampeã mundial, ia se comportar em campo contra o bom time da Sérvia?

Depois de um primeiro tempo pegado, com boa marcação dos sérvios, anulando as principais jogadas de ataque do Brasil, o segundo tempo foi completamente oposto. A Seleção Brasileira dominou completamente as ações desde o primeiro minuto e sufocou o adversário no campo de defesa.

E os gols não demoraram a sair. Dos pés de Richarlison, um deles um golaço de voleio, saíram os gols da vitória brasileira. Brasil 2 x 0 Sérvia, vitória, superioridade e nenhuma dúvida de que o Brasil entra muito forte e como favorito na competição.

Neymar e Danilo fora da fase de grupos

O ponto baixo da estreia ficou por conta das contusões de Neymar e Danilo. O lateral teve uma lesão ligamentar medial no tornozelo esquerdo. Ele chegou a ficar até o final do jogo, já que Tite já havia feito as três alterações. O treinador lamentou isso em coletiva neste domingo:

“Em momentos de maior pressão, a tendência do humano é repetir aquilo que tem de segurança. O técnico não vai tirar a segurança dos atletas, pode cometer outros erros, como cometi em relação ao Danilo. Eu errei porque tinha que ter uma substituição a mais para fazer. Eu tenho que ter uma substituição a mais para fazer. Se eu tenho, eu faço”, lamentou.

Já Neymar, após entrada dura do jogador sérvio, teve lesão ligamentar lateral no tornozelo direito junto com um pequeno edema ósseo. Ele foi substituído imediatamente e, desde então, faz fisioterapia para voltar a jogar o quant antes. Segundo o médico da Seleção Brasileira, Rodrigo Lasmar, os dois jogadores estão fora da fase de grupos.

Os substitutos

Para substituir os dois jogadores, Tite vai apostar em atletas de posições distintas. Para o lugar do lateral Danilo, o natural seria a entrada do também lateral Daniel Alves. No entanto, a vaga vai ficar com o zagueiro do Real Madrid, Eder Militão, que já jogou nessa posição na carreira e foi observado nessa função pelo treinador no amistoso contra a Tunísia, há um mês. Pela seleção, Militão tem 23 jogos e um gol marcado.

Já para vaga de Neymar, se foi falado muito em Rodrygo ou Martinelli, jogadores que são originalmente da mesma posição que o craque da Seleção Brasileira. Ou até mesmo Everton Ribeiro, para fazer o papel de armador do time.

Mas Tite deve optar mesmo por Fred, jogador de confiança do treinador. Volante, ele deve ocupar a posição que foi de Lucas Paquetá no primeiro jogo, e este deve ser adiantado para jogar na armação das jogadas.

Pela seleção, Fred tem 28 jogos e nenhum gol marcado.

Provável escalação do Brasil

Com isso, a escalação do Brasil deve ser a seguinte: Alisson; Militão, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro, Fred e Lucas Paquetá; Raphinha, Richarlison e Vini Jr.

Sonho vivo

Depois de cair na primeira fase na Copa de 2010, mesmo após ter vencido a campeã Espanha no primeiro jogo, a Suíça vem colecionando classificação nas Copas seguintes.

Em 2014, classificação em segundo lugar no grupo da França e eliminação para a finalista Argentina nas oitavas de finais. Derrota por 1 a 0 com gol na prorrogação para a vice-campeã do mundo.

Em 2018, mais uma classificação na fase de grupos. Em um grupo muito parecido com o desse ano, com Sérvia e Brasil, a Suíça estreou empatando por 1 a 1 com a Seleção Brasileira e garantiu a segunda posição no grupo. No entanto, os suíços pararam mais uma vez nas oitavas de finais. Derrota para a Suécia por 1 a 0.

Agora, a equipe quer chegar mais longe. O melhor resultado da Suíça em Copas do Mundo foi um 6º lugar no mundial de 1950.

E para conquistar tal resultado, precisa passar mais uma vez por um grupo que tem o Brasil. Nesta segunda-feira, o talento da atual geração suíça será posto a prova. O empate está de bom tamanho ou vão atrás da vitória?

Na estreia, em jogo truncado, a Suíça venceu a seleção de Camarões por 1 a 0. Para vencer o Brasil, os suíços terão que jogar mais bola que nesse jogo. A ver.

Provável Suíça

A Suíça deve entrar em campo com: Sommer; Widmer, Akanji, Elvedi e Ricardo Rodríguez; Freuler, Xhaka, Shaqiri, Sow e Vargas; Embolo.

Arbitragem

O salvadorenho Ivan Barton apitará a partida, auxiliado pelo compatriota David Moran e pelo surinamês Zachari Zeegelaar. O canadense Drew Fischer será o árbitro de vídeo.

Retrospecto

Brasil e Suíça já se enfrentaram nove vezes na história, sendo duas dessas partidas em Copa do Mundo. São três vitórias brasileiras, quatro empates e duas vitórias da Suíça.  

Nos dois duelos pela Copa do Mundo, no entanto, o Brasil não venceu a Suíça. Além do empate por 1 a 1 em 2018, as seleções também se enfrentaram na Copa do Brasil, em 1950, com outro empate, dessa vez por 2 a 2.

Amanhã, uma dessas seleções pode largar na frente nesse duelo em Copas.

VAVEL Logo