Sérvia joga bem, neutraliza Noruega e garante acesso na Liga das Nações
Foto: Divulgação/Federação Sérvia de Futebol

Noruega e Sérvia entraram no estádio Ullevaal, em Oslo, nesta terça-feira (27) para brigar diretamente pela vitória do grupo B4 e, consequentemente, para conseguir o acesso para a elite da Liga das Nações. Por ter vencido o confronto direto, a seleção da Noruega tinha a vantagem do empate, mas o coletivo dos sérvios e a sua boa dupla de ataque garantiram a vitória sérvia por 2 a 0 e impediram os escandinavos de se classificarem em casa.

A primeira partida entre os dois times havia terminado com uma vitória norueguesa fora de casa por 1 a 0 e a Noruega leva vantagem no curto histórico de jogos entre os dois países, com duas vitórias em quatro ocasiões. No entanto, a única derrota teve um sabor amargo, pois os tirou da repescagem da Euro 2020.

Noruega começa forte, mas Sérvia assume as rédeas

Como esperado, a Sérvia, mesmo jogando fora de casa, assumiu maior domínio da bola logo no começo da partida, forçando os noruegueses a jogarem sem a bola e dependerem de Erling Haaland para buscar um eventual gol. Até o começo da partida, de sete gols marcados pelos noruegueses, seis haviam vindo dos pés do atacante do Manchester City.

Apesar de estar com menor posse de bola até os 15’ (46/54), foi a Noruega quem buscou mais finalizações. Postada em uma formação defensiva de 4-1-4-1, a seleção nórdica conseguia não só conter eventuais chutes sérvios como eventualmente subir em velocidade para buscar o gol de abertura do placar.

O primeiro lance de perigo do jogo veio apenas aos 28’, quando, após cruzamento de Zivkovic, o goleiro norueguês Orjan Nyland se atrapalhou ao tentar agarrar a bola e ela quase sobrou para o ataque sérvio. O gol apenas não saiu porque o lateral direito Julian Ryerson, que vive boa fase no Union Berlin, limpou a jogada.

Aos 34’, a Sérvia voltou a criar uma boa chance de ataque e apenas não abriu o placar porque Nyland se esticou para fazer uma ótima defesa após Dusan Vlahovic cabecear com muito perigo no canto esquerdo de seu gol. Foi a segunda chance de perigo da Sérvia na partida.

A Sérvia passou a jogar melhor e a dominar as ações do jogo até que aos 42’, em jogada armada pelo lado esquerdo, saiu o primeiro gol dos futuros adversários do Brasil, quando Filip Kostic avançou em velocidade e cruzou rasteiro para finalização de Vlahovic.

Ao final do primeiro tempo a Sérvia já tinha controle total da partida, conseguindo fazer bom uso da sua posse de bola e superando as ações ofensivas da Noruega, com quatro finalizações contra três dos escandinavos. 

Noruega tenta, mas é neutralizada

Logo no início do segundo tempo, aos 48’, a Noruega parecia que conseguiria mudar a tendência mostrada no final do primeiro tempo e buscou um ataque de perigo com um bom cabeceio para fora de Erling Haaland.

Porém, antes que os noruegueses pudessem buscar novas chances, eles foram surpreendidos por uma boa triangulação que foi finalizada por uma boa assistência de Ivan Ilic para que o artilheiro Aleksandar Mitrovic deixasse o seu e ampliasse a vantagem da Sérvia, garantindo o 2 a 0 no placar.

Com dois gols atrás do placar, a Noruega passou a buscar mais chances, tendo uma maior posse de bola no segundo tempo e criando mais chances ofensivas, chegando a seis finalizações e obrigando o goleiro Vanja Milinkovic-Savic a fazer pelo menos três boas defesas.

O meia e capitão Martin Odegaard até tentou fazer a sua parte e criou duas boas jogadas para tentar fazer com que a sua seleção voltasse ao jogo, mas para a infelicidade dos torcedores, não teve sucesso em transformar as chances criadas em assistências. 

A Sérvia soube jogar muito bem coletivamente e foi muito eficiente em neutralizar o time norueguês. Ao final da partida, o time havia chegado no expressivo número de 33 jogadas interrompidas e mostrado que a sequência de vitórias por 4 a 1 contra a Suécia e, agora, 2 a 0 contra a Noruega, haviam sido merecidas.

Concluindo a temporada da Nations

Com a vitória, o time sérvio garantiu o acesso para a Liga A da Nations League. Já a Noruega ficou na segunda colocação e terá que jogar a Liga B novamente em 2023. O rebaixado do grupo foi a Suécia, que ao empatar em 1 a 1 com a Eslovênia, ficou apenas com quatro pontos em 18 possíveis.
 

VAVEL Logo