Paraná visita rebaixado Santa Cruz buscando se aproximar do acesso

Tricolor pernambucano vai a campo sem aspirações na competição; time paranaense está em contagem regressiva para o acesso

Paraná visita rebaixado Santa Cruz buscando se aproximar do acesso
Tricolor da Vila foi o vencedor do confronto no primeiro turno (Foto: Divulgação/Paraná Clube)
Santa Cruz
Paraná
Santa Cruz: JÚLIO CÉSAR; WALBER (NININHO), ANDERSON SALLES, BRUNO SILVA E YURI; WELLINGTON CÉZAR (DERLEY) THIAGO PRIMÃO, BRUNO PAULO E JOÃO PAULO; RICARDO BUENO E GRAFITE. TÉCNICO: MARCELO MARTELOTTE.
Paraná: RICHARD; CRISTOVAM, MAIDANA, EDUARDO BROCK, RAYAN; GABRIEL DIAS (LEANDRO VILELA), VINICIUS KISS, RENATINHO; ALEMÃO (FEIJÃO), ROBSON E ZEZINHO. TÉCNICO: MATHEUS COSTA.
ÁRBITRO: RICARDO MARQUES RIBEIRO (MG), AUXILIADO POR GUILHERME DIAS CAMILO (MG) FIFA E SIDMAR DOS SANTOS MEURER (MG)
INCIDENCIAS: JOGO VÁLIDO PELA 36ª RODADA DA SÉRIE B DO CAMPEONATO BRASILEIRO, SENDO REALIZADO ÀS 20H30 (BRASÍLIA), NO ESTÁDIO DO ARRUDA, EM RECIFE

Série B vai chegando ao fim, e com ela, as aspirações de algumas equipes. É o caso do rebaixado Santa Cruz, que procura forças para enfrentar o Paraná, praticamente garantido na Série A do próximo ano. O confronto marcado para acontecer às 20h30 (horário de Brasília) no Estádio do Arruda, pode não acontecer, devido aos problemas de salários atrasados no time pernambucano. Os jogadores prometeram que se o imbróglio não for resolvido até às 15h de hoje, não haverá partida.

Apesar da garantia dos atletas, o Presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, assegurou que o jogo ocorrerá. O otimismo do presidente se dá pela reunião com Alírio Moraes, Presidente do Santa Cruz, Constantino Junior, vice-presidente, e Ramón. Embora reconheça os problemas de pagamento, Evandro acredita que tudo estará resolvido para a partida acontecer.

"Nos reunimos e todos entenderam a necessidade dos atletas entrarem em campo para a carreira deles e para a existência do clube. Logo que o clube viabilizar as receitas que forem liberadas, o clube vai honrar seus compromissos. Existem receitas a serem recebidas e elas foram apresentadas. Eles cogitam formalizar um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) e isso dará mais tranquilidade aos jogadores”, explicou Evandro Carvalho.

Sobre o jogo, o único desfalque da Cobra Coral é o zagueiro Guilherme Mattis, que será substituído por Bruno Silva. Existe a possibilidade do técnico Marcelo Martelotte promover oportunidade para alguns jogadores, porém, isso será decidido minutos antes da bola rolar.

Por outro lado, o técnico do Tricolor da Vila, Matheus Costa deve manter a mesma escalação do último jogo, mas também não descartou mudanças. Uma possível troca seria o retorno a titularidade do meia Leandro Vilela, que jogou por trinta minutos a partida passada após se recuperar de lesão. O Paraná pode garantir o acesso ainda nesta semana, caso os resultados sejam favoráveis.