Futuro em jogo: Thunder precisa de bom desempenho nos playoffs para manter estrelas

A temporada regular do Oklahoma City Thunder foi uma decepção, sem dúvidas. A adição de duas estrelas, Paul George Carmelo Anthony, ao lado de Russell Westbrook gerou muitas expectativas, que acabaram não sendo correspondidas. Apesar disso, a equipe ainda terminou em quarto lugar na Conferência Oeste, e agora tem o futuro em jogo.

Contratos expirando, críticas ao treinador, lesões de atletas importantes e desempenhos abaixo do esperado. Tudo isso vem acontecendo nos últimos meses, e pode ser resolvido caso a franquia alcance a final de conferência - o que não será nada fácil -, ou caia por pouco na segunda rodada dos playoffs.

Paul George fica ou sai? 

Os rumores de que o camisa 13 jogaria, em breve, no Los Angeles Lakers surgiram há algum tempo e se intensificaram na última offseason. Trocado para o Thunder em junho, ficou incerto se ele sairia no fim de seu contrato, já que seria agente livre no final da temporada 2017-18.

No entanto, as declarações de George jogos têm passado uma ideia diferente. Segundo ele, tudo dependerá dos resultados finais, já que ele quer conquistar títulos durante sua carreira, algo muito especial para a carreira de qualquer jogador.

"Para mim, vencer é tudo. Quero estar em um bom sistema com um bom time, quero uma chance de ser campeão. Eu não sou um cara de estatísticas. Estou jogando para conquistar e deixar um legado de vitórias. Se tivermos uma temporada forte em Oklahoma e chegarmos à final de conferência ou derrotarmos os Warriors, eu seria estúpido em não ficar."

Foto: Streeter Lecka/Getty Images North America
Foto: Streeter Lecka/Getty Images North America

Mas, além disso, há outras questões que influenciam na decisão. Uma delas é a confiança que tem em seus companheiros de equipe - principalmente Westbrook, que o defendeu após o ala não ter sido eleito para o All-Star Game.

"Russ é a razão pela qual essa decisão está ficando cada vez mais fácil de fazer. É um cara confiável, que apoia seus companheiros. Ele chegou e me disse que [eu não ter sido escolhido] era errado, que ia falar sobre isso. Foi incrível ter um colega para me respaldar."

Carmelo Anthony ainda não convenceu, mas deve ficar para 2018-19

Na pré-temporada, Melo foi muito disputado por equipes fortes. Rockets e Cavs, por exemplo, se interessaram no camisa 7, mas ele acabou indo para o Thunder em uma troca envolvendo Enes Kanter e Doug McDermott. 

Sua chegada foi muito propagada com a formação de um Big Three, mas Anthony acabou não rendendo o esperado. Obviamente, houve uma mudança no seu estilo de jogo, já que deixaria de ser a principal referência ofensiva. Ele aceitou o fato e tentou se adaptar à nova função, mas tem sofrido com a inconsistência - talvez reflexo de todo o time.

Foto: Vaughn Ridley/Getty Images
Foto: Vaughn Ridley/Getty Images

Para a próxima temporada, a opção de contrato é do jogador. Ou seja, caso Carmelo queira continuar no Thunder, a escolha é apenas sua. Isso é o que deve acontecer, já que garantiria cerca de US$ 28 milhões em Oklahoma, algo improvável em qualquer outro time da liga atualmente.

Depois de seis anos, Westbrook quer voltar às finais da NBA

A primeira e única vez que Oklahoma City chegou às finais da liga foi em 2012, enfrentando o Miami Heat. Na época, o elenco ainda era jovem, mas com potenciais estrelas. Não à toa, hoje é considerado um dos maiores "e se" da história do basquete: Westbrook, Durant, Harden e Ibaka.

Com o passar dos anos, esses jogadores acabaram saindo, trocados ou como agentes livres. O único que ainda permanece é o armador, que tem conquistado títulos individuais recentemente, mas tem sofrido para alcançar sucesso coletivo.

Foto: Ronald Martinez/Getty Images
Foto: Ronald Martinez/Getty Images

Apesar das comuns críticas à seu estilo de jogo, principalmente ao fato de conseguir triplos-duplos com tanta facilidade, ele afirma, em sua maneira direta, que o objetivo atual é um só: "Ganhar o campeonato".

VAVEL Logo