Com autoridade, Manchester United vence Tottenham fora de casa
Foto: Divulgação / Manchester United

Valendo pela décima rodada da Premier League 2021-22, tivemos mais um duelo de Big 6 : Tottenham e Manchester United se encontraram para mediram forças no Tottenham Hotspurs Stadium na tarde deste sábado (30). Se de um lado tinha a pressão em Ole Gunnar Solskjaer, principalmente após a derrota por 5 a 0 contra o Liverpool, a situação de Nuno Espírito Santo também não era tranquila. 

Apesar de jogar fora de casa, o Manchester United conseguiu dominar completamente o jogo e fizeram um 3 a 0, que poderia ser mais. Os gols foram marcados por Cristiano Ronaldo, Cavani e Marcus Rashford. 

Under pressure

Nenhuma música conseguiria resumir melhor o ambiente dos dois times antes do jogo. Do lado do time da casa, apesar dos Spurs terem vencido na Copa da Inglaterra, o futebol que o time tem apresentado recentemente não agrada quase ninguém - e isso reflete nos nove gols feitos até agora na Premier League.  Já do lado contrário, o Manchester United também não aparecia com a sequência tão boa: já eliminado da Copa da Inglaterra, a goleada para o Liverpool na última rodada (do jeito que foi), colocou ainda mais pressão no treinador norueguês.

As primeiras chances foram do time da casa. Aos 5 minutos, Son teve a chance de abrir o placar, mas a bola desviou em Fred e foi para fora. Já aos 23', o sul-coreano chutou para fora após jogada com Lucas Moura.  Já aos 27', o Tottenham até abriu o placar com o desvio de Cristian Romero, mas o  impedimento foi marcado.

Enquanto isso, do outro lado, o Manchester tentava com Cavani aos 24' e Wan-Bissaka aos 29', mas a bola foi para fora nas duas oportunidades. Já aos 32', Fred quase abriu o placar, mas Lloris fez boa defesa. Só faltava a chance dele: Cristiano Ronaldo. E ela veio aos 38', mas o português não desperdiçou. Bruno Fernandes fez um lançamento primoroso para CR7, que não deixar a bola cair e acertou belo chute cruzado no cantinho. 

Os números do primeiro tempo mostram bastante a realidade que os times vivem na temporada. Apesar do gol anulado, o Tottenham não acertou nenhum dos sete chutes no gol de De Gea. Do outro lado, o United acertava duas finalizações de oito - o que foi o necessário para a vitória até ali. 

A substituição de Lucas

No início do segundo tempo, Nuno Espírito Santo decidiu por tirar Lucas Moura e colocar Steven Bergwijn em seu lugar. Porém, a tentativa falhou: a alteração desestruturou completamente o ataque da equipe no segundo tempo: foram apenas duas finalizações na segunda etapa e nenhuma delas acertou o alvo. 

Do outro lado, o United na frente aproveitava suas chances para aumentar ainda mais a diferença no placar. Aos 48' Cristiano Ronaldo marcou seu segundo no jogo, mas o juiz marcou irregularidade no lance. Já aos 64', o português foi autor da assistência para Edinson Cavani marcar o segundo dos Red Devils. Para finalizar o placar, Marcus Rashford ampliou o placar já aos 86'. 

Na segunda etapa, os números dos visitantes foram piores que os da primeira etapa. Porém, as duas finalizações do United, além de serem na direção do gol, deram certo. 

As duas equipes foram em escalaçoes diferentes para o jogo. Enquanto o Tottenham optou por um 4-2-3-1 mais defensivo, Ole também optou por um 3-4-1-2. Porém, oa dupla Cavani e Cristiano Ronaldo na frente deu certo.

Classificação e próximos jogos

Com a vitória, o Manchester United fica com o quinto lugar com 17 pontos,empatado com o West Ham (4º) e com o Arsenal (6º). Já o Tottenham permanece  na oitava colocação, com 15 pontos.

Os dois times voltam aos gramados pelo Campeonato Inglês no próximo fim de semana. No sábado (06), às 9h30, o United tem o derby de Manchester contra o City dentro de casa. Enquanto isso, no domingo (07), o Tottenham enfrenta o Everton fora de casa.

Antes do jogo pela Premier League, os dois times também tem compromissos no meio de semana. Na terça-feira (02), o United viaja para a Itália para enfrentar a Atalanta pela Champions League. Já na quinta-feira (04), o Tottenham enfrenta o Vitesse em casa pela Conference League

VAVEL Logo