Em jogo movimentado, São Paulo se recupera e abre vantagem sobre o Vasco na Copa do Brasil
(Foto: Rubens Chiri/ saopaulofc.net)

Na noite dessa quarta-feira (28), São Paulo e Vasco se enfrentaram pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, no Morumbi. Em uma partida movimentada e com chances para ambos os lados, o Tricolor largou na frente e com uma boa vantagem: 2 a 0, gols de Rigoni e Pablo.

São Paulo aproveita bom primeiro tempo e sai na frente

Logo no primeiro minuto, Reinaldo deu um lançamento na medida para Rigoni, que invadiu a área, tocou de primeira mas a bola passou muito perto da trave. Aos 7, Pablo recebeu na área e tentou cruzar para o atacante argentino, mas exagerou na força e jogou pela linha de fundo. A primeira chance do Vasco veio aos 12, quando Léo Jabá arriscou de fora da área e assustou Volpi.

No minuto seguinte, Benítez teve espaço no meio para lançar Rigoni, que invadiu a área, driblou Ernando e bateu cruzado, vencendo Vanderlei: Tricolor 1 a 0. O gol animou a equipe paulista, que quase ampliou aos 15, quando Igor Gomes finalizou perto da trave esquerda. O ritmo da partida era excelente, e o Vasco tentava assustar novamente, conseguindo com novo chute de fora da área, dessa vez de Bruno Gomes, que soltou a bomba e Volpi fez grande defesa.

Aos 25, após confusão na área, Miranda tocou de cabeça no ângulo e Vanderlei voou para fazer ótima defesa. A partida seguiu até o intervalo tendo finalizações de ambos os lados, com o São Paulo sendo levemente superior. A equipe da casa perdeu Arboleda, na reta final da primeira etapa, lesionado.

Vasco melhora, mas Pablo garante vantagem maior para o Tricolor

Na volta do intervalo, Lisca colocou Andrey para melhorar a marcação no meio e manter a qualidade no passe, e deu resultado. Logo no primeiro minuto, Bruno Gomes pegou o rebote de chute de Cano, e soltou uma bomba que passou perto do travessão. Aos 7, no contra-ataque, Rigoni deixou Pablo na cara do gol, mas o centroavante titubeou e preferiu voltar para o argentino, que chutou colocado e Vanderlei defendeu tranquilamente.

Aos 11, Cano invadiu a área, bateu forte e a bola assustou novamente Volpi. Dois minutos depois, Rigoni tabelou com Benítez e bateu rasteiro de fora da área, dando um toque na trave antes de sair pela linha de fundo, em seu último lance no jogo. A partida ficou morna e só quebrou aos 24, quando Cano e Miranda se estranharam na área, e quase geraram uma grande confusão, logo controlada pelo árbitro.

Aos 33, Reinaldo cobrou escanteio na primeira trave, Pablo se antecipou a Castán, tocou cruzado e deixou Vanderlei estático, mandando a bola para o fundo do gol: Tricolor 2 a 0. O segundo gol sofrido esfriou o ímpeto do Vasco, que buscou se defender para não ficar em uma situação ainda pior para o jogo da volta. No último lance da partida, o jovem Marquinhos bateu forte e Vanderlei fez a defesa derradeira.

Próximas partidas

A partida de volta será em São Januário na próxima quarta-feira (4), às 21h30, e o time Cruz-maltino precisa de qualquer vitória por dois gols de diferença para, pelo menos, levar a disputa aos pênaltis.

O São Paulo voltará a campo no sábado (31), às 19h, quando enfrentará o Palmeiras, novamente no Morumbi, pelo Brasileirão. Às 21h, no Nilton Santos, o Vasco fará o clássico contra o Botafogo pela Série B.

VAVEL Logo