América-MG atropela Botafogo no Independência e larga na frente pela Copa do Brasil
Foto: Mourão Panda/América

Na noite desta quinta-feira (30), o América-MG venceu o Botafogo no Independência por 3 a 0, pelo jogo de ida da Copa do Brasil, com imposição e bastante superioridade. Wellington Paulista abriu o placar, Danilo Avelar – que saiu lesionado na etapa final – ampliou, e Alê fechou a goleada. O Coelho mantém o tabu de sete anos sem perder para o Botafogo, e aumenta mais um jogo na conta.

Coelho avassalador

O jogo começou parecendo que já tinham dez minutos, com o América tomando a iniciativa, como um bom anfitrião, bastante intenso. Primeiro lance de jogo, Patric chegou até o fundo em velocidade, cruzou rasteiro para dentro da área e Pedrinho pegou de primeira, mas mascado. Pouco tempo depois, nova oportunidade americana, desta vez Patric passa mal a bola e perde chance de ouro.

Com a pressão do Coelho, Botafogo tinha dificuldades de criar e sair jogando. Com cinco minutos, em um ótimo cruzamento na segunda trave, Wellington Paulista testou firme para o chão, a bola passou por baixo do goleiro e foi morrer nas redes, garantindo o primeiro dos donos da casa.

O Coelho dominou o primeiro terço de jogo, sem sofrer sustos e mantendo a posse e pressão no campo de ataque adversário. E foi assim, novamente pela ponta direita, que os donos da casa chegaram ao segundo gol, mas a arbitragem assinalou impedimento, que foi confirmado pelo VAR.

A jogada aérea estava sendo bem explorada e com bastante eficiência pelos americanos, enquanto o alvinegro buscava soluções para tirar as rédeas da partida das mãos do adversário.

A partida chegou dar uma leve esfriada, até que em um ótimo lançamento do alvinegro na ponta esquerda, Daniel Borges dominou e cruzou em profundidade para Matheus Nascimento. O atacante chegou se esticando todo, bateu na bola, mas ela explodiu na trave. Na sequência, contra-ataque americano e Pedrinho, dentro da área, sozinho e de frente para o gol, perdeu uma nova chance de ouro.

A partida pela primeira vez entrou em trocação, e novamente o Botafogo chegou ao ataque. Novamente, Matheus Nascimento recebeu, limpou o marcador e lançou um foguete na trave de Cavichioli.

O Coelho seguia pressionando, buscando o segundo gol. Chegou com perigo duas vezes com Everaldo batendo de fora da área, na terceira, a bola morreu lá dentro. Danilo Avelar subiu mais que todo mundo na cobrança de escanteio de Patric, e cabeceou na bochecha da rede, sem chance para Gatito, fazendo o segundo dos donos da casa.

O adversário passou a ficar cada vez mais nervoso e ansioso no jogo, tentando diminuir a desvantagem a todo custo, mas acabava se precipitando em alguns momentos e tomando decisões erradas em outros.

Entrando nos minutos finais do primeiro tempo, o Coelho perdeu outra chance claríssima de gol, desta vez com Alê, que recebeu dentro da área, e na finalização, bateu em cima de Gatito. O América teve o controle da partida durante a maior parte do primeiro tempo, apesar dos sustos. Enquanto isso, o Botafogo tentava agredir novamente o goleiro americano, mas sem tanto sucesso, devido a boa marcação adversária e as trocas de passes errados.

Controle absoluto do anfitrião

Na volta para a segunda etapa, Luís Castro mexeu na equipe, na intenção de colocar o alvinegro de volta ao jogo. De certa forma, no início deu certo, o Fogão começou oferecer perigo para o Coelho, mas a melhor chance ainda nos primeiros minutos foi do América. Em cobrança de escanteio, novamente numa jogada aérea, o bola desviou no meio da viagem e Lucas Kal perdeu o gol debaixo da trave.

A partida ficou ainda mais incendiada, quando o Coelho partiu em contra-ataque, e dlno primeiro tentativa com Patric, cruzando rasteiro, a bola ficou no outro lado. Pedrinho tocou para trás, e Marlon, de forma inteligente cruzou na segunda trave, encontrando Alê, que pegou de primeira e a bola passou debaixo das pernas de Gatito, ampliando a vantagem americana para 3 a 0. O Botafogo, que já não estava conseguindo se desafogar na partida, sofria com a intensidade imposta pelo adversário no ataque e na defesa.

A trocação que havia pausado no começo da segundo etapa, voltou a aparecer. O América continuava sedento e agredindo o adversário no campo de ataque, enquanto o alvinegro se animou depois de bons lances com Chay e conseguiu oferecer perigo para o Coelho. Com a insistência do adversário e as transições saindo erradas, os visitantes passaram a ter pouco mais da posse e incomodar. Né entanto, não durou muito. Logo o Coelho tomou o controle do jogo novamente.

Entrando nos minutos finais de partida, o jogo tomou nova ritmo novamente, com os alvinegros decididos em diminuir o vantagem e ao mesmo tempo, preocupados em não deixar a defesa desguarnecida. Matheus Nascimento, já nos acréscimos quase conseguiu, batendo firme no canto, mas o defesa desviou para escanteio. Na cobrança, outro oportunidade para os visitantes, mas a bola ficou nas mãos de Cavichioli. Sem tempo para mais nada, o árbitro apitou o fim da partida.

Situação das equipes e jogo da volta

O América, com a vitória por 3 a 0 sobre o Botafogo, garante uma ampla vantagem para a partida no Rio de Janeiro. O clube mineiro pode perder por até dois gols, que ainda assim, garante sua classificação. Em caso de derrota por três gols, a partida será decidida nos penalidades, e por quatro ou mais gols, classificação carioca.

A partida da volta, contra o Botafogo, acontece na quinta-feira (14), no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, às 21h.

VAVEL Logo