Ainda longe de Salvador, Vitória inicia trabalhos para duelo contra Chapecoense

Leão da Barra volta ao ambiente após os duelos no Sul do Brasil; equipe busca aumentar distância em relação à zona de rebaixamento

Ainda longe de Salvador, Vitória inicia trabalhos para duelo contra Chapecoense
Foto: Maurícia da Matta/EC Vitória

O Vitória conseguiu um resultado importante no último fim de semana. Desconsiderou o grande deslocamento, o ambiente hostil do estádio e o forte adversário para fazer valer o retrospecto de um visitante indigesto. O time rubro-negro saiu na frente, mas cedeu empate ao Grêmio no Rio Grande do Sul. Ao fim das contas, a igualdade em 1 a 1 deixou a equipe com um pouco mais de alívio na luta contra o rebaixamento.

Sem tempo para descanso, a equipe já iniciou os trabalhos de preparação para o duelo contra a Chapecoense. A delegação baiana está em Itu, interior de São Paulo, e as atividades tiveram movimentações leves, com a prioridade de regenerar fisicamente os atletas que atuaram até dois terços da partida, e movimentar o restante do elenco com o objetivo de estarem no mesmo nível de aptidão e condicionamento físico.

Foto: Maurícia da Matta/EC Vitória

O destaque do fim de semana e que concedeu entrevista coletiva à imprensa foi o zagueiro Bruno. Aos 21 anos de idade, Bruno entrou como titular, em substituição a Wallace, e teve importante participação no resultado. Foi sua segunda partida como profissional. Questionado sobre a prontidão e tudo o que sentiu por ser escalado de primeira em um jogo importante para os rumos da temporada, o defensor afirmou que estava preparado para entrar e corresponder à altura.

“A gente sabe que é grande a responsabilidade, até pelo fato da nossa defesa estar bem. Mas isso é fruto do nosso trabalho. Venho trabalhando forte, mesmo não jogando, não sendo relacionado porque a qualquer momento podem surgir as oportunidades e eu tenho que corresponder à altura. Desde quando Mancini chegou, ele disse que seria leal a todos, que todos teriam oportunidade. A gente é um grupo, qualquer momento pode pintar a oportunidade, porque Brasileirão é assim. Às vezes um machuca ou tem o terceiro cartão amarelo, vermelho. E quem está ali tem que entrar e corresponder à altura. É uma experiência boa conviver com atletas experientes estar fazendo parte do plantel. É ruim ficar distante da família, como todos sentem. Mas a gente tem que sofrer para almejar coisas melhores”, contou.

O Vitória segue sua preparação para o duelo contra a Chapecoense, na Arena Condá. O jogo é válido pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A e será realizado às 19 horas (horário de Salvador) da quinta-feira (16). O Leão da Barra ocupa a 16ª colocação, com 39 pontos, dois acima do Sport, primeira equipe a ocupar a zona de rebaixamento.