Zak Brown acredita que quatro equipes da F1 podem sair da categoria 
Foto: Divulgação/Twitter Oficial F1

O mês de Abril chegou e passado o seu primeiro fim de semana, a Fórmula 1 estaria se encaminhando para a quarta etapa, na China. Mas tudo mudou com a pandemia que vivemos em 2020. A Covid-19, doença também conhecida como Novo Coronavírus, provocou mais de 70 mil mortes até então e ameaça os sistemas de saúde do mundo todo. Toda essa situação obrigou governos a adiarem ou suspenderem etapas de automobilismo. Na F1, por exemplo, foram oito etapas nesta situação. 

A crise, no entanto, não afeta só a saúde pública, como também a parte financeira. Sem eventos e com a obrigatoriedade de manter funcionários em casa para neutralizar o contágio, as equipes começam a sofrer com os prejuízos. Esta é a preocupação de Zak Brown, CEO da McLaren.

A tradicional equipe britânica foi a primeira a sofrer com a doença e consequentemente tomar atitudes a respeito. Em Melbourne, descobriu que um de seus funcionários havia dado positivo pro Covid. A equipe também foi uma das primeiras a se posicionar e cobrar atitudes da Liberty, detentora da Fórmula 1, para salvar financeiramente as equipes. 

"Isso é potencialmente devastador para as equipes. E se é devastador para um número de equipes suficiente, que não precisa significar mais de duas, então é muito ameaçador para a F1 como um todo. Se não enfrentarmos essa situação de maneira muito agressiva, vejo duas equipes desaparecendo? Na verdade, eu poderia ver quatro equipes desaparecendo se isso não fosse tratado da maneira certa", disse Brown.

O principal pedido de Zak é que a Fórmula 1 tome medidas mais drásticas quanto ao teto salarial. Lembrando que foi anunciado, em 2019, um limite de 150 milhões de Dólares que começará a valer no próximo ano.

"Você tem todo mundo com US$ 150 milhões, e a grande maioria - incluindo uma das grandes equipes - está disposta a ficar substancialmente abaixo dos US$ 150 milhões. Se não fizermos um limite de orçamento suficientemente agressivo e algumas pessoas sentirem que precisam completar esse ano e não têm chance de recuperá-lo, então se perguntam: por que estão nele? Ninguém compete na F1 apenas para compensar os números", completou.

A etapa prevista para começar a temporada da F1 em 2020 é o GP de Montreal, no Canadá, no dia 14 de Junho. 

VAVEL Logo