Mais um golo de Bernardo Silva, mais uma vitória do City
Bernardo Silva no festejo de mais um golo ao serviço dos Citizens

Mais um golo de Bernardo Silva, mais uma vitória do City

Em jogo a contar para a 29ª jornada da Premier League, o Manchester City recebeu e venceu o Chelsea por 1-0. O único golo do encontro foi marcado pelo internacional português Bernardo Silva

RuiLopes97
Rui Lopes

  Mais uma tarde tranquila no Etihad Stadium para o Manchester City, mais uma vitória para a equipa de Guardiola. Desta vez, a vítima dos cityzens foi o Chelsea que quase nunca levou perigo à baliza defendida por Ederson. 

  O City entrou em campo no habitual 4-3-3, fazendo apenas duas trocas nos habituais titulares. Laporte substituiu Kompany no eixo da defesa, e o jovem Zinchenko relegou para o banco de suplentes o brasileiro Danilo.

  Do lado da equipa de Antonio Conte, o habitual 3-4-3 que na prática se transforma num 5-4-1, apenas sofreu alteração no meio campo. N´Golo Kanté, por doença, ficou de fora dos convocados. 

  O jogo começou e como seria de esperar o Manchester City foi dono e senhor da bola, com o Chelsea a procurar defender bem compacto procurando encurtar os espaços à equipa de Manchester. A formação orientada por Conte procurava o erro do adversário e, como fez no jogo da primeira mão contra o Barcelona para a Liga dos Campeões, dependia das arrancadas de Willian e Hazard para chegar perto da baliza contrária. 

  Aos 10 minutos surge a primeira oportunidade de golo para os cityzensSané rematou com perigo depois de um bom cruzamento. Pouco tempo depois, aos 19 minutos, novamente o alemão a causar estragos na defesa do Chelsea. Com uma grande arrancada, tirou com facilidade vários adversários do caminho e a bola acaba por sobrar para Aguero que atrasa para Bernardo Silva. O português quase faz o primeiro da partida ao rematar em jeito com o pé esquerdo e com a bola a passar junto da barra de Courtois. 

  Só aos 25 minutos é que o Chelsea se aproximou da baliza de Ederson graças a uma má abordagem do jovem ucraniano Zinchenko que acabou por deixar passar a bola para Willian que partiu em velocidade para a área do City e cruzou atrasado com Otamendi atento a resolver. 

  Aos 27 minutos surge a melhor oportunidade do encontro para a equipa da casa. Bola parada que De Bruyne bate para o segundo poste onde Sané recebe completamente à vontade. O internacional alemão remata rasteiro e com força e foi graças a Azpilicueta que o Chelsea se manteve sem sofrer golos. O defesa espanhol cortou a bola em cima da linha e limpou o perigo para a baliza dos blues.

  O Manchester City ia pressionando bem alto a equipa do Chelsea levando a pontapés sem nexo para a frente dos jogadores de Conte, facilitando assim a recuperação rápida da posse de bola por parte dos pupilos de Guardiola. Os números da posse de bola não mentem e com cerca de meia hora de jogo, o City apresentava 78% de posse de bola contra 22% do Chelsea

  Antes do apito para o intervalo, depois de um lance de bola parada estudado, Kun Aguero é apanhado em fora de jogo e o golo é anulado ao City que se mostrava cada vez mais próxima do golo. 

  O jogo chegou ao intervalo com um domínio completo da formação da casa e o Chelsea acabou por não fazer um único remate à baliza do City na primeira parte inteira. 

  A segunda parte recomeça e um minuto depois surge o golo dos cityzens. Golo marcado por Bernardo Silva que está em grande forma e que voltou a marcar pelo segundo jogo consecutivo. Jogada pela esquerda do ataque do City com David Silva a cruzar rasteiro e a bola a passar toda a defesa do Chelsea, apanhando Marcos Alonso "a dormir". O internacional português não desperdiçou e encostou para o fundo das redes inaugurando o marcador

  Pouco tempo depois, surge a resposta dos blues com um dos poucos lances que realmente se pode chamar de lance perigoso. Fabregas recebe no meio e com um grande passe encontrou Moses descoberto de marcação no lado direito. O internacional pela Nigéria correu com a bola controlada em direção à baliza do City e fez tudo bem menos o remate que saiu com força mas ao lado dos postes do ex-guardião do Benfica, Ederson. 

  Depois disto, o Manchester City fez do que restava do jogo um verdadeiro passeio. A equipa de Guardiola foi trocando a bola entre si, sem grande pressão do Chelsea, e esperou sempre uma desatenção dos blues para se lançar no ataque. Por oposição, a equipa de Conte vivia no erro dos cityzens para tentar sair para o ataque. O domínio do City era evidente e a equipa ia descansando com a bola nos pés, pressionando alto o Chelsea sempre que perdia a bola. 

  Aos 77 minutos, Sané depois de uma finta fantástica sobre Victor Moses, cruzou o esférico para a área mas este acabou por atravessar toda a área dos blues sem que ninguém fosse capaz de o desviar para a baliza do belga Courtois. 

  A última oportunidade do encontro é do Chelsea, isto já depois de Conte ter lançado Giroud e Morata para a frente de ataque. Depois de sofrer alguns desvios na área do City, a bola acaba por sobrar para os pés de Marcos Alonso que aplicou um potente remate mas que sofreu o mesmo destino dos outros remates dos blues: ao lado da baliza à gurda de Ederson.

  O jogo chega ao fim com a vitória do Manchester City - a 25ª em 29 jogos! - somando assim 78 pontos e continuando o passeio pelo primeiro lugar da liga. Com esta derrota, o Chelsea continua no quinto lugar com 53 pontos ficando assim a 5 pontos do quarto classificado, o Tottenham. 

VAVEL Logo