Holanda e Argentina se reencontram em duelo por vaga na semifinal da Copa do Mundo
Fora do último jogo, Di María pode ser a novidade na escalação argentina (Foto: Divulgação/AFA)

O segundo jogo da fase de quartas de final da Copa do Mundo reserva o encontro entre duas seleções que lideraram os seus grupos na primeira fase. A Holanda, de Memphis Depay, Gakpo e cia, enfrenta a Argentina de Messi e Alvarez. O confronto será às 16h, no estádio Lusail. Quem passar, pega o vencedor do duelo entre Brasil x Croácia.

Na fase anterior, as equipes confirmaram o favoritismo em suas partidas eliminatórias. Os holandeses superaram os Estados Unidos pelo placar de 3 a 1 naquela que foi considerada a melhor exibição da Laranja Mecânica na competição. Já os albicelestes venceram a Austrália por 2 a 1 em um duelo apertado, principalmente na parte final do jogo.

No histórico do duelo, marcado por partidas memoráveis, as duas seleções já se enfrentaram nove vezes, sendo cinco em Copas do Mundo. A Holanda leva vantagem, com quatro vitórias, contra apenas uma da Argentina. No entanto, o triunfo argentino foi na final do mundial de 1978. Houve ainda mais quatro empates, sendo três por 0 a 0, resultado que mais se repetiu entre os dois países.

Saiba mais:
Repleto de histórias: relembre os cinco confrontos entre Holanda e Argentina em Copas

  • Scaloni faz mistério sobre a escalação

A Argentina pode contar com o retorno de dois jogadores importantes para a partida contra a Holanda. Rodrigo De Paul e Di María participaram do último treinamento e podem ser opções da equipe em campo. O técnico Lionel Scaloni disse em entrevista coletiva que definirá quem joga após a última atividade.

De Paul foi titular durante toda a partida contra os australianos, mas, durante a semana, o meia não treinou devido a dores musculares, o que colocou em xeque sua escalação para as quartas de final. Já Di María, que foi substituído na vitória contra a Polônia durante o segundo tempo, sequer entrou em campo no último sábado (3) devido a dores no quadril.

Scaloni também comentou sobre o que espera da partida e o estilo de jogo ofensivo dos dois times. “O jogo de amanhã vai ser bonito de ver, pois são duas equipes que se propõem sempre a atacar. Vivemos com a tranquilidade de que este time vai deixar tudo em campo”.

Provável escalação: Emiliano Martínez, Montiel, Romero, Otamendi e Tagliafico; De Paul (Mac Allister), Paredes (Enzo Fernández) e Mac Allister (Enzo Fernández); Messi, Julián Álvarez e Di María (Ángel Correa).

  • Van Gaal pode repetir a escalação

Dos jogadores que entraram em campo no triunfo sobre os Estados Unidos, nenhum jogador será desfalque por suspensão ou lesão. Com isso, a formação titular pode ser repetida pela terceira vez seguida.

Porém, a postura da seleção holandesa pode ser um pouco diferente da última partida. Durante a coletiva, o técnico Van Gaal não quis revelar como pretende orientar a equipe, mas deu a entender que pode armar a equipe de forma um pouco mais defensiva.

Apesar de dizer que tem um “DNA ofensivo”, o treinador citou sua experiência no Barcelona para dizer que “nem sempre poderia ser assim”. Van Gaal também foi perguntado sobre qual seria a estratégia para tentar parar Lionel Messi e aproveitou para exaltar a qualidade do adversário.

"Eu não vou contar para vocês, porque senão eu entrego a minha tática, e isso é ingenuidade. Mas não é tão difícil imaginar [o que faremos]. Também não acho que seja para tanto comentário. A Argentina é uma seleção de alto nível, com jogadores de alto nível. Amanhã é que o torneio realmente começa para a gente, sem menosprezar todas as outras seleções que enfrentamos".

Provável escalação: Noppert; Timber, van Dijk, Aké; Dumfries, de Roon, de Jong, Blind; Klaassen; Gakpo, Depay.

Saiba mais:
Brasileiros que atuaram com Noppert celebram volta por cima do goleiro da Holanda: “Jogador e profissional excelente”
 

  • Arbitragem

Árbitro: Antonio Mateu (Espanha);

Assistente 1: Pau Cebrian (Espanha);

Assistente 2: Roberto Diaz (Espanha);

Quatro árbitro: Victor Gomes (África do Sul);

VAR: Alejandro Hernandez (Espanha).

VAVEL Logo