Ceará vence, rebaixa Mogi Mirim e respira na briga para sair do Z-4
Foto: Reprodução/Estadão

Ceará vence, rebaixa Mogi Mirim e respira na briga para sair do Z-4

Em jogo marcado pela falta de iluminação, Vovô vence com dois gols de pênalti e respira na briga para sair do Z-4; Mogi Mirim disputará a terceira divisão no ano que vem

gerinhalobo
Gêra Lobo
Mogi MirimDaniel; Dunguinha, Pablo, Renato Camilo e Michel Tiago (Anderson Rosa, intervalo); Magal, Franco (Daniel Trajano, 79/2ºT), Henrique Motta e Marlon (Thomas Anderson, Min 62/2ºT); Everaldo e Matheus Ortigoza; técnico: Toninho Cecílio
CearáÉverson; Tiago Cametá, Charles, Sandro e Victor Luis; Baraka, João Marcos, Ricardinho e Wescley (Gilvan, Min 83/2ºT); Alex Amado (Fabinho, Min. 70/2ºT) e Siloé (Bernardo, Min. 80/2ºT); técnico: Lisca
Placar0-1, Ricardinho, Min. 5/2ºT; 0-2, Ricardinho, Min. 64/2ºT
ÁRBITRORafael Traci (PR); cartões amarelos: Victor Luis (Ceará), Pablo (Mogi Mirim), Marlon (MOgi Mirim)
INCIDENCIASpartida válida pela 33ª rodada do campeonato brasileiro série b, realizada no estádio Romildo Ferreira, em Mogi Mirim

Neste sábado (31), Mogi Mirim Ceará fizeram um duelo de desesperados pela 33ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Em partida realizada em Mogi Mirim, o alvinegro de Porangabussu foi um visitante ingrato e venceu com dois gols de pênalti de Ricardinho, dando um passo importante rumo a saída do Z-4.

Com este resultado, o Mogi Mirim segue na lanterna com míseros 22 pontos em 33 jogos. Por outro lado, o Ceará respirou ainda mais na briga para fugir do Z-4, tendo em vista que o Vovô subiu para os 35 pontos, três a menos que o Macaé, primeiro fora da zona.

Na próxima rodada, 34ª da competição, o Mogi Mirim vai até Bragança Paulista encarar o Bragantino na terça-feira (3), às 19h (horário de Brasília). Já o Ceará só volta a campo na sexta-feira (6), quando recebe o também desesperado ABC, às 21h (horário de Brasília).

Mogi Mirim é melhor, mas não marca

Precisando do resultado, Mogi Mirim e Ceará foram com formações ofensivas para a partida. Com isso, esperava-se uma partida com muitos espaços e uma boa quantidade de chances de gol. Isso ficou provado logo aos 2', quando Dunguinha arriscou de fora da área e Éverson fez grande defesa para salvar o Ceará. O alvinegro atacou minutos depois, quando Siloé arriscou e a bola passou perto do gol de Daniel.

Éverson ia salvando o Ceará. Jogando em casa, o Mogi foi com tudo para cima da equipe cearense, e apareceu bem duas vezes seguidas, ambas com Everaldo. Na primeira, Marlon acertou ótimo lançamento para o centroavante, que invadiu a área em posição duvidosa e finalizou, mas Éverson fechou muito bem o ângulo e evitou o gol. No lance seguinte, o próprio camisa 11 do Mogi arriscou de fora da área e obrigou Éverson a trabalhar mais uma vez.

Mas como precisava, também, da vitória, o Ceará foi em busca do gol. Aos 23', após cobrança de falta de Ricardinho, Siloé, mais uma vez, cabeceou totalmente livre de marcação, mas mandou para fora, perdendo uma grande chance para o Vovô. Mas o Mogi não acuou e foi para o ataque também. Aos 30', Marlon cobrou falta e Éverson voou para fazer uma bela defesa. Na última chance da primeira etapa, Ricardinho recebeu na entrada da área e arriscou de canhota, mas mandou por cima do gol de Daniel.

Falta de iluminação e dois gols de pênalti do alvinegro

O jogo voltou com a mesma intensidade para a segunda etapa, com ambos os times procurando o gol a todo instante. E logo aos 5', Franco derrubou Baraka dentro da área e o árbitro paranaense Rafael Traci marcou pênalti para o Ceará. Na cobrança foi Ricardinho, que cobrou com perfeição e deixou o Vovô na frente no Romildo Ferreira: 1 a 0.

O Mogi pressionava em busca do empate, mas faltava eficiência, além da sorte para vazar Éverson. Aos 20', Dunguinha cruzou da direita com veneno e Éverson espalmou. Na sobra, Marlon arriscou com força, mas o goleiro do alvinegro salvou mais uma vez. Na terceira tentativa dos paulistas, Anderson mandou pela linha de fundo, perdendo uma grande chance.

Com cerca de 22 minutos, um problema tomou conta em Mogi: a iluminação do Romildo Ferreira, que ficou mais de 30 minutos com problemas. E logo no recomeço da partida, mais um pênalti para o Ceará, quando Pablo derrubou Siloé dentro da área e Rafael Traci assinalou mais uma penalidade máxima. Na cobrança foi novamente Ricardinho, que cobrou muito bem mais uma vez e ampliou a vantagem alvinegra: 2 a 0.

Após o gol, o Ceará se fechou todo, deixando o Mogi Mirim mais à vontade no jogo e com moral na busca pelo empate. Os paulistas até tentaram de várias maneiras, mas o goleiro Éverson estava em dia inspirado e a bola não quis entrar para o Mogi, que irá disputar a Série C no ano que vem.

VAVEL Logo

Ceará Notícias

há 5 dias
há 7 dias
há 12 dias
há 14 dias
há 14 dias
há 15 dias
há 23 dias
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês