Miranda aprova parceria com Gil na zaga do Brasil: "É um grande defensor"
Em relação ao bom desempenho contra o ataque peruano, comandado por Paolo Guerrero, Miranda foi enfático: "A gente enfrenta grandes atacantes, e temos que estar concentrados para fazer um grande jogo"

Nesta terça-feira (17), o Brasil fez valer o mando de campo e bateu o Peru por 3 a 0 na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela quarta rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018. O time comandado por Dunga teve três novidades: as estreias do zagueiro Gil e do meia Renato Augusto, ambos do Corinthians, e o retorno do meia Douglas Costa, do Bayern de Munique.

Na saída dos vestiários, o zagueiro Miranda comentou sobre seu novo companheiro de zaga. "É muito importante estar atuando. A gente sabe que são poucos que têm a oportunidade de vestir a camisa da Seleção Brasileira. E os jogadores que têm essa oportunidade têm que honrar a camisa e se dedicar o máximo possível", avaliou. "O Gil é um grande defensor. Hoje ele mostrou isso", concluiu.

De acordo com o jogador da Internazionale, a Seleção Brasileira conta com bons zagueiros em seu plantel; e quem entrar em campo terá condições de atuar bem. "Não importa se estou jogando com o David Luiz, o Gil ou o Gabriel (Paulista). São todos grandes defensores, e a Seleção está bem servida. A gente enfrenta grandes atacantes, e temos que estar concentrados para fazer um grande jogo", assegurou.

Miranda admitiu as atuações distintas da Canarinho nos dois tempos, mas garantiu que a vitória foi merecida. "Eles fizeram um grande primeiro tempo, vieram cansados (para a segunda etapa). A gente sempre tenta fazer um grande jogo, esperar a nossa oportunidade e concluir em gol, como foi no segundo tempo", comentou.

O defensor aprovou o desempenho dos companheiros de posição contra o ataque peruano, que ofereceu perigo ao escrete verde e amarelo. Sem deixar de falar do centroavante Paolo Guerrero, hoje no Flamengo, é claro. "O Guerrero é um grande atacante. Hoje procurou suas oportunidades, mas, graças a Deus, fomos felizes na marcação", disse.

Por fim, o jogador ressaltou a importância de vencer em casa numa competição longa como as Eliminatórias. "Todo jogo é complicado. Quem faz o jogo ficar fácil são os nossos jogadores ali, dentro de campo, seguindo as orientações do treinador. E foi o que aconteceu. É ter a cabeça no lugar, ficar tranquilo, e saber que as Eliminatórias são complicadas. Não tem jogo fácil. E os jogos em casa são muito importantes", pontuou.

VAVEL Logo