Lateral Rilany e técnico Vadão comentam estreia do Brasil na Copa América de Futebol Feminino
Preparação das meninas iniciou há uma semana e ainda está com o grupo incompleto (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Das sete edições disputadas desde 1991, o Brasil foi campeão em seis, sendo franco-favorita ao título da Copa América Feminina 2018. Para o campeonato a ser disputado no Chile, a partir de 4 de abril, tenta dar sequência ao retrospecto positivo e impedir qualquer possibilidade de surpresa, como foi contra a Argentina em 2006.

A adversária na estreia no certame, inclusive, serão as Albicelestes. No entanto, as atletas brasileiras estão bastante motivadas para garantir a taça por mais uma vez, como é o caso da lateral-direita Rilany. A atleta que esteve presente em 2014, no Equador, exalta a importância de ter uma rival logo no primeiro jogo.

"Não tinha melhor adversário para estreia de Copa América, porque a rivalidade de Brasil e Argentina é algo histórico. Vai ser um jogo bom à competição e a quem estiver acompanhando. Acho que também será parâmetro para as seleções saberem nível de como estão preparadas, pois acredito que os principais adversários dessa primeira fase vão ser Argentina e Venezuela. A Venezuela teve grande evolução nos últimos anos e está muito bem preparada para a Copa América, diferente dos outros anos", afirmou ao Site Oficial da CBF.

Jogadora foi uma das presentes ao último título da Amarelinha, em 2014 (Foto: André Borges/ComCopa/CBF)
Jogadora foi uma das presentes ao último título da Amarelinha, em 2014 (Foto: André Borges/ComCopa/CBF)

A preparação foi iniciada na última terça-feira (13), na Granja Comary, e vai durar até o início do abril, quando a delegação viaja para disputar o continental. Presente desde o início das atividades visando o torneio, ainda em janeiro, o técnico Vadão declara que a ausência de jogadoras - que atuam na Europa - não vai fazer diferença na parte física, apenas a tática será ajustada quando o grupo ficar completo.

"Essa última fase da preparação está sendo muito boa. As atletas estão muito bem fisicamente, atingiram aquilo que a gente queria e teremos que esperar atletas de fora do país chegarem para juntarmos o grupo todo. Ideia era que chegassem dia 21, mas negociamos com cada time e na Espanha, por exemplo, tem jogo dia 22. Nos Estados Unidos, tem jogo de estreia da temporada dia 24, então chegam só depois", disse o comandante.

"Foi tudo conversado, mas o bom é que todas estão em atividade e só teremos a precaução para que não haja desgaste. Já as que estão aqui estão muito bem preparadas, será apenas ajustar a parte tática com as que vão chegar e fazer de tudo para que até a estreia todas estejam no mesmo nível", encerrou.

VAVEL Logo