Vale vaga no G-4: Figueirense e Goiás fazem 'jogo de seis pontos' no Orlando Scarpelli

Igualados na tabela, uma vitória deixa, ao menos momentaneamente, um dos times no grupo de acesso

Vale vaga no G-4: Figueirense e Goiás fazem 'jogo de seis pontos' no Orlando Scarpelli
Foto: Divulgação/Goiás EC
Figueirense
Goiás
Figueirense: Denis, Matheus Ribeiro, Eduardo, Nogueira e Diego Renan; Zé Antônio, Matheus Sales, Lucas Marques, Renan Mota e Gustavo Ferrareis; Henan. Técnico: Milton Cruz
Goiás: Marcos; Alex Silva, David Duarte, Victor Ramos e Ernandes; Gilberto, Giovanni e Renato Cajá; Felipe Garcia, Lucão e Michael. Técnico: Ney Franco
ÁRBITRO: Jaílson Macedo de Freitas (BA), auxiliado por Marcos Welb Rocha de Amorim (BA) e José Carlos Oliveira dos Santos (BA)
INCIDENCIAS: 21ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, sexta-feira, às 21h30, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis/SC

Figueirense e Goiás tem encontro marcado na noite desta sexta-feira (17), pela 21ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Com ambos a dois pontos do G-4, o confronto direto pode valer uma vaga na zona de acesso à Série A do próximo ano ao fim da rodada. O jogo terá início às 21h30 desta sexta (17), no estádio Orlando Scarpelli.

Na atual sétima colocação, o Figueira quer voltar a vencer depois de três jogos. Para isso, precisarão passar por um embalado Goiás, que está em uma posição acima, e vem de goleada sobre o vice-líder CSA no último jogo.

Em caso de vitória, o Esmeraldino deve figurar pela primeira vez no grupo dos quatro primeiros. Os goianos fazem uma campanha de recuperação desde a chegada de Ney Franco, que assumiu o time no Z-4 da competição.

O histórico do confronto aponta bastante equilíbrio. No total, foram 21 embates entre Figueirense e Goiás. Tanto o Alvinegro quanto o Verdão conquistaram oito vitórias, com as outras cinco partidas terminando empatadas. No primeiro turno, porém, o Figueira levou a melhor. Jogando no Serra Dourada, venceu com gols de Jorge Henrique e Nogueira.

Milton Cruz pede melhora de rendimento em casa

Para o técnico Milton Cruz, o Figueirense precisa parar de oscilar quando joga em seus domínios. Um fato que incomoda o treinador, que sabe que para conseguir êxito na briga pelo acesso, é fundamental ser dominante jogando dentro de casa.

Do 10º colocado até o líder, todos têm chance de acesso. Você vê a Ponte, o Coritiba, o próprio Goiás. Todos brigando por essas vagas e em casa nós realmente pecamos no primeiro turno. Fora, estamos fazendo o que deveríamos fazer, tirar pontos. Só que estamos saindo para recuperar esses pontos. Acredito muito na equipe e vamos trabalhar para isso melhorar e em casa fazermos grandes jogos”, projetou Milton Cruz.

Para o duelo desta sexta, Milton terá uma baixa importante em seu plantel. Jorge Henrique voltou a sentir dores e foi vetado pelo departamento médico. O provável substituto é o recém contratado Lucas Marques, que treinou entre os titulares.

Quem volta ao time é o lateral Diego Renan, poupado no empate diante do Juventude, quando o zagueiro Trevisan jogou improvisado na posição. Sobre a mudança, Milton explicou que a necessidade da partida anterior, contra o Juventude, é diferente desta contra o Goiás.

O Juventude é um time que faz muitos gols de bola parada, estudamos o adversário e usamos o Trevisan para essa situação. O Goiás tem jogadores altos, mas não como o Juventude. Estou em casa, então vamos soltar mais as laterais e fazer um grande jogo. Temos um time alto também, bom na bola aérea e estamos equilibrados", disse.

Ney Franco destaca importância de partida em Floripa

O confronto desta sexta (17) ganha status de decisivo para o Goiás. Pelo menos é o que acredita o treinador da equipe. Ney Franco não quer perder a oportunidade de entrar no G-4, e para isso, espera voltar de Florianópolis com uma vitória na bagagem.

A gente só depende da gente para entrar no G-4. Com uma vitória na sexta-feira automaticamente vamos entrar sem depender de outros resultados. Esse é o jogo que temos que encarar como decisivo para entrar no G-4 e depois temos que ter a competência para ficar”, disse.

Para enfrentar o Figueirense, Ney deve realizar apenas uma mudança. O volante Gilberto, que cumpriu suspensão contra o CSA, retorna no lugar de João Afonso.

Sobre o adversário, o treinador espera encontrar dificuldades, e prega respeito antes de enfrentá-los. “É uma equipe que tem capacidade para estar no G-4, tem um grande potencial. Tem uma estrutura muito boa com jogadores experientes. É uma equipe bem ofensiva. Será mais um jogo difícil, mas temos todas as possibilidades de fazer um bom jogo fora de casa.”