Ceará vence Criciúma sem dificuldades e entra no G-4 da Série B

Vovô construiu larga vantagem no primeiro tempo e administrou na etapa complementar; Tigre ainda ensaiou reação no fim, mas sem sucesso

Ceará vence Criciúma sem dificuldades e entra no G-4 da Série B
Foto: Lucas Moraes/CearaSC.com
Ceará
3 1
Criciúma
Ceará: Éverson, Tiago Cametá (Pio 61'), Tiago Alves, Luiz Otávio, Romário; Raul, Pedro Ken (João Marcos 74') e Lima; Cafu, Elton e Lelê (Rafael Carioca 76').
Criciúma: Nino, Édson Borges e Diego Giaretta (Márcio Goiano 45'); Jonatan Lima, Barreto (Ricardinho 45') e Douglas Moreira; Caio Rangel (Erick Flores 70'), Lucão e Silvinho.
Placar: 1-0, min. 9, Edson Borges (GC). 2-0, min. 24, Cafú. 3-0, min. 36, Elton. 3-1, min. 80, Silvinho (pên).
ÁRBITRO: Grazianni Maciel Rocha (RJ), auxiliado por Luiz Coelho de Albuquerque (RJ) e Wendel de Paiva Gouveia (RJ).
INCIDENCIAS: partida válida pela 18° rodada da série b do campeonato brasileiro 2017, realizado na arena castelão, em fortaleza, ceará.

Em duelo de times que buscam se aproximar do G-4, o Ceará recebeu o Criciúma na noite desta terça-feira (1º) pela 18ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2017. Numa partida em que o alvinegro conseguiu dominar o primeiro tempo e o placar foi se construíndo de maneira natural, até que terminou em 3 a 1, com gols de Edson Borges contra, Elton e Cafú; Silvinho, de pênalti, marcou para os visitantes. 

O triunfo coloca o Ceará nos 28 pontos e na quarta colocação, depois de contar com derrota de Guarani para o Luverdense. O Criciúma, por sua vez, permanece com os 26 pontos que tinha no começo da rodada e cai para a nona posição. 

Na próxima rodada, o Vovô viaja para enfrentar o ABC, no sábado (5), às 16h30, enquanto que o Tigre recebe na sexta-feira (4), às 19h15, o Brasil de Pelotas. 

Ceará apresenta maior eficiência e abre três de vantagem no primeiro tempo

Jogando em casa, o Ceará conseguiu ter um domínio inicial maior que o adversário. Apesar do Criciúma tentar fazer brevemente uma pressão alta logo no começo, o alvinegro foi capaz de criar jogadas de perigo em primeiro lugar. Aos oito minutos teve uma chance com Elton, mas não aproveitada. Porém, no minuto seguinte, Tiago Cametá aplica cruzamento pela direita, setor ofensivo que vinha sendo explorado no início, e Edson Borges tentou tirar a bola, mas acabou mandando para dentro do próprio gol, abrindo o placar para os donos da casa. 

Conforme o tempo foi passando, o jogo foi criando uma cara mais equilibrada, com o Criciúma se vendo obrigado a ir ao ataque por estar atrás do placar e o Ceará tentando continuar com a sua dominação que lhe rendeu um gol. Depois de ficar sem grandes chances de perigo para nenhuma das partes, os cearenses chegaram ao segundo tento com Cafú, que aproveitou sobra de bola dentro da área e arriscou com a perna esquerda no contrapé do goleiro para aumentar a vantagem alvinegra. No começo da jogada, porém, Elton estava à frente da linha, mas não assinalado pelo assistente. 

Aos 28, o Tigre chegou no ataque com sua primeira chance perigosa. Em chute de fora da área, Éverson precisou se jogar para defender o arremate de Caio Rangel. Os visitantes não conseguiram chegar no ataque e deram chance para que Lima, pela direita, fizesse boa jogada individual e achasse ÉEton dentro da área. O atacante teve a paciência, tempo e calma para cabecear para dentro do gol, fazendo o terceiro tento alvinegro no jogo aos 35 minutos. Dois minutos depois, Silvinho arriscou de fora, mas mandou para fora. 

Criciúma diminiu, mas acaba sendo tarde demais

A proposta que os times apresentaram no começo do segundo tempo foi contrárias, dadas às circunstâncias do jogo. Enquanto que o Ceará tentava ter a bola para trocar passes e fazer com que o tempo passe, visando o fim do jogo, o Criciúma pressionava para ter a bola e tentar alguma jogada ofensiva para se aproximar do empate. No minuto seis, Lucão recebe bola na área, mas acaba mandando para fora. 

Os visitantes começaram a arriscar de fora da área também, mas Éverson fez a defesa no chute aos 12 minutos. O jogo acabou ficando bem mais morno com o tempo, dando a entender que os times passaram a aceitar mais o resultado, ainda que seja derrota para o Criciúma. Contudo, quando o relógio se aproximava dos 35 da etapa final, Romário colocou a mão na bola dentro da área e Silvinho cobrou, com categoria, para diminuir para o Tigre. 

Com 38 já, Pio recebeu boa bola pela direita e cruzou a redonda na cabeça de Elton, que ainda cabeceou, mas Luiz conseguiu tocar no esférico para mandar no travessão. Já no fim, o mesmo Pio arriscou de fora da área e acabou acertando na trave.