Vice da Ponte Preta ataca Argel Fucks: "Não tem condição de trabalhar com futebol"
(Foto: Rodrigo Ceregatti / Ponte Preta)

Com clima pesado e muita confusão entre as equipes, assim terminou o confronto entre Internacional versos Ponte Preta. A confusão foi tamanha que tanto os jogadores quanto o técnico pontepretano sairam de cabeça cheia e sem condições de concederem entrevista coletiva.

Esse dilema ocorrido no estádio Beira-Rio, teve início após Alexandro tocar pela lateral para Biro Biro, que caído no gramado recebe atendimento. Foi quando Argel, impaciente por um gol, pede para que seus comandados deem continuidade a jogada, assim o Internacional ficou com a posse de bola e, depois da jogada rolar de um lado para o outro, time de Argel marca com Vitinho, no finalzinho do segundo tempo, gerando assim um grande tumulto. A Macaca reclama fair play.

Sobrou para Giovanni Dimarzio, vice da Ponte, assumir a posição e conceder entrevista atacando técnico colorado: "Ele mandou seguir, técnico Argel mandou seguir, vimos claramente agora no lance, ele fala pro time seguir, vimos ele gesticulando para o time não devolver a bola", disse.

Logo após técnico do Internacional, Argel Fucks, em resposta declara: "Quem deu autorização foi o árbitro. O jogador da Ponte Preta dá um pique para dentro, para entrar no meio do campo e entrar na partida. Ninguém, a partir do momento que o William cobrou para o Paulão, reclamou. Nenhum jogador da Ponte reclamou. E, depois que tomou-se o gol, depois de 15 toques na bola, consequentemente o banco de reservas da Ponte protestou. Mas quem deu seguimento foi árbitro. Nenhum momento foi fair play. Ele (Biro Biro) não tem nada, tentou catimbar, fazer um antijogo. A Ponte nao tomou gol por causa da lateral ". 

Na próxima rodada, a Ponte Preta de Felipe Moreira recebe o Figueirence contando com o fator casa. O confronto está marcado para quarta-feira (18), às 21h no estádio Moisés Lucarelli.

VAVEL Logo