Sport não passa de empate com Atlético-PR e fica mais distante do sonho de chegar à Libertadores
Foto: Williams Aguiar/Sport

Diferente do costumeiro, as arquibancadas da Ilha do Retiro não pulsaram na noite deste domingo (22), embora o Sport entrasse em campo. O Leão da Praça da Bandeira enfrentou o Atlético-PR sem a presença do torcedor devido ao cumprimento de uma punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Não bastasse o clima diferente sem a vibração da torcida, o jogo terminou empatado sem gols. A partida foi válida pela rodada 36 do Campeonato Brasileiro da Série A.

Com o resultado, o Leão da Ilha permanece na sétima colocação, com 53 pontos, e ainda mantém vivas as esperanças de disputar a Taça Libertadores da América na próxima temporada. O Furacão também não teve sua posição na tabela de classificação modificada. O time paranaense ocupa o 12º lugar, com 48 pontos ganhos.

A próxima rodada será realizada no fim da semana que vem, e as equipes entram em campo no próximo domingo (29). Às 17 horas, o Sport encara o hexacampeão brasileiro Corinthians na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata/PE. Por sua vez, às 19h30, o Atlético-PR encara o Flamengo na Arena da Baixada, em Curitiba/PR, em mais um duelo de rubro-negros.

Sport ligeiramente melhor no primeiro tempo

Mesmo sem o apoio do torcedor, o Sport tentou usar o fato de conhecer mais o gramado da Ilha do Retiro para conseguir vencer o confronto. O time teve boas oportunidades no primeiro tempo, mas o Atlético-PR também atacou com perigo em determinadas ocasiões. A primeira etapa, de uma forma geral, pôde ser considerada como equilibrada.

A primeira oportunidade perigosa veio aos quatro minutos, com o Sport. Diego Souza arrancou pelo meio de campo e tocou para Élber na esquerda. O meia chegou na entrada da área e chutou para a boa defesa do goleiro Weverton. A resposta foi instantânea. Eduardo cruzou do lado direito de ataque, Nikão recebeu a bola e encheu o pé. A zaga desviou e a bola foi para a linha de fundo.

Aos 21 minutos, nova oportunidade do Furacão. A defesa do Sport deu passe errado e Marcos Guilherme ficou com a sobra. O meia arriscou com força de fora da área e o goleiro Danilo Fernandes fez boa defesa. O Leão deu o troco aos 23 minutos, quando Wendel foi acionado pela direita e arriscou. O chute foi perigoso e assustou a defesa paranaense.

A partida ficava aberta e ambos os clubes tinham oportunidades de gol. Aos 32 minutos, Eduardo cruzou para Walter. O atacante dominou a pelota, chutou e finalizou com muito perigo. No lance seguinte, resposta pernambucana. Renê cobrou escanteio, Hernane Brocador desvia de cabeça e Weverton defendeu mais uma vez. As equipes tentaram por meio de lances de bola parada, mas não tiveram êxito.

Sport pressiona um pouco mais, mas não consegue vencer

O segundo tempo foi mais aberto. O Sport precisava vencer em casa para tentar manter viva a esperança de disputar a Taça Libertadores da América no próximo ano. Por isso, o time da Praça da Bandeira adotou uma postura mais ofensiva. Por outro lado, o Atlético-PR ficou mais cauteloso, à espera de um erro adversário para contra-atacar.

Aos quatro minutos, Marlone bateu forte, direto para o gol. O arqueiro Weverton espalmou a bola para o lado e fez boa defesa. Três minutos depois, Élber recebeu bom passe no lado direito de ataque e cruzou para Hernane Brocador. O atacante rubro-negro finalizou para o gol, mas a arbitragem anulou o lance ao alegar impedimento do centroavante. O Atlético-PR respondeu apenas aos 17 minutos, quando Nikão tirou a marcação do Sport da jogada e arriscou de longe, para a boa defesa do goleiro Danilo Fernandes.

O Sport voltou a levar perigo a partir dos 21 minutos, quando Régis acionou Hernane Brocador e o atacante chutou, para a boa defesa do goleiro Weverton. Aos 27, Hernane tirou o arqueiro paranaense do lance e a pelota passou muito perto do gol. Aos 29, a terceira finalização consecutiva do Brocador. Desta vez, a pelota acertou a trave.

A pressão do Sport continuou a incomodar a defesa do Furacão, mas também prosseguiu a não balançar as redes. Aos 35 minutos, Hernane tentou arriscar pela quarta vez consecutiva em favor da equipe rubro-negra pernambucana, mas Weverton levou a melhor mais uma vez. Os treinadores realizaram as alterações determinadas, as equipes não mudaram o panorama e o empate sem gols permaneceu em um jogo sem torcida.

VAVEL Logo