Guia do Brasileirão 2018: Sport
Guia do Brasileirão 2018: Sport Club do Recife

Guia do Brasileirão 2018: Sport

renata-guerra
Renata Guerra
Sport/Site Oficial
Sport/Site Oficial

Começo do ano rubro-negro

Disputando apenas três competições na temporada 2018, o Leão sofreu com a eliminação precoce na Copa do Brasil, caindo na segunda rodada, contra o Ferroviário/CE, além da queda na semifinal do Campeonato Pernambucano. Com isso, o time disputou apenas 15 jogos oficiais até o momento e assim permanecerá até a estreia na Série A, no dia 15 deste mês, diante do América/MG, fora de casa. Comparando com o ano passado, os números são bem diferentes. O Leão agora tem missão de recuperar confiança da torcida no Brasileirão 2018.

Contratações

Foto: Williams Aguiar/Sport
Foto: Williams Aguiar/Sport

Para o começo da temporada, o rubro-negro pernambucano realizou algumas contratações: Léo Ortiz, Capa, Fellipe Bastos e Pedro Castro, mas com os desastres das eliminações precoces. A diretoria leonino fez mais uma vez uma lista de reforços: Cláudio Winck, Nonoca, Ernando, Andrigo, Hygor, Ferreira e Max.

Campanha 2017: com luta, Sport permanece na Série A

Leão garantiu permanência na elite pelo quarto ano consecutivo (Foto: Williams Aguiar/Sport)
Leão garantiu permanência na elite pelo quarto ano consecutivo (Foto: Williams Aguiar/Sport)

Sport Club do Recife junto com a torcida rubro-negra viveu altos e baixos, mas muita emoção na reta final da temporada 2017. Com título pernambucano, vice campeão da Copa Nordeste, eliminado nas oitavas pelo Botafogo, eliminado nas quartas de finais da Sul americana, mas terminou com uma vitória e permanência na Série A.

O Leão da Praça da Bandeira encerrou o Campeonato Brasileiro 2017 na 15ª com 45 pontos. Venceu a última partida contra o Corinthians (Campeão) por 1a0, com gol do artilheiro André. 

Retrospectiva VAVEL: com luta, Sport permanece na Série A

Destaque: Marlone

Marlone é o destaque do Sport nesta temporada (Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife)
Marlone é o destaque do Sport nesta temporada (Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife)

O meia Marlone o início de 2018 é um dos melhores de toda a sua carreira. O jogador tem conseguido marcar gols e ser importante para a equipe neste aspecto. Marlone já superou o número de gols da sua primeira passagem pelo Sport, na Série A de 2015 (ele chegou durante a competição). Naquele ano, balançou as redes três vezes e deu oito assistências.

Fique de Olho: Everton Felipe

Foto: Williams Aguiar/Sport Club Recife
Foto: Williams Aguiar/Sport Club Recife

Lesionando no dia 10 de setembro do ano passado, em jogo contra o Avaí, na Ilha do Retiro, o jovem de apenas 20 anos tinha como previsão de retorno inicial sete a oito meses, mas teve uma recuperação rápida e voltou na metade de março. Após superar uma grave lesão no joelho direito, tendo rompimento de ligamento, o meia Everton Felipe voltou para ajudar o Sport e fica como opção do treinador Nelsinho Baptista para ajudar o time no Campeonato Brasileiro 2018.

O jogador, cria das categorias de base do Sport. Everton fez 50 jogos na temporada e jogou principalmente pelos lados do campo. Caso atue no time titular, substituirá Diego Souza, que se transferiu para o São Paulo, no início do ano.

Treinador: Nelsinho Baptista

Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife
Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

Campeão da Copa do Brasil pelo Sport em 2008, o técnico Nelsinho Batista é quem vai comandar o time rubro-negro na temporada 2018. Nove anos longe da Ilha do Retiro para se aventurar e vencer no futebol do Japão. 

No Brasil, Nelsinho também tem um vasto currículo, com direito a passagens em grandes clubes do país como Corinthians, Palmeiras, Internacional, Cruzeiro, São Paulo, Flamengo e Santos. Entre as principais glórias no futebol nacional, sagrou-se campeão brasileiro de 1990 pelo Corinthians. No Inter, levantou, em 1996, a taça da extinta Copa Mercosul - equivalente atual da Sul-Americana. Na Ilha, além da emblemática Copa do Brasil, o experiente comandante de 67 anos ganhou também dois estaduais (2008 e 2009).

Escalação

La Bombonilha: Ilha do Retiro

(Foto: Williams Aguiar/Sport
(Foto: Williams Aguiar/Sport

Ilha do Retiro se tornou um palco para grandes conquistas da história do Sport. Entre as principais estão o título de Campeão Brasileiro da Série A de 1987, quando venceu o Guarani por 1x0 na final, o Campeonato Brasileiro da Série B, em 1990, depois de um empate sem gols contra o Atlético-PR, além da grande conquista da Copa do Brasil, em 2008, numa vitória por 2x0 em cima do Corinthians.

O primeiro estádio do Norte-Nordeste a receber jogos da Copa do Mundo, ao sediar a partida entre Chile 5x2 Estados Unidos, na primeira fase da competição de 1950.

O maior público já registrado na Ilha foi de 56.875 torcedores na partida entre Sport x Porto, no dia 7 de junho de 1998, pela decisão do Campeonato Pernambucano, quando o Sport tornou-se tricampeão pernambucano invicto.

O estádio tem capacidade para 28 mil pessoas. Mesmo com a menor capacidade desde 1960, quando fica lotado, ainda é conhecido como "La Bombonilha" (em referência ao estádio La bombonera, do Boca Juniors, da Argentina). Jogar em casa, para o Sport, sempre fez bastante diferença. Com a torcida presente, o rubro-negro sempre teve um jogador a mais para empurrá-lo em direção à vitória.

VAVEL Logo

    Sport Club do Recife Notícias

    há 2 dias
    há 3 dias
    há 3 dias
    há 4 dias
    há 7 dias
    há 10 dias
    há 16 dias
    há 19 dias
    há 21 dias
    há 25 dias
    há um mês