Com grande atuação, Brasil vence Áustria no último amistoso antes do Mundial

No último amistoso antes da Copa, Seleção Brasileira dá show e vence os austríacos por 3 a 0, quebrando a invencibilidade dos donos da casa, que durava 11 partidas

Com grande atuação, Brasil vence Áustria no último amistoso antes do Mundial
(Foto: Lucas Figueiredo/ CBF)
Áustria
0 3
Brasil
Áustria: Lindner, Lainer, Dragovic, Prödl, Hinteregger e Alaba; Baumgartlinger, Grillitsch (Zulj), Schöpf (Hierländer) e Schlager (Burgstaller); Arnautovic. Técnico: Franco Foda
Brasil: Alisson; Danilo, Thiago Silva (Marquinhos), Miranda e Marcelo (Filipe Luis); Paulinho, Casemiro (Fernandinho) e Philippe Coutinho (Taison); Willian, Gabriel Jesus (Firmino) e Neymar (Douglas Costa). Técnico: Tite
Placar: Gabriel Jesus (35'1ºT- 0 x 1), Neymar (17'2ºT - 0 x 2) e Philippe Coutinho (24'2ºT - 0 x 3)
ÁRBITRO: Viktor Kassai (HUN) | Cartões amarelos: Prödl e Schöpf (AUT) e Neymar (BRA)

Em Viena (AUT), o Brasil enfrentou a Áustria, que estava invicta há 11 partidas e vinha de vitória sobre a Alemanha, no último teste antes da Copa do Mundo. Com gols de Gabriel Jesus, Neymar e Coutinho, além de uma ótima atuação, a Seleção Brasileira venceu os donos da casa por 3 a 0. O próximo compromisso dos brasileiros será contra a Suíça, na estreia pela Copa do Mundo, em Rostov.

A partida começou com os donos da casa abrindo a caixa de ferramentas para cima de Neymar. Com dificuldade de furar a defesa montada pelo técnico Franco Foda, a primeira chance brasileira veio com uma bomba de Casemiro aos 7, que foi na rede pelo lado de fora. A primeira chance do camisa 10 da Seleção veio aos 17, mas o chute parou nas mãos de Lindner. 

Logo depois, a Áustria teve a sua primeira chance com Arnautovic, no único vacilo defensivo brasileiro na partida, mas a finalização foi mascada e saiu por cima do gol. A resposta veio aos 24, quando Coutinho arriscou de longe e Lindner espalmou no cantinho. Dez minutos depois, em grande jogada coletiva, Paulinho chutou para excelente defesa do goleiro austríaco.

Depois de tanto insistir, a Seleção chegou ao gol, aos 35: após escanteio, Marcelo chutou, a bola desviou na defesa austríaca e sobrou para Jesus, que chutou colocado e mandou na bochecha da rede, Brasil 1 a 0.. Minutos depois, a bola foi lançada para Jesus que ajeitou e Coutinho chegou batendo de primeira, para boa defesa de Lindner, no último lance de perigo da primeira etapa.

Sem mudanças dos dois lados para o segundo tempo, a Seleção Austríaca voltou pressionando a saída de bola, e dificultando a troca de passes dos brasileiros. Em um ataque rápido, Jesus tocou para Willian que invadiu a área, tentou rolar para o camisa 9, mas parou no zagueiro.

Voltando a exagerar nas faltas, a Áustria irritou a Seleção Brasileira, especialmente Paulinho e Neymar. Na resposta na bola, Coutinho levou novamente para o meio e chutou para defesa de Lindner. No talento de Neymar, saiu o segundo aos 17: Paulinho tentou lançar o camisa 10, mas a zaga cortou nos pés de Willian que cruzou para o craque brasileiro deixar Dragovic no chão e mandar para o fundo do gol, 2 a 0.

Logo depois, em mais um ataque rápido, Willian tocou de letra para o chute de Neymar, mas Lindner defendeu. Aos 24, Firmino tocou para Coutinho, que saiu na cara do gol e só empurrou para a rede: 3 a 0. Quatro minutos depois, Coutinho recebeu na área, chutou colocado e a bola explodiu no travessão. Logo depois, o camisa 11 - que teve uma grande atuação - saiu para a entrada de Taison.

Após as mudanças, a Seleção Brasileira diminuiu o ritmo e a Áustria fez o Alisson trabalhar pela primeira vez aos 35: Hierlander arriscou de fora e o goleiro brasileiro espalmou. No minuto seguinte, o Brasil perdeu uma grande chance com Firmino, quando Lindner defendeu com a perna.

Logo depois, Tite tirou Neymar da partida, após 83 minutos em campo, e os brasileiros apenas cozinharam a partida esperando o apito final do árbitro húngaro, para comemorar mais uma vitória, encerrando a preparação para a Copa.