Técnico da Ponte, Brigatti condena árbitro por expulsão de Paulinho: "Não pode acontecer"

Volante foi expulso aos 20 minutos do segundo tempo por reclamação; Macaca sofreu gol no final e empatou no Moisés Lucarelli com o CSA por 1 a 1

Técnico da Ponte, Brigatti condena árbitro por expulsão de Paulinho: "Não pode acontecer"
Equipes empataram em 1 a 1 no Moiséis Lucarelli ( Fábio Leoni / Ponte Press)

A Ponte Preta empatou, em 1 a 1, com o CSA, nessa terça-feira (19), no estádio Moiséis Lucarelli, em São Paulo, pela 12ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O atacante Júnior Santos abriu o placar para os mandantes, aos 34 minutos do primeiro tempo. No último minuto do jogo, o Celsinho deixou tudo igual para os visitantes após cobrança de falta.

A Ponte perdeu dois jogadores durante a partida. O volante Paulinho foi expulso, aos 20 minutos do segundo tempo, por reclamação, logo após receber o cartão amarelo. O lateral Orinho também levou o vermelho devido a uma falta forte em Ferrugem, aos 47 da segunda etapa.

Em entrevista coletiva, o técnico João Brigatti achou as expulsões injustas, e considerou a saída de Paulinho determinante para a mudança de postura da equipe.

A expulsão do Paulinho não pode acontecer, isso não pode acontecer, foi por ter falado com o árbitro. O time estava criando, e o jogo mudou”, disse o treinador.

Com o resultado, a Macaca chegou à 10ª colocação, com 15 pontos, mas podendo ser ultrapassada, dependendo dos outros resultados da rodada. Já o time alagoano, chegou aos 21 pontos e subiu para a terceira posição.

A equipe campineira volta a campo no dia 30, quando visita o Figueirense, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. O início do jogo está marcado para as 18h