Qualidade técnica prevalece e Botafogo vence Confiança pela Série B
Foto: Vítor Silva / BFR

Atualmente em extremos diferentes da tabela de classificação, Botafogo e Confiança se enfrentaram nesta quarta-feira (3) pela 33ª rodada da Série B do Brasileirão, no estádio Nilton Santos. Em jogo de poucas chances, o Alvinegro saiu vencedor pelo placar de 1 a 0, gol marcado por Diego Gonçalves, para seguir na cola do líder Coritiba, enquanto o azulino vê a chance de escapar do rebaixamento diminuir a cada rodada.

Escalações das equipes

O técnico Enderson Moreira, como informado no pré-jogo, não pode contar com o meia Chay, com lesão no joelho direito. Luiz Henrique ocupou a vaga do camisa 14. Além disso, fez alterações nas duas pontas de ataque do time, sacando Warley e Diego Gonçalves e promovendo as entradas de Ronald e Marco Antônio.

Com isso, o Alvinegro foi a campo num 4-2-3-1, com: Diego Loureiro, Daniel Borges, Joel Carli, Kanu e Hugo; Pedro Castro e Barreto; Ronald, Luiz Henrique e Marco Antônio; Rafael Navarro.

Reservas: Douglas Borges, Gilvan, Luís Oyama, Rafael, Ricardinho, Rafael Moura, Diego Gonçalves, Jonathan Lemos, Warley, Carlinhos, Matheus Frizzo e Matheus Nascimento.

Luizinho Lopes, também como informado no pré-jogo, não teve o volante Madison por conta de suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Por isso, Adriano ocupou a vaga do camisa cinco. Além disso, o técnico também promoveu a volta de Willians Santana ao time titular depois de cumprir suspensão e também a entrada de Hernane no lugar de Lohan no ataque.

Com isso, o azulino foi a campo num 4-3-3, com: Rafael Santos, Jonathan Bocão, Nirley, Adalberto e João Paulo; Adriano, Vinícius Barba e Álvaro; Ítalo Melo, Willians Santana e Hernane.

Suplentes: Careca, Luan Bueno, Rafael Vila, Lucas Sampaio, Lohan, Neto Berola, Tiago Reis, Gedeílson e Luidy.

Qualidade técnica resolve o jogo

O jogo desde o início mostrou o contraste de estilo de jogo dos dois times. Enquanto o Botafogo manteve uma maneira mais ofensiva de jogar, o Confiança adotou uma postura mais defensiva. Até os 20 minutos houve muita correria dos dois times e aos poucos o ritmo caiu.

Se tratando de parte tática, Enderson Moreira armou o Alvinegro para fazer uma saída de bola com três defensores: os dois zagueiros e o lateral Daniel Borges na sobra. Com isso, o lateral Hugo subia para fazer uma dobradinha com Marco Antônio e Ronald ficava bem aberto pelo lado direito.

Porém, o estilo de jogo com as linhas mais recuadas e mais posicional do Confiança dificultou e muito o trabalho dos cariocas. As três linhas do time se tornaram bem diferentes do 4-3-3, por exemplo, pois além dos quatro defensores, Willians e Ítalo fecharam as laterais defensivas, deixando Hernane na frente e formando um 4-5-1.

Com isso, a partida ficou equilibrada sem nenhuma superioridade de qualquer um dos times. Prova disso foi a posse de bola de 55% para o Glorioso e 45% para o Dragão, além de cinco finalizações a três, respectivamente.

Para não dizer que não houve oportunidade de abrir o marcador, cada um teve uma chance clara de marcar. A primeira foi dos visitantes. Aos dez minutos Willians Santana teve espaço para dominar, olhar para a área e cruzar na cabeça de Hernane, que sozinho, cabeceou fraco nas mãos de Diego Loureiro.

A resposta dos mandantes veio apenas quatro minutos depois quando Ronald conseguiu fazer boa jogada em profundidade, Pedro Castro achou Marco Antônio na área e o goleiro Rafael Santos fez grande defesa cara a cara com o atacante alvinegro. E o primeiro tempo ficou nisso.

Para o segundo tempo a postura dos dois times voltou a mesma, mas ainda com pouca criatividade, velocidade e muitos erros de passe. Diferentemente de como começou o primeiro tempo, voltou igual terminou a primeira parte.

O Dragão ainda conseguiu ameaçar aos nove minutos em cobrança de falta de João Paulo de longe e a bola ainda raspou no travessão defendido por Diego Loureiro. Com o jogo apático do Glorioso, Enderson fez alterações. Luís Oyama, Diego Gonçalves e Warley entraram para saídas de Ronald, Barreto e Luiz Henrique.

Com isso, o alvinegro até passou a ter mais vontade, mas ainda ficou devendo na questão de criação e ofensividade para apertar o adversário atuando em seus domínios. Luís Oyama, que entrou pra dar mais velocidade apesar de ser um volante, fez uma boa arrancada aos nove minutos para posteriormente Navarro e Warley finalizarem para a defesa adversária travar.

Porém, mesmo com o ritmo lento e a falta de chances claras para os dois times a qualidade técnica individual apareceu para se sobressair. Aos 29 minutos Pedro Castro achou bom passe em profundidade para Warley, que cruzou rasteiro de primeira para Diego Gonçalves chegar finalizando e tirar o zero do placar.

Pelo tento sofrido o time azulino passou a tentar acelerar mais as jogadas, mas esbarrou muito nos erros de passe e na pressa exagerada. O Botafogo chegou a se aproveitar desses erros aos 35 minutos em contra-ataque bem elaborado que obrigou Rafael Santos a fazer grande defesa em chute de fora da área de Luís Oyama.

O Confiança, que sofreu durante o jogo inteiro para conseguir se organizar ofensivamente, só conseguiu oferecer perigo em mais uma cobrança de falta de João Paulo de longe novamente colocando a bola no travessão aos 40 minutos. Fora isso, não houve mais chances criadas por ambos os times e o placar final se manteve em 1 a 0.

Classificação e próximos jogos

Com o resultado, o Glorioso ficou na segunda colocação, com 59 pontos ganhos até aqui e na próxima rodada terá o clássico diante do Vasco, no domingo (7), às 16h, no estádio São Januário. 

Já o Confiança, ficou na 19ª posição, com 31 pontos conquistados na competição. O Dragão agora foca suas atenções no confronto direto diante do Brusque no próximo sábado (6), às 19h, na Arena Batistão. 

Standings provided by SofaScore LiveScore
VAVEL Logo