Em partida brigada e cheia de altos e baixos, Vila e Vasco empatam em Goiânia
Foto: Douglas Monteiro/Vila Nova 

Em jogo de altos e baixo, o Vila Nova e Vasco ficaram empate por 2 a 2 nesta segunda-feira (15), em jogo válido para antepenúltima rodada da Série B 2021. Os gols foram marcados por Pedro Bambu e Clayton, para o Tigre, e Morato e Daniel Amorim para o Cruzmaltino.

Vila Nova buscava sacramentar a permanência na competição para próxima temporada, enquanto o Vasco mostra que, mesmo não lutando pelo acesso e já com a permanência garantida na competição para a próxima temporada, continua em busca de honrar a camisa.

O jogo começou com Vila Nova à milhão, disputando forte cada dividida como se fosse uma final de campeonato, enquanto o Vasco, jogava mais lento, morno e sem tanto ímpeto, comparado ao adversário. Em jogada iniciada pelo escanteio, na ponta direita, a defesa Vascaína fez o primeiro corte e Morato completou, mas a bola sobrou nos pés de Pedro Bambu, que mandou um foguete no ângulo, fazendo o primeiro gol do jogo.

O Cruzmaltino tentava se organizar ofensivamente, mas as jogadas não davam frutos. Muitas tentativas de cruzamentos sem boas finalizações e muitos escanteios sem perigo. Nenê buscou bastante o jogo na primeira etapa, tentando fazer a profundidade, enquanto Morato tentava furar a defesa pelo lado esquerdo. A melhor jogada veio aos 21 da primeira etapa, mas a bola parou em Georgemy que mandou para escanteio.

No segundo tempo, o Vasco começou da melhor maneira possível. Logo no primeiro lance, Nenê recebeu na infiltração, entrou dentro da área e tocou para Morato de frente pro gol, que mandou a bola para o fundos das redes, empatando a partida. Após o gol, o Vila, que precisava da vitória acordou e o jogo ficou mais disputado.

A partida que estava mais brigada nesta segunda etapa, ficou ainda mais incendiada, quando o lançamento de Lucão chegou próximo da área, Georgemy cortou de cabeça. A bola sobrou nos pés de Daniel Amorim, que aproveitou o goleiro adiantado e finalizou próximo do meio campo, por cobertura, virando o jogo para o Cruzmaltino, aos 7 da etapa final. 

Com a virada, o jogo parecia se transformar em uma catástrofe para o Vila Nova, que precisava da vitória à qualquer custo para se afastar mais ainda do Z-4. Contudo, dois minutos depois de ter sofrido o gol, Dudu deu um passe açucarado para Clayton, entre os marcadores, que dominou e mandou uma bomba no canto direito de Lucão, empatando novamente a partida.

Depois do gol de empate, as duas equipes estavam puramente na trocação. Era ataque para um, contra-ataque para o outro e vice-versa. Não havia disputa perdida, o que fez com que as equipes ficassem cada vez mais exaustas.

Enquanto o treinador Higo, do Tigre, apostou na experiência de Pedro Júnior, na esperança de achar o gol da vitória, Fábio Cortez apostou nos jovens da base, para fazer a diferença e quase conseguiu. Após pressão encima do zagueiro adversário, Figueiredo roubou a bola na intermediária, lançou na infiltração dentro da área para Morato, que por sua vez  tocou de calcanhar para João Pedro chegar chutando, mas Georgemy fez uma defesa milagrosa com a perna direita, salvando o que poderia vir a ser o gol da vitória vascaína.

O Vasco ainda teve uma última chance aos 47 da etapa final, quando Figueiredo recebeu no mano a mano na ponta esquerda, foi pra cima da marcação e cruzou rasteiro na segunda trave, mas ninguém chegou para finalizar. No lance seguinte, ataque em velocidade do Vila Nova para em carrinho com falta na entrada área. Rafael Donato cobrou e a bola explodiu na barreira.

O que vem por aí

Na próxima rodada o Vasco, nono colocado, com 48 pontos, enfrenta o Remo no Rio de Janeiro. Já o Vila, 13º, com 45, enfrenta o Londrina, primeiro time no Z-4, com 41, em Goiânia.

VAVEL Logo