Bill perde pênalti, mas Ceará bate Bragantino com tranquilidade e se aproxima do G-4

Atacante perdeu o que seria o terceiro, mas no fim não fez falta para os donos da casa, que agora ficam a cinco pontos dos quatro primeiros; Bragantino, por sua vez, permanece na zona de rebaixamento por mais uma rodada

Bill perde pênalti, mas Ceará bate Bragantino com tranquilidade e se aproxima do G-4
Foto: Christian Alekson/CearaSC.com
Ceará
2 0
Bragantino
Ceará: Éverson; Maicon Silva (Buiú 65'), Raul Silva, Charles, Eduardo; Ewerton Páscoa, Wescley, Felipe Menezes, Felipe (Ricardinho 76'); Lelê, Bill.
Bragantino: Renan Rocha; Ednei (Watson 45'), Lucas Rocha, Diego Sacoman, Bruno Pacheco; Daniel Pereira, Gabriel Dias (Everton Dias 68'), Alan Mineiro; Léo Jaime, Rafael Grampola, Claudinho (Rivaldo 45').
Placar: 1-0, min. 20, Felipe Menezes. 2-0, min. 32, Lelê.
ÁRBITRO: Renan Roberto de Souza (PB). Auxiliado por: Tomaz Diniz de Araújo (PB) e Márcio Freira Lopes (PB). Amarelos: Charles 36', Lucas Rocha 40',
INCIDENCIAS: partida válida pela 32ª rodada da série b do campeonato brasileiro 2016, realizado no castelão, em fortaleza, ceará.

Um clube que quer lutar pelo acesso para a Série A precisa fazer o papel de casa. E foi o que o Ceará fez nesta sexta-feira (21), quando recebeu e venceu o Bragantino no Castelão, em Fortaleza, pela 32ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016. Lelê e Felipe Menezes marcaram para o alvinegro cearense fechar o placar final por 2 a 0. 

Agora, o Vovô sobe para a sétima posição, chegando aos 47 pontos ganhos no campeonato, cinco atrás do quarto colocado. O time de Bragança Paulista, porém, permanece mais uma rodada na zona de rebaixamento, em 17º, com 30 pontos, três a menos que o primeiro fora da zona. 

Na próxima rodada, o Ceará viaja para enfrentar o Bahia, no próximo sábado (29), enquanto que o Bragantino irá enfrentar o Paraná fora de casa, um dia antes.

Jogo começa lento, mas Ceará consegue tomar a frente e abrir dois, além de perder um pênalti

O jogo começou bem lento, com as equipes se estudando em campo e tentando algumas investidas pelas pontas que acabavam sendo afastadas pela zaga ou não davam certo. Isso se explica que o primeiro chute efetivo para o gol aconteceu aos 15 minutos pelo Bragantino que chutou de longe, tentando encobrir Éverson que, bem posicionado, conseguiu fazer a defesa em dois tempos. O Ceará, por sua vez, continuava tentando chegar pelas pontas. 

O primeiro perigo alvinegro cearense aconteceu aos 17 minutos quando, em boa jogada coletiva, a bola caiu nos pés de Bill dentro da área, mas o atacante chutou e foi desviado pela zaga. Na cobrança do escanteio, Charles subiu mais que todo mundo, mas não acertou o gol. Quando o relógio marcava 20 minutos, o Vovô conseguiu abrir o placar no Castelão. Felipe lançou para Felipe Menezes, que dominou e mandou no canto do goleiro, fazendo a bola morrer no fundo das redes. 

Com 23 minutos, Wescley arriscou de fora da área depois de bola ajeitada, mas mandou muito por cima da meta. Seis minutos depois, Bill recebeu na área e bateu de primeira a bola enfiada, mas acabou mandando para fora. Lelê aumentou a vantagem para o time da casa, quando recebeu nova bola enfiada e apenas tirou do arqueiro aos 32 minutos. No minuto seguinte, Léo Jaime assustou quando arriscou de fora da área, mas a redonda acabou indo para fora. O camisa 10 da casa arrematou também de fora da área aos 38 minutos, mas foi desviado para fora, porém o árbitro não viu o desvio. 

Aos 40 minutos, Bill recebeu bola na área e acabou sendo derrubado pela marcação, sendo marcado o pênalti. Na cobrança, o camisa 18 foi para a bola e acabou mandando pra fora. 

segundo tempo

Precisando sair para o jogo e tentar o empate, o Bragantino começou melhor que o time da casa, criando duas boas chances de gols, mas não aproveitadas. Após esse início melhor, porém, o equilíbrio se instalou e o Ceará conseguiu trabalhar a bola e buscar algumas oportunidades, até que criou uma aos 12 minutos, quando Bill apareceu pela direita, tentando a jogada para Lelê, que acabou sendo afastado pela zaga. 

Conforme o tempo foi passando, a partida foi criando um ar mais morno, com o Ceará tentando segurar e administrar o resultado e o Bragantino não tendo forças ofensivas para conseguir criar alguma coisa na tentativa de chegar à igualdade. Aos 36, Bill aparece em nova bola lançada por elevação e, cara a cara com o goleiro, chutou, sendo desviado pelo zagueiro que se jogou na bola. 

A melhor chance do Bragantino na segunda etapa aconteceu com Léo Jaime, próximo dos 40 minutos, quando apareceu pela esquerda, avançou e chutou, mas para a defesa de Éverson. O mesmo Léo Jaime apareceu três minutos depois cabeceando para o gol baixo, para defesa do goleiro.