Hélton e Aimar são especulados no Vasco; Rafael Vaz e Maikon Leite devem chegar
Alisson já treina como jogador do Vasco (Foto:Divulgação/Vasco)

Quando a torcida começa a pressionar e o principal culpado deixa de ser o técnico, virando-se as metralhadoras da crítica para a diretoria, os clubes, normalmente, começam a especular grandes nomes para acalmar os torcedores. O momento do Vasco pode ser resumido a isso, com uma pontinha de verdade nas palavras, e uma dura realidade pelo caminho .

Em entrevista ao Diário Lance!, o diretor executivo do Cruz-Maltino, René Simões, afirmou: "Hélton voltará a jogar pelo Vasco". E a volta, de fato, vai acontecer. O que está em jogo é quando. O goleiro, de 34 anos, tem contrato até o meio do ano que vem com o Porto, clube que defende desde 2005, e uma saída já para esse ano, apesar de não descartada, não seria fácil.

Ainda com relação ao gol, o Vasco quase anunciou a contratação de Júlio Cesar, reserva de Cássio no Corinthians (ultimamente suplente até de Danilo Fernandes). As partes estiveram muito próximas de um acordo e o goleiro, inclusive, chegou a anunciar, em seu twitter, que jogaria no Cruz-Maltino, fato que, por detalhes de contrato, não se concretizou.

Já para o meio de campo, é divulgada na imprensa uma situação complicada, levando-se em conta a crítica situação financeira pela qual passa o Vasco. O meia argentino Pablo Aimar, de 33 anos, que pouco joga no Benfica e recebe cerca de R$ 350 mil por mês em Lisboa, é um nome, desde que diminua, consideravelmente, seus vencimentos. O meia tem contrato até o meio do ano com a equipe portuguesa.

Se os nomes mais famosos estão mais distantes da Colina, jogadores não tão conhecidos devem chegar. Além dos atacantes Edmílson e Alisson, que já treinam com os outros jogadores, Rafael Vaz, do Ceará, e Maikon Leite, do Palmeiras, podem aparecer no Vasco em breve. A negociação com o primeiro esbarra na multa de quebra de contrato com a equipe de Fortaleza, já no segundo caso a equipe carioca deve propor uma troca com o Alviverde Paulistano. Eder Luis e Fellipe Bastos são os nomes que devem ser envolvidos.

Além da chegada de alguns jogadores, e das possíveis negociações envolvendo Eder e Bastos, René Simões e Paulo Autuori admitem também que outras mudanças acontecerão. O zagueiro André Ribeiro, pouco aproveitado, deve ser dispensado, enquanto o atacante equatoriano Carlos Tenório, insatisfeito com a situação financeira do Vasco, estuda, junto com a diretoria, duas possibilidades de saída: ser negociado com algum clube do Brasil ou voltar para a LDU. Outro atacante que está quase fora do Vasco é Romário, que recebeu boa proposta do futebol asiático.

Além das negociações, um fato a se destacar na Colina é a questão salarial. Com o pagamento feito pelo Cruzeiro com relação ao zagueiro Dedé, a diretoria do Vasco colocou em dia todos os salários dos jogadores. Para ajudar a mantê-los assim, um novo patrocínio master pode ser fechado nos próximos dias.

VAVEL Logo