Rodrigo, o xerife de São Januário
Foto: Marcelo Sadio/Vasco

Mesmo que tenha passado pelo arquirrival Flamengo, a torcida vascaína continua consagrando o zagueiro Rodrigo por suas ótimas atuações como "xerife" da área defensiva do time de São Januário. Contratado temporada passada para resolver os problemas que a posição teve durante o brasileirão de 2013, quando o Vasco foi rebaixado para a 2º divisão nacional, o defensor Rodrigo conseguiu botar a casa em ordem, embora com o decorrer da Série B de 2014 ele tenha mudado de parceiros, seu nível de atuação continuou o mesmo e foi um dos pilares na promoção do time para a elite do futebol brasileiro.

(Foto: Marcelo Sadio/Vasco)

Contratado do surpreendente time do Góias de 2013, o atleta frisou a vontade de também marcar gols logo em uma de suas primeiras entrevistas como jogador do Vasco. Especialista em bolas paradas, Rodrigo, além de ter botado ordem no setor defensivo do time, também aparece muito bom ofesivamente, em bolas paradas e aéreas.

"Tive alguns jogos aqui na época de São Paulo também e, enquanto corria no campo, pensava em fazer um gol. Agora vestindo a camisa do Vasco espero fazer. A torcida está chateada com tudo o que aconteceu, mas a gente vai dar a volta por cima dentro de campo. Assim vamos resgatar o torcedor que está ferido e magoado com o time", afirmou o defensor em entrevista à radio Tupi.

Acostumado em jogar nos grandes time do futebol brasileiro, na sua apresentação, ele prometeu títulos para a torcida cruzmaltina. A zaga, que em 2013 com Cris, Renato Silva e outros, foi uma das responsáveis do rebaixamento do clube de São Januário, em 2014, seria totalmente reformulada, com Rodrigo e Luan/Douglas Silva, deixaria de ser uma "dor de cabeça".

"Temos um ano de muita responsabilidade pela frente, mas acredito que será um ano muito bom. Já conversei bastante com o grupo e estamos focados. Nosso objetivo é brigar por títulos", comentou o zagueiro durante sua apresentação.

(Foto: Marcelo Sadio/Vasco)

Ao lado de Luan, o jogador de Lençóis Paulistas vem formando uma das melhores zagas do campeonato estadual de 2015. Ao lado do Madureira, o time cruzmaltino tem a melhor defesa, levando apenas 6 gols e com apenas uma derrota - no Clássico dos Milhões, pro Flamengo, por 2x1 - em toda a competição. Com as recentes atuações da dupla e a convocação do parceiro para a seleção olímpica, a torcida do Vasco pode esperar muitas coisas boas dos zagueiros titulares.

Outro ponto que vem chamando a atenção são os gols marcados pelos defensores do clube de São Januário. Só no cariocão desse ano, sete dos 22 gols marcados pelo Vasco foram de autoria da zaga, incluindo o reserva Anderson Salles. Rodrigo contribuiu marcando dois gols, um deles, numa bela cobrança de falta contra o Macaé, em São Januário.

"É ótimo ter zagueiros que façam gols. Nós sabemos que quem tem a função de marcá-los são os atacantes, mas, quando se tem atletas de qualidade na bola parada e de jogo aéreo bom, isso sempre agrega. Ficamos felizes pelos zagueiros, espero que continue acontecendo isso, porque eles têm nos ajudado", respondeu o técnico Doriva ao ser questionado sobre o tema.

(Foto: Marcelo Sadio/Vasco)

Revelado pela Ponte Preta, Rodrigo logo se destacou e foi parar no São Paulo. No time do Morumbi, ele começava a ganhar destaque nacional devido a suas boas atuações que, no final da temporada de 2004, renderia à ele o prêmio de "Bola de Prata" como melhor zagueiro do brasileirão daquele ano. Chamou a atenção do futebol continente e foi jogar no Dinamo de Kiev, um dos times mais tradicionais e vitoriosos da Ucrânia.

Ficou no leste europeu até 2007, quando foi emprestado pelo time do velho continente ao Flamengo, arquirrival do Vasco. Embora tenha sido uma contratação badalada e sonhada, já que ele iria fazer dupla com o zagueiro Fábio Luciano, o defensor acabou se fraturando seriamente no braço e não teve participação na conquista do estadual de 2008.

Não se firmou no rubro-negro carioca e voltou para o tricolor paulista, onde faria um dos melhores trios defensivos daquela temporada. Ao lado de Miranda e André Dias, o São Paulo teve a 2ª defesa menos vazada da 1ª divisão e uma sequencia de 18 jogos invictos, o que garantiu o título da elite do futebol brasileiro daquele ano.

Em 2010, ele voltaria a ser emprestado pelo time da capital ucraniana, só que, dessa vez, para o Grêmio. No time gaúcho, ele não conseguiria manter o alto nível de atuação que teve nas suas passagens pelo time do Morumbi e em agosto do mesmo ano, o contrato é rescindido por problemas internos. Menos de um mês depois, Rodrigo acertaria com o arquirrival de seu ex-clube, Internacional para a disputa do mundial de clubes daquela temporada. Mas, por problemas na transferência, o zagueiro foi proibido pela FIFA de disputar a competição.

Menos de um ano depois, o defensor seria diagnosticado com embolia pulmonar. Internado por tres meses, não joguou mais pelo colorado e só foi voltar aos gramados em 2012, quando foi contratado pelo Vitória. Na capital da Bahia, o atleta até conseguiu uma sequência de bons jogos, mas rescindiu o contrato em outubro de 2012, nove meses após sua chegada. Ainda na tentativa de recuperar o bom futebol, foi jogar no Goiás, onde finalmente conseguiu viver dias melhores e ganhou mais uma "Bola de Prata" como melhor zagueiro de 2013, não renovou o contrato no final da temporada por não ter exigencias salariais atendidas pelo clube esmeraldino, e foi parar no Vasco.

(Foto: Marcelo Sadio/Vasco)

Com as boas atuações que Rodrigo vem tendo com Luan no cariocão, o que se pode esperar do brasileirão dessa temporada é que a dupla defensiva vascaína continue assim, inclusive marcando gols importantes. Anderson Salles, reserva imediato dos defensores titulares, também vem surpreendendo a torcida com suas atuações e tentos decisivos.

Embora seje seu último ano de contrato e o zagueiro já tenha uma certa idade avançada, caso ele continue na boa forma que está, a tendência é que tenha o seu vínculo com o clube de São Januário extendido, já que está agrando tanto os vascaínos quanto a diretoria do time e ainda é o titular absoluto no 11 inicial do treinador Doriva.

(Foto: Marcelo Sadio/Vasco)

Nome: Rodrigo Baldasso da Costa

Nascimento: 27/08/1980

Nacionalidade: Brasil

Altura: 1,82

Clubes por onde passou: Ponte Preta, São Paulo, Dinamo de Kiev, Flamengo, São Paulo, Grêmio, Internacional, Vitória e Goiás.

Títulos: Campeonato Paulista (2005), Campeonato Carioca (2008), Campeonato Gaúcho (2010 e 2011), Campeonato Goiano (2013), Campeonato Brasileiro (2008) e Copa da Ucrânia (2005 e 2009).

VAVEL Logo