STJD mantém punição e Sport fará partida diante do Atlético-PR ou Corinthians com portões fechados
“Nos sentimos injustiçados com essa notícia. Não concordamos, estou decepcionado”, lamentou o vice-presidente Arnaldo Barros (Foto: Lino Sultanum/Sport)

Ainda sonhando com uma vaga na Libertadores do próximo ano, o Sport terá que vencer mais uma adversidade para chegar nesse objetivo. Os leoninos vão fazer uma das duas últimas partidas em casa com portões fechados por conta de uma punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), motivada por uma briga entre integrantes da torcida organizada.

No dia 2 de setembro, membros da torcida organizada estavam presentes no confronto diante do Coritiba, no estádio Couto Pereira, em Curitiba, no Paraná, e acabaram protagonizando uma briga. Com isso, o STJD puniu o clube pernambucano com a perda de um mando de campo e multa de R$ 50 mil. O jurídico leonino entrou com um recurso para reverter a pena, mas a mesma acabou sendo mantida em julgamento que aconteceu no pleno do órgão nesta quarta-feira (18).

Os dirigentes leoninos estavam com a esperança de reverter essa pena por conta das batalhas que estão travando com os integrantes da torcida organizada, fazendo assim com que o escrete da Praça da Bandeira não tenha ligação com tal organização. Mas de nada valeu, e, de acordo com o advogado Oswaldo Sestário, apenas o relator do processo votou a favor da absolvição, enquanto os demais membros optaram pela punição.

O vice-presidente do Sport, Arnaldo Barros, mostrou-se decepcionado com a manutenção da punição e destacou que o STJD perdeu uma grande oportunidade de valorizar quem luta contra as torcida organizadas.

“Nos sentimos injustiçados com essa notícia. Não concordamos, estou decepcionado. Acredito que o STJD perdeu uma grande oportunidade de valorizar e mostrar que vale a pena lutar contra as torcida organizadas.  O clube tomou todas as atitudes cabíveis contra a violência da organizada ele (STJD) nos colocou no mesmo patamar dos demais que não fazem nada contra esses torcedores”, lamentou o mandatário rubro-negro.

Fica a expectativa agora para saber quando os leoninos vão cumprir a suspensão. Os dirigentes rubro-negros esperam que seja no embate com o Atlético-PR no próximo domingo (22), na Ilha do Retiro. Para isso, a CBF terá que notificar o Leão ainda nesta quarta-feira (18) por conta do prazo mínimo de três dias antes da partida. Caso isso não ocorra, o Sport não contará com sua torcida diante do Corinthians, no domingo (29).

VAVEL Logo