Com dois de Rômulo, Avaí atropela Chapecoense e mantém 100% de aproveitamento
Rômulo fez o primeiro e o terceiro gol do Avaí | Foto: Frederico Tadeu/Avaí FC

Naquele que era tido como o grande jogo da 4ª rodada do Campeonato Catarinense, o Avaí não tomou conhecimento da Chapecoense na noite desta quarta-feira (8) e venceu por 3 a 0, mantendo os 100% de aproveitamento e a liderança do estadual. Com o triunfo na Ressacada, o Leão da Ilha sacramentou a primeira derrota do time do Oeste catarinense, que vinha de duas vitórias e um empate.

O grande nome da vitória do time comandado por Claudinei Oliveira foi o atacante Rômulo, que anotou dois dos três gols. Denílson marcou o outro tento, ampliando distância no ranking de artilheiros do Catarinense, com quatro gols. O Avaí, líder do estadual com 12 pontos, foca agora as atenções no Joinville, adversário do próximo domingo, na Arena Joinville, a partir das 17h.

A Chapecoense terá agora duas partidas em três dias. Na quinta (9), o time reserva enfrenta o Cruzeiro, no Mineirão, a partir das 21h45, na Copa da Primeira Liga, e no sábado (11), terá o Brusque como adversário no Augusto Bauer, a partir das 17h, novamente pelo Campeonato Catarinense.

Capa aproveita espaços no 1º tempo

Desde o início da partida, a ausência do lateral-direito João Pedro, que está contundido, foi sentida pela Chapecoense. Foi exatamente no setor do defensor que o Avaí criou as melhores chances, sempre contando com os avanços do lateral-esquerdo Capa. Na primeira escapada, aos 4 minutos, ele cruzou para Denílson, que não alcançou a bola. Menos de cinco minutos depois, o lateral subiu mais uma vez, mas o cruzamento não acertou ninguém na área.

A primeira chance de gol da Chapecoense saiu dos pés de Rossi, que finalizou de pé direito da entrada da área, mas mandou pela linha de fundo.

Aos 15 minutos, as investidas de Capa surtiram efeito. O lateral-esquerdo avaiano venceu a marcação de Rossi e cruzou por baixo para Rômulo. De costas para Fabrício Bruno, ele ajeitou, girou e finalizou para o gol, abrindo o marcador na Ressacada.

Dez minutos depois, o Avaí parou em Elias, que fez duas defesas seguidas em uma mesma jogada. Após cobrança de escanteio, a bola atravessou a grande área e sobrou para Judson, que encheu o pé direito. O goleiro da Chape rebateu para frente e viu Betão finalizar em seguida. Com as pernas, Elias afastou o perigo.

A grande chance do time do Oeste do Estado na etapa inicial foi aos 28 minutos, novamente com Rossi. Aproveitando corte mal feito da zaga avaiana, o camisa 7 da Chape emendou de pé direito da meia-lua da grande área, mas parou no goleiro Kozlinski, que fez difícil defesa.

Aos 40 minutos, foi a vez de Fabrício Bruno assustar o Avaí. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou para o zagueiro, que atirou cruzado e a bola passou próximo ao poste direito.

Avaí mata o jogo em 15 minutos

Com dois minutos na etapa final, o Avaí alargou o placar em Florianópolis. Leandro Silva escapou pela direita e cruzou à meia altura. Denílson se antecipou a Zeballos e desviou no contrapé de Elias, marcando o quarto gol dele no estadual, o segundo do Avaí. O atacante de 21 anos é o artilheiro do Campeonato Catarinense.

Aos 15, foi a vez de Rômulo voltar às redes. A jogada do gol começou em arremesso lateral da direita de Leandro Silva direto na área. De costas para Fabrício Bruno, o atacante avaiano girou e finalizou rasteiro, marcando o terceiro dos donos da casa.

Cinco minutos depois, o mesmo Rômulo quase ampliou. Após rápido contra-ataque, ele recebeu pelo centro, na grande área, e atirou cruzado, a direita de Elias.

O Avaí relaxou e cedeu espaços a Chapecoense, que quase descontou com Wellington Paulista, que foi lançado nas costas da zaga, ficou frente a frente com Kozlinski, mas finalizou em cima do goleiro adversário. Aos 32 minutos, Reinaldo quase marcou num tiro cruzado de fora da área, pelo lado esquerdo.

Aos 34, Luiz Antônio, que entrou no decorrer da segunda etapa, aproveitou rebote da grande área e finalizou de pé direito. A bola desviou em Rossi e parou nos pés de Wellington Paulista, que deslocou Kozlinski e marcou. A jogada, porém, foi invalidada, pois Rossi estava impedido quando participou do lance.

Já aos 41, Martinuccio, outro que entrou no segundo tempo, foi lançado em profundidade e deu um toque caprichoso sobre Kozlinski, que saiu da meta para tentar evitar o gol. A bola foi para fora, mantendo o placar inalterado na Ressacada.

VAVEL Logo