Enderson Moreira tem dúvidas para escalar América-MG em duelo contra Luverdense
Foto: Mourão Panda/América-MG

Um dos pontos importantes do América-MG nesta Série B é o técnico Enderson Moreira. Além de ser responsável direto pela reconstrução do time em 2017, comandou o Coelho na campanha que pode levar a equipe mineira ao retorno à elite do futebol brasileiro em 2018.

Neste sábado (15), o América terá um compromisso muito difícil contra o Luverdense, às 16h30, no Independência, valendo pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Sobre o time que poderá entrar em campo amanhã, Enderson Moreira mostrou-se cauteloso e não divulgou a formação inicial. 

"Ainda tenho dúvidas. Vou avaliar um pouco mais as possibilidades, enxergar melhor a equipe do Luverdense, mas não deve escapar daquilo que temos feito. Se mudar, será apenas uma mudança e não deverá mudar o comportamento da nossa equipe. O Renan Oliveira não participou do treino, temos que escolher entre o Juninho e o Zé Ricardo, e vamos pensar o que será melhor para esta partida".

Ao avaliar o time adversário, Enderson Moreira exaltou qualidades no Luverdense, principalmente, a ofensividade. O América teve problemas jogando em casa contra equipes que se defenderam excessivamente. 

"O Luverdense é uma equipe diferente. Tem uma postura muito ofensiva, que busca o resultado o tempo todo. Ela não ficou na defesa nas partidas que acompanhamos bem qualificada. Nos jogos que perdeu, sendo em casa ou fora, foi um time que dificultou muito para os adversários. Acredito que a partida de amanhã será um embate muito bem jogado".

Na última rodada, o América foi surpreendido e perdeu para o Oeste, em casa. Para não ter a mesma surpresa na partida deste sábado, Enderson Moreira explicou a motivação pela derrota, e se disse alertado sobre os perigos de "administrar o resultado" cedo demais.

"O jogo contra o Oeste, quando nós fizemos o primeiro gol e tivemos oportunidades de ampliar, nós passamos a ter outra postura. Não foi uma alteração normal só no América. É algo que acontece no futebol brasileiro, que é administrar o resultado. E isso é uma coisa que não é o nosso objetivo e nem dos atletas do nosso elenco. Talvez só as pessoas que já jogaram futebol tem a capacidade de entender como e porque isso acontece. O time começa a ter menos ofensividade, não pressiona tanto, e foi neste momento que o Oeste começou a crescer e merecer o placar final. Tenho que dizer isso, eles mereceram, mas nós poderíamos, no primeiro tempo, ter feito até quatro gols tranquilamente".

Para amanhã, o técnico Enderson Moreira não terá disponível os laterais Giovanni e Ceará, além do zagueiro Lima. Todos eles lesionados. O volante Ernandes não participou do último treino, devido a problemas estomacais, mas não preocupa.

VAVEL Logo