Gilson Kleina pede paciência após goleada sofrida pela Chapecoense: ''Foi anormal''
Sirli Freitas / Chapecoense

Gilson Kleina pede paciência após goleada sofrida pela Chapecoense: ''Foi anormal''

Treinador reconhece méritos do Atlético-PR, mas acredita que o placar de 5 a 1 foi elástico para os padrões de sua trajetória na Chapecoense

igorricardo
Ígor Ricardo

Após a goleada de virada sofrida pela Chapecoense contra o Atlético-PR por 5 a 1 na Arena da Baixada, neste domingo (15), em partida válida pela 1ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. O técnico Gilson Kleina, em coletiva, explicou algumas situações negativas sobre a derrota e defendeu a montagem da sua equipe. 

''A derrota não passou pelos três atacantes. Tivemos uma formatação diferente para este jogo. Neutralizamos no primeiro tempo. Eles têm muita movimentação, colocam os 10 no campo adversário, optam por jogadores de contra-ataque mano a mano. Fazem bem as infiltrações, levamos os últimos dois gols quando estava no 4-4-2. Fizemos o mais importante que era sair na frente e tomamos dois gols que tem que dar mérito ao adversário. Erramos, porque não encurtamos a origem da jogada. Como eles têm muita movimentação, tem que marcar no setor'', declarou. 

Questionado sobre a estratégia para a partida, Gilson Kleina pontuo alguns desdobramentos sobre as dois times. ''Eles têm uma posse de bola muito forte. Trabalhamos a linha de cinco e depois avançamos a linha para tirar a posse de bola. Saímos bem na frente. O gol que tomamos, era um gol que sabia que eles trabalhavam, tinha que marcar a origem, porque entra o Pablo, Ribamar, o do lado oposto, Nikão vem para o rebote. Mérito do cabeceio no ângulo e o rebote", analisou.

"O empate foi rápido, não sei se posso dizer isso, mas fez com que não tivéssemos o controle do jogo. Levamos o empate e logo em seguida a virada. O gol de falta poderia ser conservador ou tentar, coloquei Nadson, Guilherme, para tentar prender a bola. Achei que tínhamos condições de entrar no jogo, mas levamos o quarto e o quinto. É um resultado ruim, não é bom levar goleada. Vamos trabalhar a confiança, novamente, para ter uma semana para conversar muito com o grupo e voltar a ser a Chape que sempre pensou'', finalizou.  

Com a derrota, o Verdão fica, por enquanto, na lanterna da competição devido ao pior saldo de gols. Na próxima partida pela Série A, a Chapecoense irá receber o time do Vasco no próximo domingo (22), na Arena Condá, às 16h, em Chapecó.

VAVEL Logo

Associação Chapecoense de Futebol Notícias

há 7 dias
há 8 dias
há 10 dias
há 12 dias
há 18 dias
há 21 dias
há 23 dias
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês