Guto se queixa da arbitragem, mas elogia entrega do Sport diante do Operário-PR
Guto Ferreira, treinador do Sport (Foto: Anderson Stevens / Sport Recife)

Na derrota diante do Operário-PR nesta terça-feira (28), o Sport apresentou posturas diferentes no primeiro e no segundo tempo. O Leão da Ilha, que abriu o placar do jogo aos 20 do primeiro tempo, e acabou cedendo a virada ao Fantasma, que venceu o jogo por 2 a 1. Mesmo com a derrota, Guto Ferreira, treinador do Sport, identificou pontos positivos na sua equipe.

"Não é só jogar o jogo em si. Isso, muitos jogadores de alto nível conseguem. Mas, gostei da dedicação, da entrega dos jogadores. Mas, essa condição de jogo foge completamente do estilo de jogo do Sport. Gostei da entrega", pontuou Guto. 

Com a derrota, o Sport pode ser ultrapassado ao final da rodada e, com isso, sair do G-4. No entanto, Guto alertou sobre isso e pediu cautela.

"A tendência é sim sair do G4. Mas, é um campeonato muito longo. Entramos no G4 até mesmo antes do que imaginávamos, mas tudo vai se decidir depois da Copa América e até mesmo no segundo turno", comentou.

Além de analisar a sua equipe, Guto também alfinetou a arbitragem, comandada por Rodrigo Nunes de Sá. Para ele, os critérios usados pelo árbitro foram confusos.

"Podíamos ter feito o segundo, até o terceiro gol. No segundo tempo, o Operário adiantou a marcação. O árbitro também não marcou uma falta no nosso goleiro. Mas, quando a gente conseguir entender os critérios de arbitragem a gente pode começar a entender o futebol. Mas, o Operário foi melhor no que a proposta de jogo pedia no segundo tempo", finalizou.

O próximo compromisso do Sport é contra outro Leão. No dia 8/6, o time recebe o Vitória na Ilha do Retiro, às 20h30.

VAVEL Logo