Vasco sofre pressão, mas segura empate com Fortaleza em São Januário
Foto: Rafael Ribeiro/Vasco

Empate ruim para os dois. Este foi o resumo do que aconteceu em São Januário na noite da última quinta-feira (19), quando Vasco e Fortaleza se enfrentaram em jogo atrasado da 16ª rodada do Brasileirão. Os times entraram em campo desfalcados de 11 atletas que infectados pela Covid-19, sendo oito deles no cruzmaltino, e o placar terminou zerado.

Uma das ausências do Vasco foi o argentino Benítez e o substituto Yago Pikachu não correspondeu às expectativas para fazer o clube carioca engatar a segunda vitória consecutiva no Brasileirão. O ponto alto da equipe foi o goleiro Fernando Miguel, que assim como no final de semana (2 a 0 diante do Sport) saiu sem ser vazado.

O novo coronavírus também prejudicou o Fortaleza, que estava sem o zagueiro Paulão e os atacantes Osvaldo e Yuri César, considerados titulares absolutos na equipe. Para completar, o meio-campista Felipe cumpriu suspensão e portanto o técnico Marcelo Chamusca chegou ao terceiro jogo no comando do tricolor com desfalques em todos os setores da equipe. O lado positivo é que o time interrompeu a sequência de quatro derrotas consecutivas e ainda somou um ponto fora de casa.

Foto: Bruno Oliveira/Fortaleza EC
Foto: Bruno Oliveira/Fortaleza EC

O Fortaleza não se intimidou por atuar como visitante e comandou as ações durante os 90 minutos, com mais finalizações (18 contra 11, segundo dados do site Sofascore) e também posse de bola, que chegou a 62%. 

A melhor chance do Vasco no primeiro tempo foi uma cabeçada de Germán Cano que Felipe Alves encaixou com segurança. Léo Gil também apareceu bem no cruzmaltino, mas o Fortaleza jogou melhor. A equipe assustava não apenas na bola parada, ponto forte da equipe desde a época do ex-técnico Rogério Ceni. O zagueiro Jackson e o lateral Bruno Melo tiveram boas oportunidades pelo alto. O tricolor também apostou na movimentação de Wellington Paulista e Romarinho, que provocaram cartões amarelos para o zagueiro Marcelo e o lateral Léo Matos.

Na volta do intervalo o técnico Ricardo Sá Pinto trocou Talles Magno pelo colombiano Gustavo Torres. Ele finalizou uma vez e levou perigo, quando bateu cruzado a obrigou Felipe Alves a espalmar. Mesmo jogando fora de casa, o Fortaleza continuou em cima do Vasco. O goleiro Fernando Miguel ainda salvou o time defendendo uma sequência de chutes de Romarinho e Bergson.

Foto: Rafael Ribeiro/Vasco
Foto: Rafael Ribeiro/Vasco

O que vem por aí

Fortaleza e Vasco jogam fora de casa na próxima rodada. Ambos entram em campo no domingo (22) contra Botafogo e São Paulo, respectivamente. 

O Leão do Pici, 12º colocado, busca a primeira vitória no comando de Marcelo Chamusca, enquanto o cruzmaltino precisa somar pontos para não retornar à zona de rebaixamento.

VAVEL Logo