Com gol de Copete, Avaí bate Operário e encosta no G-4 da Série B
Atacante ex-Santos fez sétimo jogo pelo time catarinense e ainda não perdeu nenhum (Foto: André Palma Ribeiro/Avaí FC)

Em boa fase, o Avaí venceu jogo complicado diante do Operário-PR por 1 a 0, na Ressacada, no fechamento da 13ª rodada da Série B 2021 nesta quinta-feira (22). O colombiano Copete, que já tinha quatro assistências em seis jogos, desta vez, marcou seu primeiro com a camisa azurra. Desde que o atacante ex-Santos estreou, o Leão não perdeu: são cinco vitórias e dois empates nesta sequência.

Domínio inócuo do Avaí

O Avaí teve muita posse de bola no primeiro tempo, mas o Operário se montou para dificultar o trabalho dos mandantes pelo meio. O Leão fechou a primeira etapa com oito a três em finalizações, mas as do Fantasma foram bem mais perigosas.

Matheus Costa colocou uma dupla pela esquerda, com Fabiano e Silva, que travou o trabalho de Edilson e Copete, e apostou também em povoar o meio-campo para limitar as opções do Avaí. O Leão teve quase o dobro de passes, mas a maioria deles no campo de defesa.

A melhor chance do Avaí foi em cobrança de falta de muito longe de Edilson, que fez Simão trabalhar. A posse de bola foi suficiente para o Leão não sofrer grandes sustos na primeira metade da etapa inicial, mas, depois, o Operário conseguiu explorar espaços e assustou.

Aos 24, em cobrança de falta da entrada da área de Marcelo - que saiu machucado oito minutos depois -, Gledson pegou firme. Pouco depois, a melhor chance do jogo até então. Fabiano fez o lançamento, Felipe Garcia desviou e Silva, jogador mais perigoso do Fantasma no jogo, chutou forte e só não abriu o placar por causa de leve desvio do goleiro avaiano. No restante da primeira etapa, algumas entradas fortes e poucas chances claras, com o meio-campo muito congestionado.

Copete decide

No intervalo, os dois técnicos mudaram. Claudinei Oliveira tirou Edilson, amarelado, para a entrada de João Lucas, trocando Diego Renan de lado, e colocou Renato na vaga do apagado Vinícius Leite, deslocando Copete para a esquerda. Já Matheus Costa trocou o pendurado Rodrigo Pimpão, que pouco fez na primeira etapa, por Ricardo Bueno, que não atuava há quase um mês por causa de lesão.

A primeira chance veio aos 3, para o Leão. Copete fez ótima ação individual trazendo da esquerda para o meio e lançou Lourenço, que chutou cruzado, perto da trave. O Avaí continuou com mais posse de bola e, apesar do Operário tentar construir mais, as defesas estavam prevalecendo.

Com dificuldade para criar, o Avaí arriscou em chutes de fora da área, duas vezes com Serrato, que não levaram muito perigo. A melhor oportunidade do Operário veio 23, quando Silva ganhou dividida com Diego Renan, tabelou com Leandrinho e chutou forte, mas parou em bela defesa de Gledson.

O fato novo criado por Claudinei no Avaí foi a entrada de Júnior Dutra na vaga de Jonathan, com Copete tendo sua função alterada mais uma vez, se posicionando como centroavante. Foi ali que ele decidiu a partida, que parecia se encaminhar para o 0 a 0.

Aos 34, após saída errada de Simão, Filemon não conseguiu dominar, Copete roubou e avançou livre; ele encheu o pé esquerdo da entrada da área e abriu o placar.

O Operário tentou se lançar no final, mas não levou perigo e por pouco não tomou o segundo. Aos 41, após chute bloqueado de Jean Cleber, Renato ficou com o rebote e chutou forte, à esquerda do gol. No final, terceira vitória consecutiva do Avaí, que fica cada vez mais perto do G-4.

Classificação e próximos compromissos

Sem perder há sete jogos, Avaí soma 21 pontos e está na quinta posição, dois pontos atrás de Goiás e Guarani, mas com um jogo a menos - que será cumprido contra o Remo na próxima semana, no fim da sequência de três partidas seguidas que tem em casa. Antes, o Leão recebe o Brasil de Pelotas no domingo (25), às 20h30.

Já o Operário para nos 18 e estaciona no décimo lugar. Também no domingo (25), o Fantasma joga duelo paranaense contra o Coritiba, às 18h15, em Ponta Grossa.

VAVEL Logo